Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
69 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 56832 )
Cartas ( 21161)
Contos (12584)
Cordel (10014)
Crônicas (22152)
Discursos (3133)
Ensaios - (8956)
Erótico (13388)
Frases (43357)
Humor (18384)
Infantil (3751)
Infanto Juvenil (2630)
Letras de Música (5464)
Peça de Teatro (1315)
Poesias (138031)
Redação (2918)
Roteiro de Filme ou Novela (1053)
Teses / Monologos (2394)
Textos Jurídicos (1923)
Textos Religiosos/Sermões (4770)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Infantil-->A de anta? -- 17/09/2013 - 05:43 (Brazílio) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
Era rechonchudinha, lustrosa e até dengosa, a antinha. Acompanhando dona Anta,

levava uma boa-vidinha, preocupação - sob maternal proteção - é o que não tinha.

Mas chegou seu dia de se apartar da mãe, ir para a escola, se alfabetizar. Afinal, no

mundo globalizado, tudo é letrado.

Doeu-lhe um pouco a separação, chegou soltar um ou outro solucinho, porém

entendeu logo que aquele era o caminho: ilustrar-se e quem sabe um dia pra

cidade mudar-se.

Na clareira da floresta, aquela festa: tanto bichinho querendo aprender, para

na vida vencer: o macaquinho, a oncinha, o veadinho, a eminha, a cobrinha, o

E a molecada ia aprendendo o seu beabá, dia após dia, contudo a antinha nada

entendia, `era uma anta` lhe diziam colegas, assim que em meio à refregas e

os pegas, a antinha, de cabeça tão durinha, desistiu. Dizia consigo mesma:

não `dianta - sem se dar conta do a de adianta.

Voltou pro mato. E prazer voltou a sentir, bem tapir.
Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Seguidores: 24Exibido 128 vezesFale com o autor