Usina de Letras
Usina de Letras
   
                    
Usina de Letras
92 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 54856 )
Cartas ( 21056)
Contos (12110)
Cordel (9512)
Crônicas (21088)
Discursos (3105)
Ensaios - (9906)
Erótico (13127)
Frases (39810)
Humor (17550)
Infantil (3558)
Infanto Juvenil (2308)
Letras de Música (5411)
Peça de Teatro (1311)
Poesias (135538)
Redação (2869)
Roteiro de Filme ou Novela (1034)
Teses / Monologos (2372)
Textos Jurídicos (1913)
Textos Religiosos/Sermões (4175)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Poesias -->Êxtase (Palavras Surdas) -- 27/08/2003 - 22:43 (Clarissa Borba Batista Macedo de Azevedo) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
Quem sabe ainda eu
Possa explicar o que sinto
E sei, se ao lado teu,
Mas se explico minto.

Minto, se conseguir
passar o êxtase, falar o pulso
Traduzir coração, exprimir
o turbilhão que me toma por impulso.

Quando te vejo e te sei, tanto
Tudo zunido e o resto é nada
Eu flutuo, devaneio e encanto
E real é a verdade sonhada.

Quero que veja, vê, quero falar,
E dizer e gritar, explodir,
Ah! Sinto a palavra sufocar
Antes que ela queira e possa sair.

Por favor, por caridade
Venham, alguém me ajude
A te explicar que só sou a metade
Agora que te amo como jamais pude.

Que, sem ti, já não sei,
Já não sou, perdi o chão,
E o que sinto, senti, sentirei,
Não posso explicar, esforço em vão.

Mas saiba, ouça, sou tua!
Através do tempo e dos lugares
E para ti minh´alma é nua
Quero gritar, por todos os ares.

Quem sabe a angústia esta,
Que agora já é poesia,
Possa ultrapassar a fresta
E aniquilar a heresia

Quando eu tento dizer
Eu te amo.
Mas não consigo poder
com as palavras surdas que clamo.
Comentários

O que você achou deste texto?       Nome:     Mail:    

Comente: 
Informe o código de segurança:          CAPTCHA Image                              

De sua nota para este Texto Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui