Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
167 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 58444 )
Cartas ( 21217)
Contos (12941)
Cordel (10248)
Crônicas (22144)
Discursos (3154)
Ensaios - (9303)
Erótico (13460)
Frases (45636)
Humor (19032)
Infantil (4261)
Infanto Juvenil (3391)
Letras de Música (5457)
Peça de Teatro (1331)
Poesias (137836)
Redação (3023)
Roteiro de Filme ou Novela (1059)
Teses / Monologos (2418)
Textos Jurídicos (1938)
Textos Religiosos/Sermões (5334)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



TERTÚLIA JN
Patrocine esse autor
Site:
Perfil:
Dizem que nasci em 1940, não me lembro,
depois ensinaram-me coisas,
das quais algumas vou fazendo,
vou escrevendo em permanente caminho,
mas ainda sem saber o fim do meu destino
deste corpo que se sente ainda menino!

Por agora vou vivendo!

O que sei nem eu sei,
o que me falta saber ignoro,
sei apenas gostar do sol,
com ele me consolo.

Sei gostar da aurora de cada manhã,
de descer,
lânguidamente,
a escarpa da tarde,
gosto do fogo que arde,
do sol poente,
de cada fonte,
de cada horizonte,
das ondas do mar,
das rajadas do vento,
dos desertos,
das florestas,
dos vales,
gosto dos animais
e do seu Rei:
O Homem,
mas estranho bicho este,
que quer dos outros o currículo!
Eu acho isso ridículo.
O meu só no fim da vida o saberão,
é que eu ainda estou em construção!
Silvino Taveira Machado Figueiredo
Gondomar-PORTUGAL

Livros Publicados:

Por ora nada,
nem nisso estou interessado,
talvez, depois de morto,
tenha mais piada!
Por ora vou escrevendo
o que o espírito me vai ditando,
depois vem o vento,
em as lendo,
pega nas palavras
e ei-las por aí voando!
Silvino Figueiredo
 
 
Patrocine esse autor
 
Fale com o autor