Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
76 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 56432 )
Cartas ( 21156)
Contos (12574)
Cordel (9959)
Crônicas (22082)
Discursos (3130)
Ensaios - (8873)
Erótico (13328)
Frases (42867)
Humor (18225)
Infantil (3700)
Infanto Juvenil (2514)
Letras de Música (5461)
Peça de Teatro (1315)
Poesias (137727)
Redação (2905)
Roteiro de Filme ou Novela (1051)
Teses / Monologos (2385)
Textos Jurídicos (1918)
Textos Religiosos/Sermões (4611)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Artigos-->O DEUS DOS CRISTÃOS TAMBÉM JÁ RECEBEU SACRIFÍCIOS HUMANOS -- 09/08/2009 - 11:11 (ANTICRISTO) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos


Os crentes costumam apresentar uma descrição detalhada das coisas horríveis que os cananeus faziam às próprias crianças. Alegam que isto dava aos judeus o direito de exterminá-los e tomar-lhes as terras. A verdade é que os judeus não eram melhores que os vizinhos. A Bíblia mostra que eles também faziam sacrifícios humanos, inclusive por ordem de Javé, mas era lícito sacrificar gente só a ele. Yavé não era menos primitivo do que os deuses dos gentios. Ele era tão incivilizado quanto o seu povo.



Primeiramente observemos as abominações sacrificiais dos gentios aos seus deuses. Depois passemos às dos judeus, para ver que eles não eram tão diferentes dos gentios e seu deus era igual aos deles, sendo apenas mais egoísta, não admitindo a concorrência.



Sacrifícios a Moloch



2 Reis 16

3 Imitou o comportamento dos reis de Israel e chegou até a sacrificar seu filho no fogo, conforme os costumes abomináveis das nações que Javé tinha expulsado diante dos israelitas.



2 Reis 17

17 Sacrificaram no fogo seus filhos e filhas, praticaram a adivinhação e a magia, e se venderam para praticar o mal diante de Javé, provocando a ira dele.



2 Reis 21

6 sacrificou seu filho no fogo; praticou adivinhação e magia, estabelecendo necromantes e adivinhos. E multiplicando as ações que Javé reprova, ele provocou a sua ira.



2 Reis 23

10 Josias profanou o Tofet que existia no vale de Ben-Enom, para que ninguém sacrificasse no fogo seu filho ou filha em honra do deus Moloc.



Ezequiel 20

30 Por isso, diga à casa de Israel: Assim diz o Senhor Javé: Vocês se contaminam como seus antepassados, e se prostituem com suas abominações, 31 trazem suas ofertas, oferecem seus filhos, queimando-os no fogo, e continuam até o dia de hoje a se contaminar com seus ídolos. E eu iria ainda atender vocês, casa de Israel? Juro por minha vida – oráculo do Senhor Javé – que eu, de maneira nenhuma, atenderei vocês!



2 Crônicas 33

6 Sacrificou no fogo seus próprios filhos no vale dos filhos de Enom. Praticou adivinhação e magia, estabelecendo necromantes e adivinhos. Ele provocou a ira de Javé, multiplicando as ações que Javé reprova.



Levítico 20

1 Javé falou a Moisés:

2 “Diga aos filhos de Israel: Todo filho de Israel ou imigrante residente em Israel, que entregar um de seus filhos a Moloc, será réu de morte. O povo da terra o apedrejará, 3 e eu me voltarei contra esse homem e o eliminarei do seu povo, pois, entregando um de seus filhos a Moloc, contaminou o meu santuário e profanou o meu santo nome.”



Jeremias 7:31

31 Depois construíram os lugares altos de Tofet, no vale de Ben-Enom, para queimar no fogo filhos e filhas, coisa que não mandei e que jamais passou pela minha mente.



Jeremias 19

4 Porque eles me abandonaram e profanaram este lugar, queimando incenso a outros deuses, que vocês não conheciam, nem seus antepassados, nem os reis de Judá. Encheram este lugar com sangue de inocentes, 5 e construíram lugares altos para Baal, para queimar seus filhos no fogo em holocausto a Baal. Uma coisa dessas eu nunca mandei fazer, nem falei, nem me passou pelo pensamento.



Jeremias 32

35 construíram lugares altos a Baal no vale de Ben-Enom, para aí queimar seus filhos e filhas em honra de Moloc: coisa que eu nunca mandei, nem jamais passou pelo meu pensamento. Eles fizeram abominações semelhantes, ensinando Judá a pecar.



Ezequiel 16

20 Você pegou até seus próprios filhos e filhas, que você havia gerado para mim, e os sacrificou, para que essas estátuas os devorassem. Como se as suas prostituições não fossem o bastante, 21 você ainda matou meus filhos, e os entregou para serem queimados em honra dessas estátuas.



Salmos 106

37 Sacrificaram aos demônios seus filhos e suas filhas. 38 Derramaram o sangue inocente, e profanaram a terra com sangue.





Sacrifícios por ordem de Javé ou oferecidos a ele:



A Bíblia não diz de modo expresso, mas a ira de Javé se devia, não aos sacrifícios humanos em si, mas sim ao fato de serem oferecidos a outros deuses. A Yavé podiam e deviam ser oferecidos.



Josué 6

26 Nesse tempo, Josué fez um juramento: “Seja maldito por Javé quem reconstruir esta cidade: os alicerces lhe custarão o primogênito e as portas lhe custarão o caçula”.



27 Javé estava com Josué, e sua fama correu por toda a terra.



O trecho acima, sobre Jericó, explica o trecho a seguir:



1 Reis 16

34 Em seus dias Hiel, o betelita, edificou a Jericó; em Abirão, seu primogênito, a fundou, e em Segube, seu filho menor, pôs as suas portas; conforme a palavra do Senhor, que falara pelo ministério de Josué, filho de Num.



Embora a linguagem usada tente disfarçar, se a maldição de Josué ainda estava valendo (e o trecho de 1 Reis a menciona), o que indica o versículo 26 do capítulo 6 de Josué é que foi necessário sacrificar o primogênito e o mais novo, um nas fundações e outro nos portões.



Ezequiel 20

24 porque não praticaram as minhas normas e desprezaram os meus estatutos, profanaram os meus sábados e se tornaram admiradores dos ídolos de seus antepassados. 25 Dei a eles estatutos que não eram bons e normas que não lhes dariam vida, 26 os contaminei com as ofertas que faziam, quando imolavam seus filhos mais velhos. Eu os amedrontei, para que reconhecessem que eu sou Javé.



Aqui, Javé permite que os judeus continuem com os sacrifícios, embora os condene, e lhes dá leis más, o que é difícil de compreender quando se trata de um deus que dizem ser bom.





A determinação de Yavé



Êxodo 22

28 Não atrase em oferecer de sua abundância e de sua fartura. Entregue a mim o seu filho primogênito; 29 faça o mesmo com seus bois e ovelhas: a cria ficará com sua mãe durante sete dias e, no oitavo, você a entregará para mim. 30 Vocês estão consagrados a mim: não comam carne de animal que tenha sido dilacerado no campo; joguem para os cães.



Pode-se alegar que o trecho não fala em sacrificar, mas ele junta bois, ovelhas e filho primogênito no mesmo pacote. E o que seria “entregar a Javé” numa cultura onde Abraão nem piscou quando Deus lhe pediu o sacrifício do filho único?





Grande sacrifício humano:



Números 31

40 dezesseis mil pessoas, das quais foi feito para Javé o tributo de trinta e duas pessoas. 41 Moisés entregou o tributo de Javé ao sacerdote Eleazar, conforme Javé lhe havia ordenado. 47 Dessa metade que pertencia aos filhos de Israel, Moisés tomou um tributo de dois por cento de pessoas e animais e o entregou aos levitas, que tinham funções no santuário de Javé, conforme Javé havia ordenado a Moisés.



