Usina de Letras
Usina de Letras
   
                    
Usina de Letras
94 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 54945 )
Cartas ( 21059)
Contos (12121)
Cordel (9543)
Crônicas (21131)
Discursos (3109)
Ensaios - (9910)
Erótico (13133)
Frases (39899)
Humor (17551)
Infantil (3560)
Infanto Juvenil (2308)
Letras de Música (5414)
Peça de Teatro (1311)
Poesias (135650)
Redação (2874)
Roteiro de Filme ou Novela (1035)
Teses / Monologos (2374)
Textos Jurídicos (1913)
Textos Religiosos/Sermões (4195)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Artigos-->IDOSIDADE -- 11/04/2002 - 23:59 (Marcial Armando Salaverry) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
IDOSIDADE Marcial Salaverry

Um velho amigo, que não sei se seria melhor chamá-lo de amigo velho (a colocação depende da maneira da pessoa pensar) um dia destes, encontrou-se comigo numa das esquinas da vida, e começou a desfiar um rosário de lamentações, dizendo que estava velho demais (tem a minha idade) para começar qualquer coisa, que agora já se considerava com a missão cumprida, e só estava esperando chegar a hora.
Recomendei que se deitasse, porque assim a espera seria mais confortável. Logicamente ele estranhou minhas palavras, e quis saber se eu tinha mudado minha maneira de encarar a vida só por causa da minha aposentadoria. Aíííí, aproveitei a deixa e lembrei de uma frase da minha coleção, se não me engano, de um tal John Barrymore (Barromole), qualquer coisa assim : Um homem não está velho até que comece a lastimar, em vez de sonhar.
Ele ficou matutando, se seria mais conveniente pensar sobre isso, ou ir para as famosas "mesinhas de dominó" que a Prefeitura de Santos colocou nos jardins da praia só para que os realmente velhos comecem a se preparar para a imobilidade total... Enfim, cada um se diverte como quer, não é mesmo ?
Espero que esse meu amigo tenha captado bem o sentido da coisa, pois essa frase encerra uma grande, uma enorme verdade. Nunca, jamais, em tempo algum, em nenhuma circunstância, de maneira nenhuma, podemos nos entregar, deixar de ter algum objetivo, alguma meta, algum sonho para alcançarmos. É exatamente essa flama interna que nos conserva vivos, que nos permite achar que estamos fazendo jús ao lugar que ocupamos no mundo. Do contrário, passaremos a ser meros objetos decorativos para colecionadores de mau gosto.
Se por acaso alguém se sentiu ofendido com o que foi acima dito, que me desculpe, mas esse alguém é realmente um velho cansado, e não um idoso sonhador... Pensem sobre isso...
Comentários

Roberto Baron  - //4

Achei fantástico!

O que você achou deste texto?       Nome:     Mail:    

Comente: 
Informe o código de segurança:          CAPTCHA Image                              

De sua nota para este Texto Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui