Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
122 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 56132 )
Cartas ( 21113)
Contos (12445)
Cordel (9803)
Crônicas (21707)
Discursos (3120)
Ensaios - (9953)
Erótico (13192)
Frases (41226)
Humor (17643)
Infantil (3599)
Infanto Juvenil (2327)
Letras de Música (5440)
Peça de Teatro (1311)
Poesias (136703)
Redação (2885)
Roteiro de Filme ou Novela (1048)
Teses / Monologos (2379)
Textos Jurídicos (1914)
Textos Religiosos/Sermões (4462)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Artigos-->A FRIA NATUREZA NÃO ESCOLHE AS VÍTIMAS -- 14/01/2010 - 17:10 (ANTICRISTO) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
A natureza não escolhe suas vítimas, nem vinga de niguém.

“Zilda Arns não foi soterrada no Haiti, diz sobrinho

Segundo Flávio Arns, ela foi atingida na cabeça por escombros de igreja.
Ele disse que corpo de Zilda não sofreu mais ferimentos.
Glauco Araújo Do G1, em São Paulo

Zilda Arns Neumann, coordenadora internacional da Pastoral da Criança, não foi soterrada pelos escombros do terremoto registrado no Haiti, nesta terça-feira (12). Ela tinha encerrado uma palestra em uma igreja em Porto Príncipe quando o tremor começou. A médica sanitarista morreu após ser atingida na cabeça, mas não há ferimentos no restante do corpo, segundo nota divulgada pelo senador Flávio José Arns (PSDB-PR), sobrinho dela.

O corpo de Zilda está na base do Exército Brasileiro no Haiti e a liberação e transferência do corpo para o Brasil está dependendo apenas de um documento, que está sendo providenciado pelo sobrinho. O velório será feito na sede da Pastoral da Criança, em Curitiba, em data ainda a ser definida. O sepultamento também não tem data determinada pela família.

“A doutora Zilda estava em uma igreja, onde proferiu uma palestra para cerca de 150 pessoas. Ela já tinha acabado seu discurso e estava conversando com um sacerdote, que queria mais informações sobre o trabalho da Pastoral da Criança. De repente, começou o tremor", disse Flávio Arns, em nota.

Ainda segundo o documento, divulgado pela Pastoral da Criança, o sobrinho de Zilda disse que ela ainda tentou se proteger. "O padre que estava conversando com ela, deu um passo para o lado. Zilda recuou um passo e foi atingida diretamente na cabeça, quando o teto desabou. Ela morreu na hora e não ficou soterrada. O resto do corpo não sofreu ferimentos, somente a cabeça foi atingida. O sacerdote que conversava com ela sobreviveu. Já outros quinze sacerdotes que estavam próximos a ela faleceram”.

Milhares de pessoas morreram. Gente dos mais variados grupos, bons ou maus, fortes ou fracos, religiosos ou ateus... Com certeza morreram mais religiosos do que ateus, não porque merecessem, mas porque ainda são em maior número. Ao contrário do que alguns pensam, natureza não escolhe. Não tem lógica a idéia de que um desastre seja um castigo divino. Se fosse, só os maus seriam atingidos.

Nós não sofremos terremotos, não porque sejamos melhores do que os haitianos, mas porque estamos sobre uma crosta estável. Zilda Arns não morreu porque merecesse, assim com diversos outros brasileiros, mas sim porque, por casualidade, estavam lá no momento. Semelhantemente, aqueles que foram soterrados pelo deslizamento de terra em Angra dos Reis.

Fala-se que o aumento da fúria da natureza atualmente é uma reação à ação do homem, mas, embora isso possa ser verdade, a natureza não pune os que poluem o planeta, mas atinge os que estão na zona da falha geológica.

Nenhum ser sobrenatural está controlando essas reações. Elas não são vingança da natureza, nem dos deuses, mas simplesmente fenômenos geológicos, sem qualquer finalidade.

Ver MAIS
Comentários

valdeir  - 19/12/2010

concordo com o texto, os religiosos criam coisas que não exitem!!

O que você achou deste texto?       Nome:     Mail:    

Comente: 
Informe o código de segurança:          CAPTCHA Image                              

De sua nota para este Texto Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui