Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
37 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57903 )
Cartas ( 21198)
Contos (12740)
Cordel (10220)
Crônicas (22339)
Discursos (3145)
Ensaios - (9154)
Erótico (13440)
Frases (44814)
Humor (18790)
Infantil (4026)
Infanto Juvenil (2993)
Letras de Música (5486)
Peça de Teatro (1324)
Poesias (138553)
Redação (2964)
Roteiro de Filme ou Novela (1056)
Teses / Monologos (2413)
Textos Jurídicos (1931)
Textos Religiosos/Sermões (5101)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Poesias-->Planícies de agonia -- 20/12/2004 - 21:09 (Lorde Kalidus) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
Jamais vi trevas tão intensas

como as que o verão me traz

embora sua brisa seja toda beleza e paz

ela maquia neblina pura e densa



Esta névoa, por sua vez, esconde

por trás de corpos que se revelam sob o sol

o afiado e traiçoeiro anzol

que é a carne, tomada pelo mal como ponte



E, através, dela e de falsas promessas

de prazeres que são flores cortadas

virão o choro e o sofrimento eterno



Anjos caídos abrirão seus braços

para receber os novos moradores

de planícies onde não se conhece o belo



08 de dezembro de 2003
Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui