Usina de Letras
                                                                         
Usina de Letras
103 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 59051 )

Cartas ( 21235)

Contos (13079)

Cordel (10287)

Crônicas (22189)

Discursos (3163)

Ensaios - (9406)

Erótico (13483)

Frases (46405)

Humor (19251)

Infantil (4424)

Infanto Juvenil (3679)

Letras de Música (5476)

Peça de Teatro (1336)

Poesias (138156)

Redação (3049)

Roteiro de Filme ou Novela (1060)

Teses / Monologos (2427)

Textos Jurídicos (1945)

Textos Religiosos/Sermões (5502)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Cordel-->JÁ FUI BOM NISSO! -- 08/05/2007 - 07:42 (Andarilho) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
Número do Registro de Direito Autoral:131151909960536400

JÁ FUI BOM NISSO!
Silva Filho



No fulgor da mocidade
Tal e qual um animal
Há um homem-vendaval
Que se diz ‘virilidade’.
Nunca tem saciedade
Nunca passa por remisso
Tem a força dum feitiço
Quando quer tirar proveito
Pro homem não tem mais jeito
Quando diz: Já fui bom nisso!


A partir da puberdade
Pensa mesmo só naquilo
Não permite um vacilo
Com tanta mobilidade.
O que sente de vontade
Faz o homem submisso
Mesmo sem ter compromisso
Tem prisão em algum peito
Pro homem não tem mais jeito
Quando diz: Já fui bom nisso!


O que ele não esquece
Tem abrigo sob a saia
Pois então só na gandaia
O seu plano robustece.
Vai compondo sua messe
Como quer aquele viço
Sem poder ficar omisso
Tem tendência por um leito
Pro homem não tem mais jeito
Quando diz: Já fui bom nisso!


Mas o tempo sempre passa
E com ele passa tudo
Não existe um estudo
Que reverta ou desfaça.
Vem o tempo da desgraça
Ou a fase do enguiço
E na cama tem sumiço
Quem tirou tudo de eito
Pro homem não tem mais jeito
Quando diz: Já fui bom nisso!


Quando chega nesse ponto
O homem só quer o cheiro
Como sendo derradeiro
Esse lance do seu conto.
Pra reserva está pronto
Já não faz mais o serviço
Quando olha pro caniço
Nada vê, senão defeito
Pro homem não tem mais jeito
Quando diz: Já fui bom nisso!


/aasf/
MOTE E GLOSA: Silva Filho



Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Seguidores: 1Exibido 779 vezesFale com o autor