Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
88 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 56432 )
Cartas ( 21156)
Contos (12574)
Cordel (9959)
Crônicas (22082)
Discursos (3130)
Ensaios - (8873)
Erótico (13328)
Frases (42867)
Humor (18225)
Infantil (3700)
Infanto Juvenil (2514)
Letras de Música (5461)
Peça de Teatro (1315)
Poesias (137727)
Redação (2905)
Roteiro de Filme ou Novela (1051)
Teses / Monologos (2385)
Textos Jurídicos (1918)
Textos Religiosos/Sermões (4611)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Artigos-->A folhinha do Sagrado Coração -- 08/09/2013 - 02:53 (Brazílio) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
Anual, e jamais de ir pros anais, pois folhinha por folhinha que a cada dia retirais, ao



cabo do ano é que se desfaz.



Acho que já foi também chamada de folhinha mariana, publicada pelas edições



paulinas, editora vozes e quem sabe não estaria agora, por hora a mil, nas mãos da



todo-poderosa Abril?



O que nela ressaltava era a tom predominantemente rubro da gravura, e muita vez só no



matiz mudava em torno da figura de um Jesus meigo, quase feminil, aloirado, a exibir,



aí varonil, o coração dilacerado, de amor extremado.



As folhinhas, diminutas, enfeixadas por um capitel metálico eram apostas à gravura



e saber arrancar com destreza as primeiras era um desafio, de tão apertadinhas. E no



campo maior de sua cara, não Campo Maior do Piauí, ô cara, a data, em preto para os



dias de semana e em vermelho para os domingos, dias de festa e guarda.



À sua volta, notações sobre o/a santo padroeiro/a, alguma efeméride ou um pensamento



desses de exaltar o espírito.



Mas o por que mais se ansiava era o verso da página que se destacava, cada dia que



passava - e não duvido até que muita boa alma as colecionava:



feito num almanaque, vinham curiosidades, em forma pilular e que era bom até pra não



enfarar.



Receitas de bolo, instruções sobre o plantio de determinado legume, historieta enlevante



sobre algum santo, piadinhas comportadinhas, fases da lua, provérbios...



Meu passatempo favorito eram as charadas, as novíssimas, cuja técnica de decifração



nos ensinou papai. Cheguei a resolver algumas, a ponto de já não achar mais graça nas



tais novíssimas e começar a pensar em noviças. Ou novilhas? Y así se pasaron los años -



pero se quedaron los daños, y mis desengaños.
Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Seguidores: 24Exibido 142 vezesFale com o autor