Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
87 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 56946 )
Cartas ( 21165)
Contos (12597)
Cordel (10046)
Crônicas (22172)
Discursos (3133)
Ensaios - (8976)
Erótico (13389)
Frases (43465)
Humor (18421)
Infantil (3758)
Infanto Juvenil (2650)
Letras de Música (5465)
Peça de Teatro (1315)
Poesias (138129)
Redação (2919)
Roteiro de Filme ou Novela (1053)
Teses / Monologos (2400)
Textos Jurídicos (1924)
Textos Religiosos/Sermões (4812)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Ensaios-->História Militar: Conflito entre Bacharéis e Tarimbeiros -- 16/11/2011 - 13:48 (Félix Maier) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos

Conflito entre "Bacharéis" e "Tarimbeiros" no Exército do Século XIX

postado em 25/10/2011 16:36 por Rui Martins da Mota   [ atualizado em 29/10/2011 18:25 por Res Bélica ]

 

"A velha dicotomia entre & 39;Bacharéis& 39; e & 39;Tarimbeiros& 39; foi substituída, na atualidade, por uma complementariedade necessária. Isto porque nós, Soldados e Chefes Militares, realmente precisamos estudar a Ciência da Guerra como & 39;Bacharéis& 39;, mas tão somente para adquirir a capacidade analítica indispensável à solução científica dos problemas militares surgidos, para, a partir de então, poder aplicar de forma inovadora aqueles talentos que são forjados somente na peleja e pela experimentação, de tal forma que possamos, enfim, empreender, desta vez como & 39;Tarimbeiros& 39;, a mais eminente e autêntica Arte da Guerra." (RMM)

O EXÉRCITO ENTRE AS GUERRAS DO PARAGUAI e a 2 a GM

Em "A formação de um Exército à brasileira: lutas corporativas e adaptação institucional":

http://www.scielo.br/pdf/his/v29n2/v29n2a05.pdf

"Em 1844, uma reforma estatutária estabeleceu os títulos de bacharel e doutor em ciências matemáticas, criando o "tipo híbrido do militar-bacharel, ou militar-doutor". Como aponta Motta (1976, p. 79), & 39;através dele [o título] sente-se que os quartéis não ficaram imunes à feitiçaria dos títulos a que todo o Império, aos poucos, se entregava. Todo mundo queria ser doutor. O título abria caminho para os empregos, para o bom casamento, para o prestígio social e político".

MOTTA, J. Formação do oficial do Exército. Rio de Janeiro: Cia. Brasileira de Artes Gráficas, 1976.

Trecho extraído em http://www.cdocex.eb.mil.br/site_cdocex/Arquivos%20em%20PDF/o_ensino_mil_atraves_dos_temp_qco.pdf

 

"A dicotomia entre Oficiais ditos “práticos-tarimbeiros” e “teóricos-bacharéis” estava estabelecida no Exército e na Armada nos primeiros anos da República, sem que se houvesse encontrado o justo equilíbrio entre os dois pólos. A situação era dantesca e tínhamos, então, mercê de um ensino distorcido, Forças Armadas despreparadas, desmotivadas, sem um mínimo de espírito militar, eivadas de Oficiais enredados na política partidária, o que os desviava da atividade-fim da Instituição. Consoante depoimento do Gen Tito Escobar, era ativa, nos quartéis, a propaganda das idéias humanitaristas, pregando-se abertamente o pacifismo, o que, no dizer do historiador militar Gen Severino Sombra, “apaisanou o Exército”. Não é de estranhar-se, pois, as difíceis vitórias obtidas pelo Exército em Canudos e Contestado, tudo conseqüência da desídia com que se encarava, fruto do sabor da época, o ensino técnico-profissional e prático nas Escolas Militares, principalmente na Praia Vermelha. A respeito desse tenebroso período, por que passaram as nossas Forças Armadas, disse o inesquecível Marechal Castello Branco: “os quase fiascos de Canudos e Contestado foram fruto das idéias nefastas do positivismo de que estava impregnada grande parte da mocidade militar; O Brasil, à época, seria presa fácil de qualquer aventureiro alienígena”.

Para maiores informações consultar em:
 
Brasil e Argentina: um ensaio de história camparada (1850-2002)
Por Bóris Fausto e Fernando Devoto

Forças Armadas e Política no Brasil

Os Militares e a República

Academia de História Militar Terrestre do Brasil

 

Os “jovens turcos” na disputa pela implementação da missão militar estrangeira no Brasil

Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Seguidores: 491Exibido 631 vezesFale com o autor