Este trecho também é pouco claro, mas é de se perguntar que função os inimigos capturados teriam no templo, onde só entravam os levitas. É bem óbvio que eles e os animais fossem sacrificados no tal “tributo a Javé”.



O próximo episódio fica mais claro:





Sacrifício da filha de Jefté



Juízes 11

30 E Jefté fez uma promessa a Javé: “Se entregares os amonitas em meu poder, 31 então, quando eu voltar vitorioso da guerra contra eles, a primeira pessoa que sair para me receber na porta de casa, pertencerá a Javé, e eu a oferecerei em holocausto”.



32 Jefté partiu para guerrear contra os amonitas, e Javé os entregou em seu poder.



33 Jefté os derrotou desde Aroer até Menit, tomando vinte cidades, e foi até Abel-Carmim. Foi uma grande vitória, e os amonitas foram dominados pelos israelitas.



34 Jefté voltou para a sua casa em Masfa. E foi justamente sua filha quem saiu para recebê-lo, dançando ao som de tamborins. Era sua filha única, pois Jefté não tinha outros filhos ou filhas.



35 Logo que viu a filha, Jefté rasgou as vestes, e gritou: “Ai, minha filha, como sou infeliz! Você é a minha desgraça, porque eu fiz uma promessa a Javé e não posso voltar atrás”.



36 Ela respondeu: “Pai, se você fez promessa a Javé, cumpra o que prometeu, porque Javé concedeu a você vingar-se dos inimigos”.



37 E pediu ao pai: “Conceda-me apenas isto: deixe-me andar dois meses pelos montes, chorando com minhas amigas, porque vou morrer virgem”.



38 Jefté lhe disse: “Vá”. E deixou-a andar por dois meses. Ela foi pelos montes com suas amigas, chorando porque ia morrer virgem.



39 Dois meses depois, ela voltou para casa, e seu pai cumpriu a promessa que tinha feito. A moça era virgem. Daí começou um costume em Israel: 40 todos os anos as moças israelitas saem por quatro dias para chorar a filha de Jefté, o galaadita.



Neste caso, não há uma ordem de Javé, mas o trecho deixa claro que era uma coisa natural oferecer sacrifícios humanos. Ninguém se espanta, nem mesmo a vítima.



Os crentes alegam que Jefté, na verdade, consagrou a filha ao serviço do templo e que, devido a isto, ela deveria permanecer virgem até morrer, mas este não era o costume deles. Só os levitas (e homens) serviam no templo e ela, no máximo, poderia prestar serviços externos e ocasionais, sem ficar presa ao templo.



Mas no caso não fica dúvida de que não foi assim: Jefté fez esta promessa:

a primeira pessoa que sair para me receber na porta de casa, pertencerá a Javé, e eu a oferecerei em holocausto” (Juízes, 11: 31). E “holocausto” é uma palavra grega que significa “queimar por inteiro”. Isso quer dizer que a filha de Jefté foi morta e queimada, como ocorria com os animais oferecidos.



A certeza dos sacrifícios humanos a Yavé:



Mas, para acabar com as dúvidas sobre os sacrifícios humanos a Yavé, basta ler em Levíticos:



Ninguém que dentre os homens for dedicado irremissivelmente ao Senhor, se poderá resgatar: será morto.” (Levítico, 27: 29). Como se vê, sacrifícios humanos eram proibidos quando oferecidos aos outros deuses; mas ao deus de Israel era, não só permito, como era ordenado sacrificar seres humanos.



A verdade é que os deuses são tão bizarros ou normais quanto são seus adoradores. Como os hebreus eram muito primitivos, Yavé, que hoje é o deus perfeito, justo e bom, era, tal quais eles um deus selvagem, que se comprazia com derramamento de sangue, inclusive dos seres humanos, que dizem ter sido criados por ele à sua imagem.



ÍNDICE SISTEMÁTICO
Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui