Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
83 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 56434 )
Cartas ( 21156)
Contos (12575)
Cordel (9966)
Crônicas (22082)
Discursos (3130)
Ensaios - (8873)
Erótico (13329)
Frases (42870)
Humor (18226)
Infantil (3702)
Infanto Juvenil (2514)
Letras de Música (5461)
Peça de Teatro (1315)
Poesias (137728)
Redação (2906)
Roteiro de Filme ou Novela (1051)
Teses / Monologos (2385)
Textos Jurídicos (1918)
Textos Religiosos/Sermões (4611)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Artigos-->Objetos domésticos -- 13/10/2013 - 16:50 (Brazílio) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
Cruzada do Rosário em Família - estávamos brincando na



sala, numa tarde, quando os Seminaristas João do Padre



e Diogo de Lia Fidélis chegaram com o diploma, com a



imagem de Nossa Senhora, fundo branco, gravura em



azul, e se me não engano datado à mão de agosto de



1954, justamente o mês em que Getúlio, na



impossibilidade de amar mais o Brasil, deixou-o sem



rima ou rumo. O quadro foi logo emoldurado e deve



ornar hoje alguma parede do Solar Miranda.



Arquinho de ferro - composto de duas metades, juntas



no alto em argolas, com as pontinhas em ganchos,



servia para tirar as panelas, pelas asinhas, da



labareda que lhes ardia eternamente - deixando-as de



bunda quente.



O gancho da cozinha - de arame forte, formato em S,



com pontinha bem afiada, como esses de açougue, servia



para pendurar toucinho, ou carne seca. Ficava



pendurado numa haste metálica chumbada na parede.



Carderão - havia o mais antigo, pretinho, de ferro, ao



qual se veio juntar um mais moderno, esmaltado,



maiorzão, que servia principalmente à fervura do



leite, aquele leite gordo, cuja nata era preciso a



gente ficar de olho para, no processo de fervura, não



deixar vazar e brear o lado externo do carderão, a



chapa do fogão, e tudo o que estivesse na imediação. O



termo carderão tinha outras aplicações, a mais comum



delas, passada por Tia Vicentina, dizia respeito à



forma pouco ortodoxa com que a prima Cota se dirigia



ao marido, o Bejo: Carderão de



O machado de José - temos um quadro retargular,



gravura antiga, quase enegrecida com a imagem do Bom



José, de machado às costas - se a memória me não falha



e o machado não me talha. O curioso é que sendo



carpinteiro o Santo, faria mais sentido uma enchó, ou



um serrote, já que machado está mais para lenhador.



Contudo, vendo o bom Dito lavrar toras tortas para



fazer laterais de carro de boi, com o auxílio de um



simples machado, pelo também destro Alcino



acompanhado, cada um fazendo um lado, fica então José,



de apresentar ferramenta de carpinteiro dispensado por



inteiro.
Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Seguidores: 24Exibido 127 vezesFale com o autor