Usina de Letras
Usina de Letras
22 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 62474 )
Cartas ( 21336)
Contos (13274)
Cordel (10453)
Crônicas (22547)
Discursos (3241)
Ensaios - (10470)
Erótico (13578)
Frases (50858)
Humor (20083)
Infantil (5499)
Infanto Juvenil (4821)
Letras de Música (5465)
Peça de Teatro (1377)
Poesias (140901)
Redação (3323)
Roteiro de Filme ou Novela (1064)
Teses / Monologos (2437)
Textos Jurídicos (1962)
Textos Religiosos/Sermões (6248)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Contos-->Se eu fizesse um filme... -- 20/03/2004 - 08:55 (Andre Luis Aquino) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos

...escolheria um tema bem louco, meu filme seria uma história bem maluca, talvez por rejeitar padrões, "O padrão que define é o mesmo que aprisiona".
O meu filme falaria de uma realidade totalmente imaginária a minha realidade, mas que de alguma forma eu acreditasse que em algum lugar aquela mesma história já houvesse acontecido, estava acontecendo ou iria acontecer.
Seria assim...A história de uma garota apaixonada por outra garota, sua melhor amiga, mas que não tem coragem de assumir sua sexualidade e então pensa em arrumar um namorado para não dar muito na cara que é lésbica, afinal seu pai é um militar aposentado e sua mãe uma bela e tranqüila esposa submissa. As amigas se descobrem e transam, mas escondem tudo de todos.
Tudo isso se passa numa bela e bucólica cidade do interior do Brasil, que não tem muito mais do que seus 50 mil habitantes e as pessoas estão acostumadas a levar a sua mesma vidinha, sem grandes emoções ou riscos.
Em uma outra história paralela eu contaria a trajetória de um ex-operador da bolsa de valores que se torna um rico empresário, extremamente ambicioso e bem-sucedido, cercado por champanhes, belas mulheres, carros caros, morador de um condomínio de luxo, enfim um homem extremamente apegado a matéria e aos prazeres da carne.
Durante uma festa na casa de um amigo o empresário depois de beber muito conhece uma linda mulher e vai pra cama com ela, antes de transar eles se drogam( não importa com qual droga, tem efeitos diferentes, mas no fim todas são iguais) muito e ele acaba passando da conta e tem uma overdose.
Escapa da morte por pouco e quase morre no hospital, diante disso resolve mudar radicalmente de vida ao conhecer a morte de perto, ao receber alta vai para casa e percebe que a vida material só preenche suas contas bancárias e enche sua casa de moveis caros, mas no fundo sua vida é vazia, ele então faz as malas e sai sem destino.
Enquanto isso na pequena cidade a menina lésbica é flagrada por um amigo que é apaixonado por ela transando com a outra garota, aliás na pequena cidade existe um ciclo como aquele do poema de Drummond. A garota se chama Tânia e a sua amiga Jucene, o garoto é Carlos e como no ciclo do poema Carlos amava Tânia que amava Jucene que amava Maria que amava Pablo que amava Luiza que amava José que não amava ninguém.
Tânia ao ser flagrada por Carlos foge em disparada e ao atravessar a rua é quase atropelada pelo carro do empresário,Marcos, que estava em sua viagem de reencontro, Tânia desmaia de susto embora não tenha sido atingida pelo carro,Marcos para seu carro e toma nos braços Tânia e quando a carrega para o carro esta acorda e tem uma sensação boa de proteção.
Eles ficam conversando durante algum tempo enquanto ele pensa onde irá ficar, ele conta a história de sua vida para ela e param num mirante para ver o pôr-do-sol, pinta uma atração e eles se beijam e sentem vontade de transar e Tânia tem uma crise de identidade, pergunta se ele quer transar com a Tânia ou com a Natasha, ele escolhe transar com a Tânia...
Marcos passa a morar na cidade, compra uma lojinha no centro da cidade, Tânia confusa deixa de ver Jucene e esta passa a se relacionar com Maria, Carlos apesar de chocado não conta nada a ninguém e se apaixona por Luíza e esquece a história, Tânia e Marcos se vêem sempre as escondidas e quando transam Tânia sempre faz a mesma pergunta, se ele quer transar com a Tânia ou com a Natasha e Marcos sempre escolhe com a Tânia, exceto uma vez.
E nessa vez Tânia o enlouquece de prazer muito mais do que nas outras vezes, parece possuída por uma outra pessoa mesmo e eles fazem amor no escuro e na mesa da cozinha que Marcos comprou na cidade, num momento Tânia que parecia enlouquecida pega uma faca que estava em cima da mesma mesa e dá uma apunhalada em Marcos, esse não parece acreditar e sangra pedindo ajuda dela, mas essa parecia fora de si e abandona Marcos a própria sorte...
Tânia pede a ajuda de Jucene e esta juntamente com Maria a ajudam, limpam a cena do crime e enterram o corpo dele no alto de uma colina, pegam o carro dele e jogam no lago.
O tempo passa e ninguém vem à procura de Marcos, a casa fica abandonada para sempre, Tânia resolve ir embora da cidade, estuda numa universidade, vira operadora na bolsa de valores e acaba ficando rica no mundo dos negócios, sem saber compra o mesmo apartamento que era de Marcos e só descobre por acaso quando é convidada para o apartamento do vizinho, toma um susto ao ver a foto de Marcos na mesa da sala de estar dele.
Acaba descobrindo que Marcos era bi-sexual e se relacionava com o vizinho, Tânia tem uma recaída(putz essa história só fala de sexo e homossexualismo, fala sério!) e se apaixona por uma funcionária chamada Roberta e essa quando elas vão transar sempre pergunta se ela queria transar com a Roberta ou com a Flávia e ela sempre responde Roberta, exceto uma vez.
Nessa vez ela responde com a Flávia, Tânia havia se esquecido desse lance que acontecia com ela no passado, Roberta como se estivesse possuída por uma outra pessoa mata Tânia sufocada...
Roberta na verdade era a garota com que Marcos tinha ido para a cama e se drogado e quase havia morrido.
Putz que história fraca, com essa história ia ser um daqueles filme B, imagina esses atores no começo de carreira,Angelina Jolie no papel de Tânia e Tom Cruise no papel de Marcos e Nicole Kidman no papel de Roberta, Holywood total, cheio de clichês e formulas e referencias a outros filmes, né?
Ah mais um dia eu aprenderia a fazer um filme legal, só tinha que ver se alguém ia assistir meus filmes...

http://andre.aquino12.blog.uol.com.br
Comentarios
O que você achou deste texto?     Nome:     Mail:    
Comente: 
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui