Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
33 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 56704 )
Cartas ( 21159)
Contos (12581)
Cordel (10002)
Crônicas (22133)
Discursos (3130)
Ensaios - (8932)
Erótico (13376)
Frases (43175)
Humor (18330)
Infantil (3738)
Infanto Juvenil (2590)
Letras de Música (5463)
Peça de Teatro (1315)
Poesias (137936)
Redação (2914)
Roteiro de Filme ou Novela (1054)
Teses / Monologos (2386)
Textos Jurídicos (1922)
Textos Religiosos/Sermões (4707)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Ensaios-->O Brasil e o governo mundial -- 27/10/2008 - 23:52 (Félix Maier) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
O BRASIL E O GOVERNO MUNDIAL

Prof. Marcos Coimbra

Membro efetivo do Conselho Diretor do CEBRES, Professor aposentado de Economia na UERJ e Conselheiro da ESG.

Está claramente em curso a estratégia imposta pelos `donos do mundo`, os detentores do capital transnacional, líderes do sistema financeiro internacional, para progressivamente implantar um governo mundial. As etapas do processo estão claramente delimitadas, em linhas gerais. De início, a adoção da `globalização`, nova denominação do `neocolonialismo`, partindo dos países centrais para a periferia, com o domínio da expressão econômica do Poder Nacional, através da imposição dos ditames dos organismos internacionais: FMI, OMC, Banco Mundial, BID e outros. Abertura da economia, com eliminação de barreiras protecionistas, adoção da lei de patentes, inclusive com efeito retroativo, privatização selvagem, para transferir o patrimônio real das nações menos desenvolvidas para os detentores do `papel pintado`, controle da inflação, para garantia do retorno das suas aplicações de capital e outras.

A seguir, o total controle dos meios de comunicação de massa, seja através da colocação de pessoas de confiança, os `testas-de-ferro`, até a participação via indireta no comando das empresas de jornalismo, ou emprestando-lhes moeda para mantê-los dependentes ou simplesmente remunerando regiamente os principais formadores de opinião e jornalistas famosos, montando a chamada `mídia amestrada`.

Em paralelo, atuam através da criação de inúmeras ONGs, financiadas pelo exterior, sem qualquer controle, com dirigentes percebendo salários inacreditáveis, sem prestar contas a ninguém e com recursos vultosos para colocar suas mensagens na imprensa, objetivando fabricar a chamada `opinião publicada`. Falam em nome do povo (sociedade civil), sem procuração. Trabalham incansavelmente para destruir as Instituições Nacionais: Família, Igreja, Estado, Escola, Empresa.

Procuram demolir o Estado Nacional Soberano, minimizar a importância da Igreja, desmoralizar os princípios e valores fundamentais da Família, da Escola e da Empresa. Sucateam as Forças Armadas, procurando subtrair-lhes quaisquer possibilidades de cumprir suas missões constitucionais. Tudo isto é feito em vários países simultaneamente, no mundo inteiro. Para isto criam organizações para cooptar lideranças políticas existentes, para propiciar-lhes meios de assumir o Poder constitucionalmente e administrar segundo as suas determinações.

Nas Américas, foi criado em 1982 o Diálogo Interamericano, cujo site pode ser acessado via Internet por qualquer interessado (http://www.iadialog.org). Os inocentes úteis que persistem em tentar ridicularizar o fato dizendo que `isto é bobagem, fruto da teoria da conspiração`, podem acessá-lo e verificar inclusive seus integrantes e principais financiadores. É de estarrecer! O famoso Consenso de Washington, de 1988, é apenas uma derivação do Diálogo. Não é coincidência que a mesma política neoliberal seja adotada por diversos países das Américas. Em todos eles foi imposta a criação do ministério da Defesa, para o `controle civil dos militares`, por exemplo, bem como a privatização de setores estratégicos como comunicações, energia, água, vitais para o sucesso no terceiro milênio.

No Brasil, a estratégia está sendo implementada com êxito e rapidamente. De início, por meio da administração FHC, legítimo representante dos interesses alienígenas, não fosse o ex-presidente FHC membro fundador do Diálogo Interamericano e seu atual vice-presidente. Em 1997, em visita à Inglaterra, `FHC se comprometeu com o príncipe Philip a destinar 10% do território brasileiro para unidades de conservação ambiental, de acordo com o ideário imposto na África pelas ONGs britânicas`. Em entrevista à revista alemã `Der Spiegel`, na época, FHC se pronunciou favorável à criação de um `tribunal internacional para o castigo dos crimes universais, como os praticados contra os direitos humanos e o meio ambiente`.

Neste contexto, ficou evidente a razão do envio ao Congresso, na época de sua convocação extraordinária, da `lei do desarmamento da população digna e de bons costumes` pelo próprio presidente, atendendo às instruções do Movimento Viva Rio, representante no país da IANSA. E o processo persiste na atual administração, pois o presidente Lula também pertenceu ao Diálogo Interamericano, constando seu nome no seu site em 1997. Tudo isto explica a indiferença, o descaso e o deboche com que as nossas Forças Armadas têm sido tratadas nos últimos 14 anos. É a preparação para a entrega do território nacional, em especial a Amazônia, para os estrangeiros. Representa o fiel cumprimento das ordens recebidas do exterior. E a mídia amestrada continua a exercer um dos mais sórdidos papéis da história do Brasil, pois sabe de tudo isto e nada denuncia. São cúmplices dos partidários de Joaquim Silvério dos Reis.

Porém, o atual colapso financeiro iniciado nos EUA, com a lógica e rápida propagação para os principais países do mundo, irá prejudicar, ou pelo menos, atrasar a implantação do governo mundial. Ainda mais, por temos a certeza de que nenhum brasileiro patriota, em especial os membros das Forças Armadas, irá obedecer a qualquer diretriz para a região amazônica, por exemplo, emanada de forças externas, como o Fundo Mundial da Natureza (WWF) do príncipe Philip, acatando a `agenda verde` da Casa de Windsor. Contudo, na área econômico-financeira, principalmente, o terreno está sendo preparado, bem como no segmento psicossocial. E o processo de infiltração em órgãos governamentais de representantes dos “donos do mundo” começa a preocupar seriamente a todos nós, brasileiros, com a criação de absurdas reservas indígenas, invenção dos quilombolas e outras pérolas do gênero.

A conclusão lógica é a de que o Brasil, como os demais países na alça de mira, precisa urgentemente adotar as medidas indispensáveis de fortalecimento do Poder Nacional em suas cinco expressões. Por exemplo, na expressão militar, deve armar-se, procurar investir em sua indústria bélica, perseguir o máximo de autonomia tecnológica, dominar o ciclo nuclear, bem como o espacial, a fim de ter poder dissuasório capaz de evitar problemas sérios em futuro próximo.

Correio eletrônico: mcoimbra@antares.com.br

Sítio: www.brasilsoberano.com.br

Artigo escrito em 21.10.08 para o MM.



Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui