Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
137 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 56711 )
Cartas ( 21128)
Contos (12517)
Cordel (9864)
Crônicas (21892)
Discursos (3121)
Ensaios - (10000)
Erótico (13200)
Frases (41697)
Humor (17749)
Infantil (3605)
Infanto Juvenil (2334)
Letras de Música (5448)
Peça de Teatro (1312)
Poesias (137072)
Redação (2886)
Roteiro de Filme ou Novela (1049)
Teses / Monologos (2381)
Textos Jurídicos (1917)
Textos Religiosos/Sermões (4520)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Ensaios-->DICIONÁRIO BIOG. VIRTUAL DE ESCRITORES PIAUIENSES - S a Z -- 28/03/2004 - 19:07 (Adrião Neto) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos





DICIONÁRIO BIOGRÁFICO VIRTUAL DE ESCRITORES PIAUIENSES



PARTE VIII – LETRAS S a Z



AVISO AOS NAVEGANTES







Gratificado com o sucesso do DICIONÁRIO BIOGRÁFICO ESCRITORES PIAUIENSES DE TODOS OS TEMPOS (duas edições: 1993 e 1995) e do DICIONÁRIO BIOBIBLIOGRÁFICO DE ESCRITORES BRASILEIROS CONTEMPORÂNEOS (duas edições: 1998 e 1999), que nos deram reconhecimento e notoriedade, em nível local e nacional, apresentamos, aos internautas, o DICIONÁRIO BIOGRÁFICO VIRTUAL DE ESCRITORES PIAUIENSES, a ser editado com o título de GRANDE DICIONÁRIO BIOBIBLIOGRÁFICO DE ESCRITORES PIAUIENSES.



Este novo DICIONÁRIO é como se fosse a continuação do DICIONÁRIO BIOGRÁFICO ESCRITORES PIAUIENSES DE TODOS OS TEMPOS e como tal, tem como principal objetivo fazer uma catalogação geral dos nossos escritores, mas não é fácil. Muitos não colaboram, omitindo os seus dados nas suas próprias obras, dificultando assim o trabalho dos biógrafos. E outros, ao serem solicitados para fornecerem os seus currículos, não atendem e quando, por culpa própria, não são incluídos na obra, como aconteceu nas edições anteriores do Dicionário Piauiense, ainda se acham no direito de reclamar.



No entanto, como o principal objetivo deste DICIONÁRIO é fazer a catalogação dos escritores piauienses do passado e do presente, esperamos contar com o apoio e a participação de todos, tanto na divulgação do trabalho, como no fornecimento de informações (próprias e de outras pessoas) para que a obra seja menos omissa e mais completa possível.



Em virtude de seu tamanho para utilização na INTERNET, o DICIONÁRIO foi subdividido em oito partes, conforme veremos a seguir.



As sugestões, as retificações, as atualizações e os pedidos de inclusão de novos escritores devem ser encaminhados para ADRIÃO NETO – Rua Lucídio Freitas, 653, CEP.: 64.003-120 – Teresina, PI, ou adriaojneto@hotmail.com (Outros contatos: (0**86) 9986-0573 e 3213-1529).



Para encontrar os demais ESCRITORES incluídos neste DICIONÁRIO, acesse:

http://www.usinadeletras.com.br (Clic em Autores, Clic em Adrião Neto, Veja Ensaios, Clic em Dicionário Virtual...).



ADRIÃO NETO – Dicionarista biográfico, historiador, antologista, poeta e romancista. Autor de várias obras, destacando-se “Dicionário Biográfico Escritores Piauienses de Todos os Tempos” (1993 e 1995), “Dicionário Biobibliográfico de Escritores Brasileiros Contemporâneos” (1998 e 1999), “Literatura Piauiense para Estudantes” (dez edições); “Geografia e História do Piauí para Estudantes – da Pré-História à Atualidade’’ (várias edições) e “A Epopéia do Jenipapo” (2005 e 2006). Além dessas importantes obras Adrião Neto também é o autor da idéia da inclusão da data histórica da Batalha do Jenipapo (13 de março de 1823) na Bandeira do Piauí – Sugestão devidamente viabilizada pela Assembléia Legislativa (Lei nº 5.507, de 17 de novembro de 2005, de iniciativa do Deputado Homero Castelo Branco).



Teresina, Piauí, Brasil, março de 2004.



(1ª atualização geral: abril de 2007)





S



SILVA, Olavo Pereira da – Arquiteto e urbanista. Piauiense de nascimento e possuidor de um vasto currículo de trabalhos e estudos no campo da defesa e manutenção de nosso patrimônio histórico. Autor do livro “Carnaúba, Pedra e Barro na Capitania de São José do Piauhy” (2007), editado com o patrocínio da Petrobrás. A obra foi organizada em três volumes: “Estabelecimentos Rurais”; “Arquitetura Urbana” e “Urbanismo”. O livro de Olavo Pereira “ajuda a compreender como surgiram fazendas e povoados num insólito e dasabitado sertão. Mostra a finalidade da Coroa em instituir vilas em locais tão esmos como Parnaguá, então com apenas 19 habitantes; conseqüência da geopolítica de povoamento e no urbanismo; a participação de igrejas e aldeamentos missionários; aproximações nas construções do ciclo do couro e do ciclo da carnaúba, ao ainda do sertão sanfranciscano”. É co-autor do livro “Arquitetura Luso-Brasileira do Maranhão”, em parceria com Fernando Pessoa.



SILVA, Oliveira e (Sebastião Luís de Oliveira e Silva) – n. 1925 - Floriano (PI). Engenheiro Agrônomo, formado pela Escola Nacional de Veterinária (1959). Exerceu a chefia do Posto Experimental de Biologia e Piscicultura, do Ministério da Agricultura. Segundo a Grande Enciclopédia Delta Larousse, Oliveira e Silva se dedica ao estudo de psicultura, hidrobiologia e limnologia e, sobre os quais tem publicado trabalhos científicos.



SILVA, Oldina Eustórgio da – n. 01-01-1946 - Amarante (PI). Poetisa, professora. Formada em Pedagogia, em Letras e em Direito. Reside em Brasília desde 1967. Professora da rede oficial de ensino do Distrito Federal. Orientadora e diretora de escola. Advogada. Como educadora, já nasceu feita. Membro da Academia Taguatinguense de Letras. Bibliografia: “Sensibilidade Feminina” (1992), poemas. Comentário: Oldina faz versos com leveza e sensibilidade que tocam fundo a alma dos privilegiados leitores. (Citação aspada, in jornal “Intervalo”, nº 2, Brasília, 1994).



SILVA, Osana Pinto da – n. 10-09-1985 – Regeneração (PI). Filha de Osmar Pinto da Silva e Maria Nilzelene Pereira da Silva. Professora e Acadêmica do Curso de Licenciatura Plena em Pedagogia, bloco IV, da Universidade Estadual do Piauí / Campus Josefina Demes, de Floriano. Participou da coletânea: “Revelando Poetas” (2007), organizada pela turma da UESPI, da disciplina de Literatura Infanto-Juvenil.



SILVA, Ozeane Pinto da – n. 02-05-1983 – Regeneração (PI). Filha de Osmar Pinto da Silva e Maria Nilzelene Pereira da Silva. Professora e Acadêmica do Curso de Licenciatura Plena em Pedagogia, bloco IV, da Universidade Estadual do Piauí / Campus Josefina Demes, de Floriano. Participou da coletânea: “Revelando Poetas” (2007), organizada pela turma da UESPI, da disciplina de Literatura Infanto-Juvenil.



SILVA, Ovídio Saraiva de Carvalho e – n. 1787 - Vila de São João da Parnaíba (PI), f. 11-01-1852 - Vila do Piraí (RJ). Filho de Antônio Gonçalves de Carvalho e Margarida Rosa da Silva. Poeta e magistrado. Formado em Direito, pela Universidade de Coimbra. Admirador de Bocage filiou-se aos Elmanistas. Cronologicamente, foi o primeiro poeta do Piauí e o primeiro dentre os radicados em Santa Catarina. Autor da letra do primeiro Hino Nacional. Dentre os cargos que exerceu, foi Juiz de Fora, Juiz do Crime, do Civil, dos Órfãos. Provedor da Fazenda, dos Defuntos, e Desembargador. Bibliografia: "Poemas"; "Ode Pindárica e Congratulatória ao Príncipe, à Pátria e à Academia, pela Restauração do Governo Legítimo"; "O Hino 7 de Abril"; "Heroídes de Olympia e Herculano"; "O Pranto Americano"; "Narração das Marchas Feitas pelo Corpo Militar Acadêmico"; "O Patriotismo Acadêmico"; "Os Sucessos da Restauração do Porto"; "O Amigo do Rei e da Nação"; "As Saudosas Cinzas do Sr. João de Couto Mello, Visconde de Castro"; "Defesa de João Guilherme Racticliff"; "Considerações sobre a Legislação Civil e Criminal do Império do Brasil". Ovídio Saraiva é nome de rua no Rio e patrono de uma das Cadeiras da Academia Parnaibana de Letras. Foi incluído na "Antologia de Sonetos Piauienses” (1972), organizada por Félix Aires.



SILVA, Patrícia Gomes Ribeiro da – n. 06-06-1982 - Teresina (PI). Filha de Antônio Ribeiro da Silva e Alderita Alzenita Gomes da Silva. Poetisa. Concluiu o segundo grau no Colégio Corujão. No ano de 2000, iniciou o curso de Letras, na Universidade Estadual do Piauí. Bibliografia: “Coração Alucinado” (2001), poema, editado pela Comepi.



SILVA, Pierre George Sousa Sales da – n. 18-01-1975 - Teresina (PI). Poeta e contista. Cursou Ciências Contábeis, no Centro de Ensino Superior Vale do Parnaíba (CESVALE). Em 1988, com o conto “Brasil: Realidade ou Fantasia?”, foi classificado, em 1º lugar, no concurso de contos realizado pelo colégio Andreas Versalius. Bibliografia: “Infância - Traços e Retraços” (1990); “Sonho, Qual é o Seu?” (1990, mimeo); “Minha Visão do Espaço Exterior e o que ele Promete para o Meu País e para a Humanidade” (1991, mimeo); “Cotidiano Poluído” (1992, mimeo); “Vida de Caboclo” (1992, mimeo). Participou da “Antologia de Novíssimos Autores” (1992).



SILVA, Pedro Borges da – Veja: BORGES, Pedro



SILVA, Pedro Aírton – Piauiense, da cidade de Parnaíba. Poeta e músico do Arte-Ofício. Participou do Grupo Experimental de Teatro do SESC – GET-SESC. Fez parte do "Ônzimo". Foi incluído na coletânea poética “Poemarít(i)mos” (1988). Lamentavelmente, em prejuízo da divulgação do próprio autor e de sua atividade literária, a obra não apresenta dados biográficos.



SILVA, Radamés Araújo da – n. 02-03-1973 - Teresina (PI). Artista plástico, quadrinhista, capista, cartunista e poeta. Cursou Educação Artística, na UFPI. Trabalhou na Coordenação de Literatura e Editoração, da Fundação Cultural Mons. Chaves, como ilustrador da revista Cadernos de Teresina. Participou da plaquete de poemas “Delírio Amorfo” (1994), escrita em parceria com Bernardo, Chacal, Caio Douglas, Nelson Ned Leal Pereira e Vidal da Penha. Editou o jornal “O Paçoca”.



SILVA, Raimunda Celestina Mendes da – Professora universitária. Possui graduação em Licenciatura Plena em Letras, pela Universidade Federal do Piauí (1982), mestrado em Lingüística e Letras, pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (2000) e doutorado em Lingüística e Letras, pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (2004). Professora adjunto da Universidade Estadual do Maranhão, Professora e Coordenadora da Comissão de Pesquisa e Pós-graduação da Faculdade Integral Diferencial e professora adjunta da Universidade Estadual do Piauí. Tem experiência na área de Letras, com ênfase em Literatura Piauiense. Participou de seminários e congressos, com apresentação de trabalhos. Bibliografia: “A Representação da Seca na Narrativa Piauiense Século XIX e XX” (2007). Participou de coletâneas, com as seguintes publicações, em forma de capítulos: “Palha de Arroz, de Fontes Ibiapina: Uma Perspectiva Narrativa”.. In: Elizeu Arruda de Souza; Marinalva Aguiar Teixeira. (Org.). Letras em Diálogo: Estudos sobre Linguagem e Literatura. Caxias: Rego, 2005, v. I, p. 139-154; “Pau de Fumo/Chico da Benta: Um Herói Ibiapiano”. In: Francisco Venceslau dos Santos. (Org.). Geografias Literárias – O Confronto Entre o Nacional e o Local.. Rio de Janeiro: Caetés, 2003, v. IV, p. ; “História e Ficção em Palha de Arroz”. In: Fontes Ibiapina. (Org.). Palha de Arroz. 3ª ed. Teresina: Corisco, 2002, v. 01, p. 215-224.



SILVA, Raimundo Floriano de Albuquerque e – Veja: FLORIANO, Raimundo



SILVA, Raimundo de Freitas e – n. 1875 – Piripiri (PI), f. 1938 - Piripiri (PI). Filho de Porfírio de Freitas e Silva e Francisca Eufrásia. Poeta nato. Autodidata. Escrevia poemas líricos e satíricos. Seus poemas “Peripery”, datado de 23-05-1934, e “Inauguração da Estação”, de novembro de 1976, foram editados no livro “Memórias de Piripiri” (1996), de Cléa Resende Neves de Melo. Está presente na antologia: “Poetas de Piripiri” (2008), organizada por Cléa Rezende Neves de Melo e Eliane da Silva César.



SILVA, Raimundo Nonato Costa – n. 28-08-1966 - Parnaíba (PI). Poeta. Cursou Administração de Empresas, na Universidade Federal do Piauí, em Parnaíba. Participou da coletânea “Pedagogiando a Poesia” (1993).



SILVA, Raimundo Nonato da – Veja: RANASSIL



SILVA, Raimundo Nonato da (Rai) – Poeta piauiense. Bibliografia: "Mundos I", lançado em 1981, em Teresina, edição alternativa. Lamentavelmente, em prejuízo da divulgação do próprio autor e de sua atividade literária, a obra não apresenta dados biográficos.



SILVA, Raimundo Nonato – n. 19-04-1958 - Maranhão. Professor, poeta, teatrólogo e compositor. Licenciado em Teologia, pela Universidade Federal do Piauí. Fez Licenciatura Plena em Letras Português, pela Universidade Estadual do Piauí. Radicado em Teresina desde 1979. Trabalha com teatro popular. Bibliografia: “Em Cena” (Edufpi, 2003), peça teatral. Tem várias outras peças inéditas.



SILVA, Raimundo Nonato da – n. 30-07-1969 - Povoado São Felipe, Pedro II (PI). Filho de Cícero Carneiro da Silva e Antônia Maria dos Santos. Poeta, professor e escultor. Todos os seus estudos foram cursados em escolas públicas. Cursou Licenciatura Plena em História, na Universidade Estadual do Piauí. Membro da União Brasileira de Escritores do Piauí. É verbete do “Dicionário Biobibliográfico de Escritores Brasileiros Contemporâneos” (1998), de Adrião Neto. Bibliografia: “Em Busca de Minha Poesia” (1996), cordel; “O Outro Lado” (1997), poemas. Participou da Antologia Escritores (2000), da UBE/PI, organizada por Tomaz Gomes Campelo. É o organizador e um dos participantes da coletânea “Poesia e Prosa na Terra da Opala”, volumes 1, 2 e 3 (2005, 2006 e 2007), editada pela Fundação Municipal de Cultura de Pedro II.



SILVA, Raimundo Nonato – Veja: CARAÚBAS, Nonato



SILVA, Raimundo Pereira da – Veja: PEREIRA, Raimundo



SILVA, Raimundo Ribeiro e – Veja: RIBEIRO, Theddy



SILVA, Raul Nei da – Poeta e jornalista piauiense, natural de Teresina. Filho de Leonel da Silva e de uma irmã de Paula Ney. Seu pai era o então chefe da estação telegráfica de Teresina, por ocasião da Proclamação da República. Fez vida literária no Piauí, onde foi um dos fundadores do Bando Literário Romeiros do Futuro, mas, depois, tranferiu-se para o Ceará, onde faleceu. Foi incluído na “Antologia de Sonetos Piauienses” (1972), de Félix Aires.



SILVA, Réia Sílvia Rios Magalhães e – Filha de Joaquim Ribeiro Magalhães e de Maria Alzira Rios Magalhães. Assistente Social. Mestra em Política Social e Prática Profissional, pela PUC/SP. Professora universitária de vários cursos das disciplinas Metodologia da Pesquisa e Trabalho de Conclusão de Curso. Bibliografia: “Os Sujeitos Sociais no Cotidiano Institucional” (1996), pela PUC/SP, através do Núcleo de Estudos e Pesquisa sobre Identidade – NEPI, e “A Monografia na Prática do Graduando – Como Elaborar um Trabalho de Conclusão de Curso – TCC” (2002), em parceria com José Augusto Paz Ximenes Furtado.



SILVA, Reginaldo Miranda da – Veja: MIRANDA, Reginaldo



SILVA, Rejane de Paula – n. 07-03-1983 – Floriano (PI). Filha de Matias Lima da Silva e Maria Vilani de Paula Silva. Acadêmica do Curso de Licenciatura Plena em Pedagogia, bloco IV, da Universidade Estadual do Piauí / Campus Josefina Demes, de Floriano. Participou da coletânea: “Revelando Poetas” (2007), organizada pela turma da UESPI, da disciplina de Literatura Infanto-Juvenil.



SILVA, Rosângela Veloso da – Professora. Cursou Licenciatura Plena em Letras – Inglês e Especialista em Língua Inglesa, pela Universidade Estadual do Piauí. Foi professora da rede de ensino municipal de Teresina. Professora efetiva da Universidade Estadual do Maranhão. Professora Multiplicadora do Núcleo de Tecnologia do Município de Teresina. Autora do texto: “Ensino da Língua Inglesa na Escola Municipal Professor Ofélio Leitão: Livro Didático, Problema ou Solução?, capítulo VI do livro: “A Prática e o Saber Docente” (s/d), publicado pela SEMEC/Prefeitura Municipal de Teresina.



SILVA, Rozenilda Maria de Castro e – Veja: CASTRO, Rozenilda



SILVA, Sebastião Andrade – n. 17-07-1944 - Frecheirinha (CE). Cronista e evangélico. Residiu em Piripiri desde criança. É ligado à Igreja Evangélica Assembléia de Deus. Bibliografia: “Minha Vida com Cristo, Lutas e Vitórias” (1998).



SILVA, Sônia Maria Setúbal da Cunha e – Veja: SETÚBAL, Sônia



SILVA, Teresa Cristina Braga da – Natural de Teresina (PI). Pedagoga com Pós-Graduação em Gerontologia Social, pela Universidade Federal do Piauí. Diretora do Departamento de Atenção ao Idoso – DAÍ, ligado à Secretaria Municipal do Trabalho, Cidadania e Assistência Social. Coordenadora do Projeto Disque Idoso. Bibliografia: “As Incríveis Dores do Envelhecer – Violência e Abandono” (2005).



SILVA, Ulisses Pereira da – n. 27-07-1895 - Valença do Piauí (PI), f. 04-06-1970 - Valença do Piauí (PI). Filho de Euclides Pereira da Silva e Ana Pereira Ferraz da Silva. Agropecuarista, poeta e político. Cultor da poesia popular. Foi prefeito de Valença por dois mandatos, um por nomeação e outro por eleição popular. É verbete do livro “Vultos de Valença” (1981), de Alcides Martins. Bibliografia: "Campos Agrestes”, edição póstuma. Foi incluído na "Antologia de Sonetos Piauienses” (1972), de Félix Aires e na “Antologia Poética Piauiense” (1998), organizada por J. Miguel de Matos.



SILVA, Vitorino Pereira da – n. 03-09-1923 - São Francisco (MA). Poeta e jornalista. Servidor público estadual, aposentado. Bibliografia: "O Crepúsculo da Vida", s/d.



SILVA, Waldinar Alves da – n. 11-12-1976 - Teresina (PI). Filho de Raimundo Alves da Silva e Antônia Ferreira dos Santos. Cursou Licenciatura Plena em Letras – Língua e Literatura (Português), na Universidade Federal do Piauí. Poeta e contista. Participou de vários minicursos, seminários e congressos, na qualidade de ouvinte e de ministrante de palestras. Dentre as palestras que ministrou, destacam-se: Representação Social de Famílias de Portadores de Necessidades Especiais e Comunidades Negras Rurais do Piauí: Símbolos da Resistência Negra Brasileira. Com o livro “Ventre do Sol” (2003), conquistou, o 1º lugar, do II Concurso Literário “Wady Moisés Said”, promovido pela Academia Piauiense de Letras e Maçonaria Raul Serrano. Detêm, também, o Prêmio Paulo Veras de Conto – Versão 1999, promovido pela UFPI/CCHL. Bibliografia: “Ventre do Sol” (2003).



SILVA, Waldinar Santos e – n. 04-01-1954 - Parnaíba (PI). Filho de Francisco Cassimiro da Silva e Francisca das Chagas Santos e Silva. Formado em Administração, pela Universidade Federal do Piauí. Estudou no INPG – Instituto Nacional de Pós-Graduação, de Campinas (SP), no Curso de Pós-Graduação em Comércio Exterior e na Unicamp/FGV, no Curso de Gestão Estratégica de Negócios. Foi executivo da Caixa Econômica Federal. Atualmente, trabalha na iniciativa privada. Administrador, consultor de empresas e escritor. Membro da União Brasileira de Escritores do Piauí. Bibliografia: “Bases Sólidas para sua Empresa” (2000 e 2001). Escreve para os jornais de Teresina.



SILVA, Williams José – n. 28-02-1943 - Caxias (MA), Filho de Delfino da Silva Neto e Antônia Raposo da Silva. Professor, poeta e gramático. Formado em Letras, pela Universidade Federal do Piauí, com especialização em Língua Portuguesa e Literatura Brasileira e Portuguesa. Diretor proprietário do Curso Professor Williams, localizado em Teresina. Exerceu atividades jornalísticas em Teresina e Timon, mantendo diversas colunas literárias. Exerce o magistério há mais de 30 anos. Membro fundador da União Brasileira de Escritores do Piauí - UBE/PI. Sócio efetivo da Ordem Internacional das Ciências, das Artes, das Letras e da Cultura. É membro correspondente da Academia Petropolitana de Poesia Raul de Leoni - Petrópolis-RJ. É verbete do “Dicionário Biobibliográfico de Escritores Brasileiros Contemporâneos” (1998), de Adrião Neto e da Enciclopédia de Literatura Brasileira Contemporânea” (1993), de Reis de Souza. Detém a láurea do mérito "Juscelino Kubitschek". Bibliografia: "Português Completo 3.000 Questões Resolvidas"; "Oferendas" (1991), poemas. Participou das antologias "Poetas Brasileiros de Hoje" (1985); "Escritores Brasileiros", (1985 e 1987); "Os Versos Que Te Dou" e outros.



SILVA FILHO, Almir Alves da – n. 26-12-1948 - Teresina (PI). Professor e fazendário. Foi aluno do Instituto Batista, de Corrente. Bacharel em Ciências Contábeis. Agente fiscal dos Tributos Estaduais desde 1975. No período de 1981 a 1989, foi professor de Contabilidade, da Universidade Federal do Piauí. Foi assessor de Secretaria da Fazenda do Estado do Piauí, onde, também, foi titular da Diretoria Administrativa Financeira. Ministrou vários cursos de treinamento aos fazendários. Bibliografia: “Apostila de Reciclagem do Pessoal Fazendário” (1992); “Compêndio de Auditoria Fiscal” (1994). Redigiu a “Legislação Tributária Estadual” (1985) e o “Plano de Fiscalização da Secretaria de Fazenda do Estado do Piauí” (1987).



SILVA FILHO, Francisco Pereira da – Veja: CHICO FILHO



SILVA FILHO, Francisco da Cunha e – n. 07-12-1945 - Amarante (PI). Filho de Francisco da Cunha e Silva e Ivone Setúbal e Silva. Poliglota. Professor de literatura e crítico literário. Licenciado em Letras. Mestre em Literatura Brasileira, pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. Tem alguns textos de crítica literária publicados no Suplemento Cultural do DO/PI e no jornal O Dia, de Teresina. É membro da UBE/PI. Escreveu sua tese de Mestrado sobre a obra do poeta Da Costa e Silva. Bibliografia: “Da Costa e Silva: Uma Leitura da Saudade” (1996).



SILVA FILHO, Herculano Moraes da – Veja: MORAES, Herculano



SILVA FILHO, João Mendes da – Veja: MENDES, João



SILVA FILHO, Manoel Vera Cruz da – Veja: VERA, Manuel



SILVA FILHO, Raimundo Francisco Soares da – Veja: SOUSA, Cinen de



SILVA JÚNIOR, Carlos César da – n. 1992 - Teresina (PI). Estudante. O garoto que desde pequeno sempre se dedicou à leitura conta com o incentivo da família, principalmente da mãe, a professora Socorro Amorim. Bibliografia: “Bagdá” (1998), história de aventura ilustrada pelo próprio autor; “Contos que a Gente Conta” (2002) e “Coletânea para Pesquisa sobre Doenças, Incluindo Doenças Rurais” (2003), editado pela Editora e Gráfica Rima.



SILVA JÚNIOR, Deolino – n. 15-01-1922 - Benedito Leite (MA), f. 05-06-1986 - Teresina (PI). Magistrado, professor, poeta, contista e jornalista. Formado em Direito. Foi Juiz de Direito em Elesbão Veloso, Palmeirais, Castelo, Valença e Teresina. Lecionou inglês nos colégios "Felismino Weser", "Demóstenes Avelino", "Coração de Jesus" e "São Francisco de Sales". Tem poemas e outras publicações esparsas na imprensa piauiense. Bibliografia: "Noções de Correspondência Comercial Inglesa" (1970), Teresina, publicação em inglês.



SILVA JÚNIOR, José Gregório da – n 04-08-1962 - Teresina (PI). Filho de José Gregório da Silva Filho e Raimunda Alves da Silva. Cursou Licenciatura Plena em Letras / Português. Fez Pós-Graduação em Literatura Brasileira, nível Latu Sensu, ambos pela Universidade Estadual do Piauí. Participou da V Semana de Letras da UESPI e do curso Tópicos em Filosofia da Linguagem na UFPI. Em 2001, com a obra “O Baú de Sâmia”, foi classificado em 2º lugar no Concurso de Novela – Prêmio “O. G. Rego de Carvalho”, promovido pela Fundação Cultural do Piauí - FUNDAC. Em 2003, com a obra “Palhaço de Gelo”, repetiu a premiação: 2º lugar do mesmo concurso literário. Bibliografia: “O Baú de Sâmia” e “Palhaço de Gelo” – obras premiadas pela FUNDAC, editado na coletânea “Novela – Concursos Literários do Piauí” (2005). Tem vários trabalhos inéditos, incluindo conto, romance e poesia.



SILVA NETO, Cláudio Aguiar da – n. 1941 - Gilbués (PI). Professor, pesquisador, ensaísta, contista e cronista. Formado em Medicina, pela Universidade Federal de Goiás. Presidiu a Associação dos Hospitais do Estado de Goiás. Foi incluído nos livro “Estante do Escritor Goiano”, do Serviço Social do Comércio. É verbete dos livros “Estudos Literáios de Autores Goianos”, “Escritores de Goiás” e “Dicionário Biobiblográfico de Goiás” (1999), todos de Mário Ribeiro Martins. Bibliografia: “Considerações Sobre Leitos Hospitalares em Goiás”.



SILVA NETO, Francisco Ferreira da – n. 05-02-1951 - Teresina (PI). Filho de Eduardo de Sousa e Silva e Etelvina Ribeiro Gonçalves e Silva. Professor e geógrafo. Licenciado em Geografia, pela Universidade Federal do Piauí. Cursou pós-graduação em Geografia Humana, pela PUC/MG. Leciona na rede oficial e particular de ensino do Piauí. Membro da Academia Altoense de Letras. Foi eleito para Diretor do Liceu Piauiense (2004 a 2005) Bibliografia: “História e Geografia do Piauí”, em parceria com Valdir Soares dos Santos.



SILVA NETO, José Cardoso da Silva – Veja: DIDOR, Zé



SILVA NETO, José Carvalho da – Veja: CARVALHO NETO (José Carvalho da Silva Neto)



SILVA NETO, Mariano da – n. 04-12-1924- Jenipapeiro, município de Picos, atual Francisco Santos (PI). Filho de João Mariano da Silva e Maria da Silva Rosa. Efetivou, em nível de graduação, Cursos Seminarísticos de Filosofia e Teologia, no Seminário Arquidiocesano de Olinda e Licenciou-se em Filosofia, na antiga Faculdade de Filosofia do Piauí. Em nível de pós-graduação, cursou o Mestrado em Educação, com especialização em Orientação Educacional, na PUC/RJ. Exerceu o sacerdócio em Jaicós e Paulistana. Foi Vigário Cooperador, da Paróquia de São Francisco Xavier, na Tijuca, Rio. Além do magistério, exerceu as Pró-Reitorias de Planejamento e Extensão, bem como a Chefia do Departamento de Educação, e a diretoria do Centro de Ciências da Educação. Em reconhecimento ao seu trabalho na área da Educação, o professor Mariano, recebeu o título de cidadão jaicoense, de cidadão honorário, do Estado de Nebrasca (EUA) e de Professor Emérito, da Universidade Federal do Piauí. Além dessas homenagens, as cidades de Marcolândia, Jaicós e Francisco Santos, apuseram seu nome em unidades escolares. É verbete do “Dicionário Biobibliográfico de Escritores Brasileiros Contemporâneos” (1998), de Adrião Neto. Bibliografia: "Francisco Santos – Estudo e Memória" (1985) e da tese de mestrado “Enfoque Sistêmico e Enfoque Diretivo de Educação” (1975). Tem inédito: “A Educação na Suécia”, monografia.



SILVA SOBRINHO, Fernando Lopes e – n. 26-08-1896 - União (PI), f. 24-09-1986 - Fortaleza (CE). Filho de Augusto Ewerton e Silva. Magistrado, professor, jornalista, poeta e contista. Foi Promotor Público e Juiz de Direito em várias comarcas do Piauí e do Ceará. Foi professor da Faculdade de Direito do Piauí. Desembargador do Tribunal de Justiça do Piauí. Foi um dos fundadores da Academia Mafrensina de Letras. Fundou o Colégio "Padre Marcos", em Jaicós, e outro em Limoeiro do Norte, no Ceará. Pertenceu à Academia Piauiense de Letras. Bibliografia: "Enquanto as Trevas Não Chegam"; "Padre Marcos – Um Missionário do Bem" e "O Direito e a Eqüidade".



SILVA SOBRINHO, Francisco da Costa e – n. 03-11-1945 - José de Freitas (PI). Professor. Formado em Odontologia. Fez Licenciatura Plena em Disciplinas Especializadas de 2º Grau. Cursou Licenciatura Plena em Pedagogia, habilitação em Administração Escolar. Tem Mestrado em Educação – área de concentração: Pesquisa Educacional. Professor da área de Pedagogia, na Universidade Federal do Piauí. Exerce, por duas vezes, o cargo de Delegado na Sunab, no Estado do Piauí. Bibliografia: “A Questão da Liberdade na Prática Docente” (1986), tese.



SILVEIRA FILHO, José Camilo da – Veja: CAMILO FILHO



SILVERA, Alejo Lerzundi – Veja: LERZUNDI, Alejo



SIMONE, Cláudia (Cláudia Simone de Oliveira Andrade) – n.1970 - Teresina (PI). Foramda em Direito, pelo Centro de Ensino Unificado de Teresina – CEUT. Poeta, contista e cantora. Trabalha com editoração eletrônica. Em 2003, com o livro “A Quintessência”, foi classificada, em 3º lugar, no Concurso de Contos - Prêmio “João Pinheiro”, promovido pela Fundação Cultural do Piauí - FUNDAC. Bibliografia: “Sobre Todos os Sons da Natureza” (1997), livro de poemas editado em parceria com Marleide Lins, e “A Quintessência”, (obra premida pela FUNDAC, editada em 2005). Tem poema publicado pela “Gramática Saraiva” (2000). Gravou o CD solo “A Quintessência”. Participa em duas faixas do CD “Pedindo um Tom”, de Fátima Castelo Branco e um no CD “Só Quero Saber do que Pode dar Certo”, em homenagem aos 60 anos de Torquato Neto, lançado em 2005.

.

SIQUEIRA, Andréia Maria Bueno – n. 23-01-1985 – Amarante (PI). Filha de Antônio Vieira de Siqueira e Isabel Bueno Siqueira. Acadêmica do Curso de Licenciatura Plena em Pedagogia, bloco IV, da Universidade Estadual do Piauí / Campus Josefina Demes, de Floriano. Participou da coletânea: “Revelando Poetas” (2007), organizada pela turma da UESPI, da disciplina de Literatura Infanto-Juvenil.



SIQUEIRA, Cícero Batista – n. 28-10-1961 - Teresina (PI). Poeta popular. Estudou na Escola Higino Cunha, em Timon, onde concluiu o curso ginasial. Bibliografia: “A Origem de Timon”, cordel, e “Teresina, 141 Anos” (1994), cordel.



SIQUEIRA, Odete – n. 15-11-1925 – Rio Grande do Piauí, município de Floriano, atual Rio Grande do Piauí (PI). Poetisa radicada em Recife (PE). Bibliografia: “Asas do Pensamento” (2007), lançado na Livraria Saraiva.



SISO, WALDÍLIO (Waldílio da Silva Sousa) – n. 02-11-1983-Teresina, PI. Filho de Valdemar Inácio de Sousa e Maria de Lourdes da Silva Sousa. Graduado em História, pela Universidade Federal do Piauí. Ator, poeta e teatrólogo. Iniciou-se nas artes cênicas através do Teatro do Boi. Em 2000 ingressou no Projeto Rádio Caneleiro como arte-educador. Encenou várias peças literárias. É instrutor do Programa de Resistência às Drogas e à Violência, da PMPI. Bibliografia: “Casimira Quietinha – um romance sertanejo, com lorota, briga e beijo” (2008), peça teatral classificada em 1º lugar, do Concurso Literário Novos Autores – Prêmio Cidade de Teresina, promovido pela Fundação Cultural Monsenhor Chaves. Sua monografia de conclusão do curso de História versa sobre o processo que culminou com a transferência da capital do Piauí.



SMALL, Horatio L. – Geógrafo. Realizou estudos sobre o Piauí. Em 1914, elaborou o Mapa Parcial do Estado do Piauí. Bibliografia: “Geologia e Suprimento d’Água Subterrânea no Piauí e Parte do Ceará” (1923).



SOARINHO (Antônio Reinaldo Soares Filho) – n. 12-11-1948 - Oeiras (PI). Filho de Antônio Reinaldo Soares e Teresa Ferreira Soares. Geólogo, pela Universidade de Brasília, com especialização em Hidrogeologia, pela Universidade Federal de Pernambuco. Cronista e historiador. Colaborador do Jornal Meio Norte e das revistas do Crea-Piauí, do Instituto Histórico de Oeiras e Cadernos de Teresina. Ex-presidente do Instituto Histórico de Oeiras. Sócio da União Brasileira de Escritores do Piauí e do Instituto Geológico Wilhelm Kegel. Detém o diploma de Geólogo do Ano de 1993, outorgado pela Associação de Geólogos do Piauí, a medalha do Mérito Wilhelm Kegel e a medalha do Mérito Visconde da Parnaíba. É verbete do “Dicionário Biobibliográfico de Escritores Brasileiros Contemporâneos” (1998), de Adrião Neto. Bibliografia: "Oeiras Municipal" (1992) e “Oeiras, Geografia Urbana" (1994). Obras técnicas: "Inventário Hidrogeológico do Nordeste" (1978), editado pelo Ministério das Minas e Energias; "Estudo dos Garimpos de Pedro II" (1981), editado pelo DNPM, e "Oeiras - Perfil Hidrogeológico do Município" (1992), monografia. Participou da coletânea “Crônicas de Sempre”(1995), org. por Adrião Neto e “Wall Ferraz – O Homem e o Estadista”, org. pela Fundação Cultural Mons. Chaves. Tem inédito: “Aquarelas de um Tempo”, crônicas.



SOARES, Elesbão – n. 28-10-1927 - São Pedro do Piauí (PI), f. 2005 - Teresina (PI). Filho de Antônio Soares de Sousa e Ana Rosa dos Martírios. Tenente-Coronel, da Polícia Militar do Estado do Piauí. Fazia questão de evidenciar que curtiu várias cadeias por reagir contra os poderosos e que foi expulso do serviço ativo da PM, no posto de Capitão, pelo então governador Petrônio Portela Nunes. Também fazia questão de destacar que o seu retorno à atividade policial com a promoção de Capitão para Tenente-Coronel ocorreu por decisão da Suprema Corte. Colaborou com a Revista “De Repente”. Participou da “Coletânea Ilustrada de Escritores” (2004), coordenada por Pedro Costa.



SOARES, Gutemberg Ferreira – n. 31-05-1951 - Oeiras (PI). Filho de Antônio Reinaldo Soares e Teresa Ferreira Soares. Professor e cronista. Formado em Medicina. Tem pós-graduação em Psiquiatria. Sócio fundador do Instituto Histórico de Oeiras. Professor titular, da Universidade Federal do Piauí. Médico do Hospital Areolino de Abreu e da Clínica Atende. Participou da coletânea "Crônicas de Sempre” (1995) de Adrião Neto. Publicou crônicas nos jornais de Teresina. Tem trabalho técnico publicado no jornal "O Cometa", nas revistas da Associação Piauiense de Psiquiatria e do Instituto Histórico de Oeiras.



SOARES, José Maria – n. 08-10-1925 - União (PI). Poeta, cronista e romancista. Desenhista arquitetônico. Foi supervisor postal da ECT. Trabalhou na DRT/PI e no INSS - Superintendência Regional do Piauí. Colaborou na Revista Mafrense, editada por J. Miguel de Matos.



SOARES, Maria do Socorro Santos – Veja: RESSAN, Riase



SOARES, Miguel – Poeta. Autor da coletânea de poemas: "Curta Metragem", publicada em 1978. Segundo Herculano Moraes, em "Visão Histórica da Literatura Piauiense", o livro acima é uma "desesperada busca de uma liberdade só alcançada no labor literário".



SOARES, Miguel Arcanjo Ferreira –Veja: MISO



SOARES, Napoleão Ribeiro – n. 1882 - São Raimundo Nonato (PI). Poeta popular e sonetista falecido ainda moço. Sua formação escolar resume-se apenas em 28 aulas de Português, quando tinha 17 anos, ministradas pelo professor José Leandro Deusdará. Foi incluído na "Antologia de Sonetos Piauienses (1972) e na coletânea “O Piauí na Poesisa Popular” (1975), ambas de Félix Aires. É verbete do livro “Obra Completa” (1998), de Mons. Chaves, que também transcreve seu poema intitulado “Serra Branca”.



SOARES, Nildomar da Silveira – n. 27-11-1937- Teresina (PI). Advogado, jurista, escritor e professor. Formou-se pela Faculdade Nacional de Direito, da Universidade do Brasil (1961), no Rio de Janeiro. Exerceu o cargo de Chefe da Assessoria Jurídica do Banco do Brasil, no Piauí. Foi secretário, Vice-Presidente e Presidente, da Ordem dos Advogados do Brasil – Piauí, Juiz Conciliador do Juizado Especial Civil de Teresina, de Juiz Eleitoral Substituto do TRE/PI. Membro efetivo do Instituto dos Advogados Brasileiros, e da Academia Piauiense de Letras. Exerceu o cargo de Assistente Jurídico do Prefeito de Teresina, professor da Escola Superior da Magistratura do Piauí e advogado. Desembargador do Tribunal de Justiça do Piauí. É verbete do “Dicionário Biobibliográfico de Escritores Brasileiros Contemporâneos” (1998), de Adrião Neto. Bibliografia: “Juizado Especial Civil – A Justiça da Era Moderna”, 3ª ed. Editora LTR - São Paulo, 1996 (citado por autores nacionais); “Juizados Especiais Cíveis e Criminais do Estado do Piauí” (1996); “Princípios Elementares da Organização Judiciária do Estado do Piauí” (1997); “Leis Básicas do Estado do Piauí” (1998) e “Eleições 98 (Lei nº 9.504, de 30.09.97)”, maio/98. Publicou, em jornais locais e no Suplemento Direito e Justiça (Correio Braziliense), artigos e proferiu, como convidado, palestras, também sobre temas jurídicos. Agraciado, pela Associação dos Magistrados Piauienses, com o diploma de Sócio Honorário “Des. Helvídio Clementino de Aguiar”.



SOARES, Nileide Barbosa – Veja: NIL



SOARES, Pedro Boson Dias – Piauiense, da cidade de Caracol. Professor, poeta e jornalista. Estudou até o 3º ano do Seminário, em São Luís do Maranhão. Exerceu o magistério particular. Atuou na imprensa do Piauí, Ceará e Maranhão. Praticamente cego e inválido, faleceu na década de 50. Publicou artigos esparsos sobre a Língua Portuguesa. Foi incluído na "Antologia de Sonetos Piauienses” (1972), de Félix Aires, com o soneto "Carrapatos".



SOARES, Padre Raimundo José Airemoraes – n. 30-03-1933 - São Pedro do Piauí (PI). Professor. Estudou no Seminário Maior de Olinda (PE). Diplomado em Filosofia, pela Academia Romana de Santo Tomaz, em Roma (Itália). Bacharelou-se em Sagrada Escritura, pelo Pontifício Instituto Bíblico de Roma (Itália). Fez Mestrado em Teologia, pela Pontifícia Universidade Gregoriana de Roma (Itália). Concluiu o Curso de Extensão em Didática do Ensino Superior, pela PUC/RJ. Tem Doutourado (PhD), em Teologia Pastoral, pela Universidade de Montreau (Canadá). Exerceu vários encargos e atividades. Participou de reuniões e encontros realizados no Brasil e no exterior. Professor universitário dos cursos de Pós-Graduação, da Universidade Federal do Piauí. Exerceu o magistério e o cargo de Diretor da Faculdade Católica de Filosofia do Piauí. Membro da Academia Piauiense de Letras. Bibliografia: “A Cidade Medita” (2003), crônicas, editadas pela Halley S. A. Gráfica e Editora.



SOARES, Saulo Cerqueira de Aguiar – n. 1987 - Teresina (PI). Filho de Natan Ferreira Soares e Verônica Cerqueira de Aguiar Soares.  Médico. Especializando em Direito Civil pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais - PUC Minas. Bacharelando em Direito pela PUC Minas. Graduado em Medicina pela Faculdade de Saúde, Ciências Humanas e Tecnológicas do Piauí - NOVAFAPI. Membro associado da Associação Nacional de Medicina do Trabalho - ANAMT, participante das comissões técnicas de Políticas Públicas de Saúde e Segurança do Trabalhador, Saúde do Servidor Público e Saúde Mental no Trabalho. Membro da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Piauí - FAPEPI. Atualmente é pesquisador membro do Núcleo de Estudos e Pesquisas em Trabalho e Educação na Saúde, atuando na linha de pesquisa saúde do trabalhador e meio ambiente; e do Núcleo de Pesquisa em Prevenção e Controle de Infecções em Serviços de Saúde, atuando na linha de pesquisa prevenção e controle de infecção hospitalar, ambos da Universidade Federal do Piauí - UFPI. Desenvolveu trabalho como membro do Núcleo de Pesquisa em Bioética e do Núcleo de Estudos e Pesquisas em Representações sociais, ambos da NOVAFAPI. Participou com membro associado do Conselho Nacional de Pesquisa e Pós-Graduação em Direito - CONPEDI. Tem experiência na área de Medicina, com ênfase em Clínica Médica e Medicina do Trabalho, atuando principalmente nos seguintes temas: saúde do adulto, saúde coletiva e saúde ocupacional. Tem experiência na área de Direito, com ênfase em Direito Privado, atuando principalmente nos seguintes temas: Direito Civil e Biodireito. Link para currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/0955565337333241. Participou da publicação: “Anais do Conselho Regional de Medicina do Estado do Piauí’ (2008 e 2009). 









SOARES, Sávio de Aguiar – n. 06-02-1983 - Teresina (PI). Filho de Natan Ferreira Soares e Verônica Cerqueira de Aguiar Soares. Poeta e contista. Bacharel em Direito, pelo Instituto de Ciências Jurídicas e Sociais Prof. Camillo Filho. Cursou Licenciatura Plena em Filosofia, pela Universidade Federal do Piauí. Foi Membro do Comitê de Ética em Pesquisa envolvendo seres humanos do Instituto Camillo Filho. Faz Doutorado em Direito, em Belo Horizonte. É Procurador do Estado de Minas Gerais. Foi um dos fundadores e o primeiro presidente da União Brasileira de Escritores Mirins – secção Piauí (UBE-Mirim). Bibliografia: “Adolescência” (1997), poemas e contos. Participou do livro “Não Me Chamem de Bissexto”, do poeta Francisco Tabajara de Aguiar, e da coletânea “Passarela de Escritores”(1997), organizada por Adrião Neto e Antenor Rego Filho. Participou do II Concurso Consulex de Monografias Jurídicas e do 6º Prêmio Literário Escritor Universitário “Alceu Amoroso Lima” (Tristão de Ataíde), CIEE/Academia Brasileira de Letras, ano 2003.



SOARES, Virmar Ribeiro – Piauiense, da cidade de José de Freitas. Médico. Cirurgião plástico e professor. Formado em 1957. Titular do Colégio Brasileiro de Cirurgiões e do Fellow International College of Surgeons. Diretor-secretário da Policlínica e da Clínica de Cirurgia Plástica, da Policlínica Geral do Rio de Janeiro. Cidadão Benemérito Fluminense. Pertence à Academia Fluminense de Medicina. Bibliografia: “Estudo das Neorinoplásticas Parciais no Carcioma Sasecelular”; “A Cirurgia Plástica na Oncologia Cutânea da Face”. Tem trabalhos científicos publicados em revistas do Brasil e do exterior.



SOARES, Wanderley Nunes – n. 06-12-1976 - Bom Jesus (PI). Filho de Maria da Guia Nunes Soares. Poeta e comerciário. Estudou na Unidade Escolar João Pinheiro e no Ginásio Joaquim Parente. Trabalhou na roça e como ajudante de pedreiro. Foi fotógrafo e camelô. Trabalhou também numa distribuidora de pneus e baterias. Bibliografia: “Sonhos Poéticos ou Coração Solitário” (2000), poemas.



SOARES, Wellington de Jesus – n. 15-12-1958 - Teresina (PI). Filho de Tomé Carlos Soares e Raimunda Tavares da Silva. Professor e contista. Licenciado em Letras, pela UFPI. Fez Especialização em Literatura Brasileira, na PUC/MG. Professor da rede particular de ensino. Lecionou em quase todas as escolas particulares de Teresina. É um dos titulares do Projúris, onde leciona Literatura. Presidiu o Diretório Central dos Estudantes (DCE/UFPI) e o Partido dos Trabalhadores (PT/PI). É verbete do “Dicionário Biobibliográfico de Escritores Brasileiros Contemporâneos” (1999), de Adirão Neto. Bibliografia: "Linguagem dos Sentidos" (1992), contos; “Literatura Piauiense” (1999), livro-apostila; “Maçã Profanada” (2003), contos e “Por um Triz” (2007), contos. Em 1999, em parceria com o professor Washington Ramos, editou: “Vestibular UFPI 2000 - Resumos e Exercícios de Obras”.



SOARES, William Melo – n. 25-12-1953 - Alto Longá (PI). Poeta. Autor do projeto “Viver Teresina” que tem por objetivo editar cartazes com poemas e postais da capital piauiense. Foi um dos organizadores do Salão de Humor do Piauí. Tem algumas composições gravadas em CD. Bibliografia: “Ponta de Rua”; “Roendo os Ossos do Ofício”; “Com Licença da Palavra” (1987); “Topada”; “Passo a Pássaro” (1992), co-autoria com Graça Vilhena e “Congresso das Águas” (1998). Foi incluído nos livros: "Antologia Poética Projeto Mão Dupla" (1994) e “Baião de Todos” (1996), organizados por Cineas Santos. Consta da obra "Poesia Piauiense no Século XX" (1995), organizada por Assis Brasil.



SOARES FILHO, Antônio Reinaldo – Veja: SOARINHO



SOARES NETO, Aderson de Castro – n. 22-11-1960 - União (PI). Filho de Francisco Medeiros de Barros e Maria de Nazareth Soares Barros. Bacharel em Administração de Empresas. Especialista em Administração de Negócios. Bancário. Escritor e articulista dos Jornais Meio Norte e O Dia. Sócio da União Brasileira de Escritores do Piauí. Membro efetivo da Loja Maçônica Raul Serrano. Participou da “Antologia Escritores” (2000), organizada por Tomaz Gomes Campelo.



SOARES NETO, Maurício – n. 11-01-1971 - Campo Maior (PI). Filho de pai vaqueiro, avô vaqueiro e bisavô vaqueiro. Viveu e trabalhou na roça. Somente aos 11 anos de idade, iniciou os seus estudos. Fez o Curso Supletivo de 2º Grau. Ingressou na carreira militar como soldado do Exército. Serviu em Mato Grosso do Sul, onde publicou seu primeiro livro. Bibliografia: “A Filosofia de Zé Chico – O Filósofo Ignorante” (1999).



SOARES SOBRINHO, Manoel – n. 24-04-1946 – União (PI). Filho de João Batista Soares e Maria Batista Soares. Poeta popular e cordelista. Escreve e canta e programas de rádio e festivais de violeiros. Foi incluído na “Antologia dos Cantadores e Poetas Populares do Piauí” (2006), organizada por Joames.



SOBRAL, Anthony Brito – n. 07-05-1923 - Teresina (PI). Bacharel em Direito. Foi Promotor Público no Piauí e em Pernambuco. Foi Juiz de Direito em Sergipe. Bibliografia: "Memórias de um Promotor" (1968).



SOBRAL, Gilson – n. 20-07-1946 – Floriano (PI). Professor e escritor. Reside em Brasília. Autor dos livros: “Peças Infames: Teatro Pornográfico e Anti-Religioso” (2004); “Mitos e Logos” (2001); “Sacrifício e Diacosmese – Vida e Morte em As Bacantes de Eurípides”; “Entrevista com um Politeísta Grego Esclarecido: Vida e Opinião de um Iconoclasta”; “Guia Analítico de Cinco Minutos, de José de Alencar” e outros.



SOBRAL NETO, Teodoro Ferreira – n. 26-06-1951 – Floriano (PI). Filho de Amílcar Ferreira Sobral e Jacy Guimarães Sobral. Bacharel em Ciências Econômicas, pela UNI/CEUB. Empresário. Titular das empresas “Teodoro F. Sobral & Cia Ltda (Laboratório Indústria Farmacêutica Sobral) e “Amílcar F. Sobral Com. e Rep. Ltda (Loteca 13 Pontos). Incansável batalhador pela moralização da Indústria Farmacêutica Nacional, tornando-se desta forma um líder incontestável em sua classe. Foi condecorado com a Ordem Estadual do Mérito Renascença do Piauí, outorgado pela governo do Estado; com o Destaque Lojista do Piauí, concedido pela Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas do Piauí; com o Troféu do Mérito Industrial, outorgado pela Fiepi/Sesi/Senai/IEL, e o Troféu do Mérito Farmacista Dr. Raul Furtado Bacelar, concedido pelo Sindicato do Comércio Varejista de Produtos Farmacêuticos do Estado do Piauí. Bibliografia: “Floriano de Hoje e de Ontem” (1997).



SOBROÇO, Juca Calaça (Raimundo Furtado de Farias) – n. 24-06-1947 - Teresina (PI). Bancário. Cronista e poeta. Técnico em Contabilidade e em Edificações. Trabalhou na Cobal, no Mec e Caixa Econômica Federal. Bibliografia: “As Cartas de um Matuto à sua Mãe” (1983) e “Súplicas Noturnas” (1993), livro de poemas, publicado pela Gráfica e Editora Pinheiros.



SOLON, Daniel Vasconcelos – n. 02-06-1975. Professor e jornalista. Pós-graduado em História, pela Universidade Federal do Piauí. Com o texto: "Novos Sons se Espalham por Teresina: Os Alto-Falantes e o Processo de Modernização da Cidade" participou da primeira parte da coletânea: "Encruzilhadas da História: Rádio e Memória" (2007), organizada pelos historiadores Alcides Nascimento e Francisco Santiago Jr. Seu texto foi incluído na parte intitulada: "Rádio e História no Piauí". A obra, elaborada por sete historiadores, reúne uma gama de informações sobre a influência do rádio na sociedade piauiense.



SOUSA, Aldeni Ribeiro de – n. 19-08-1954 - Pilão Arcado (BA). Filho de Domingos Nunes Ribeiro e Emília Ribeiro de Sousa. Poeta e professor. Fez o Curso Pedagógico Logus II, Ministrado pela Secretaria de Educação do Estado do Piauí, de Direito Público para Vereadores, pelo IBAM e o Curso de Letras / Português, ministrado pela UESPI – Campus de Curimatá. Leciona na rede oficial de ensino do Estado, em Avelino Lopes, onde é serventuário da Justiça. Bibliografia: “Confidências – Poesias Românticas e Outras” (2002) e “Só Sonetos – Meus Sonetos Enigmáticos e Exóticos” (2004) e outros. Participou da “Crestomatia Poética Sul-Piauiense” (1990), de Cândido Carvalho Guerra.



SOUSA, Alexandrina Maria de – n. 05-08-1958 - Pedro II (PI). Filha de Raimundo Batista de Sousa e Francisca Maria de Sousa. Poetisa, professora e diretora de uma unidade escolar em sua terra natal. Faz curso superior na área do magistério. Participou da coletânea “Poesia e Prosa na Terra da Opala” (2005), organizada por Raimundo Silva.



SOUSA, Ana Teresa Silva – Professora, natural de Barras (PI). Formada em Licenciatura Plena em Pedagogia, com habilitação em Magistério, Supervisão Escolar e Educação Pré-Escolar, pela Universidade Federal do Piauí. Especialista em Educação Infantil, pela Universidade Estadual do Ceará e Mestra em Educação, pela UFPI. Professora da Universidade Federal do Piauí. Atua como pesquisadora da base de pesquisa Formar, Núcleo de Estudos Vinculado ao Mestrado em Educação. Bibliografia: “A Formação do Licenciado em Pedagogia: Uma Questão em Aberto” (2003). Escreveu um capítulo do livro: “Do Cotidiano à Formação de Professores. Tem trabalhos publicados na Revista Linguagens Educação e Sociedade.



SOUSA, Antenor Marques de – n. 24-03-1956 - Elesbão Veloso (PI). Filho de Abdias Pereira de Sousa e Emídia da Soledade de Moraes. Membro da União Brasileira de Escritores do Piauí. Bibliografia: “30 Razões para Não Fumar” (s/d) e “Plantas e Compressas no Programa de Cura” (s/d).



SOUSA, Antônia Maria Alves de – Poetisa parnaibana. Pertenceu ao Grupo Experimental de Poesia "A Veiz do Ônzimo". Foi incluída na antologia poética "Poemarít(i)mos" (1988). Lamentavelmente, em prejuízo da divulgação da própria autora e de sua atividade literária, a obra não apresenta dados biográficos.



SOUSA, Antônio Francisco das Chagas – n. 24-10-1956 - Piracuruca (PI). Filho de Luiz Gonzaga de Sousa e Maria Helena de Carvalho. Cronista. Graduado em Ciências Contábeis, pela Universidade Federal do Piauí. Ingressou no Serviço Público Federal, em 1977, no Ministério da Fazenda, para exercer o cargo de datilógrafo. Ali, também, mediante concurso público, galgou todos os cargos intermediários (Agente Administrativo, Técnico de Atividade Tributária e Técnico do Tesouro Nacional), até o de Auditor Fiscal da Receita Federal, de nível superior, que atualmente exerce. Participou de vários concursos literários. Contribui regularmente com textos para os jornais O Dia e Meio Norte. Bibliografia: “Crônicas Ecumênicas” (2001) e “O Último Empregado”.



SOUSA, Antônio Delfino de – 15-10-1929 – Mauriti (CE), f. 26-04-1999 – Teresina (PI). Repentista. Residiu no Piauí. Aos 12 anos de idade começou a rabiscar os seus primeiros poemas. Participou de vários festivais de violeiros. Representou o Piauí em Congressos de Violeiros realizados no Rio de Janeiro e São Paulo. Autor de vários cordéis, dentre eles “Martelos e Galopes”. Foi incluído na “Antologia dos Cantadores e Poetas Populares do Piauí” (2006), organizada por Joames.



SOUSA, Antônio Gomes de – Veja: JURDAN



SOUSA, Antônio José de - n. 21-01-1898 - Piracuruca (PI), f. 30-10-1987 - Parnaíba (PI). Filho de Raimundo José de Souza e de Maria Vitória de Cerqueira Souza. Político, latifundiário e agropecuarista. Foi prefeito de Piracuruca, deputado estadual e chefe político em Luís Correia. Foi um dos signatários da Constituição Estadual de 1947. Fundador do jornal Diário do Piauí,Era um dos mais ferrenhos defensores da valorização do sal e da cera de carnaúba. Presidiu a Comissão de Defesa da Cera de Carnaúba. Faz parte do folclore político do Piauí. Bibliografia: "Estudos e Coletas de Dados Sobre a Cera de Carnaúba" (1974), Rio de Janeiro (RJ).



SOUSA, Antônio José de – n. 11-11-1959 – Piripiri (PI). Filho de Antônio Francisco de Sousa e Eva Alves de Sousa. Poeta popular e repentista. É mais conhecido como Marreca. Começou a cantar em dupla com o poeta Pintinho. Participou de vários festivais e cantorias realizados em Teresina e no interior do Piauí e Maranhão. Foi incluído na “Antologia dos Cantadores e Poetas Populares do Piauí” (2006), organizada por Joames.



SOUSA, Antônio Manoel de – n. 17-10-1957 – Francisco Santos (PI). Filho de Manoel Antônio Ferreira e Maria Ana Ferreira. Poeta e repentista. Conhecido como Antônio Piauí. Participou de festivais e cantorias em Teresina e em outras cidades do Nordeste. Foi incluído na “Antologia dos Cantadores e Poetas Populares do Piauí” (2006), organizada por Joames.



SOUSA, Antônio Marcos da Silva – n. 13-06-1971 – Morro Alegre, município de Teresina (PI). Filho de Manoel Sancho de Sousa e Maria da Silva Sousa. Repentista e poeta popular. Participou de vários festivais de violeiros realizados em Teresina. Tem um CD gravado. Domina da sextilha ao martelo agalopado. Escreveu sobre a morte do prefeito Wall Ferraz. Foi incluído na “Antologia dos Cantadores e Poetas Populares do Piauí” (2006), organizada por Joames.



SOUSA, Antônio de Pádua de – n. 1959 - Teresina (PI). Filho de Manoel Sousa e Adersina Rodrigues de Sousa. Professor, poeta e cronista. Tem Curso Técnico de Contabilidade. Consta do livro “Memórias de Piripiri” (1996), de Cléa Resende Neves de Melo. Tem poemas e crônicas publicados no jornal “O Peripery”.



SOUSA, Antônio de – Piauiense. Ciclista. Viajando de bicicleta, visitou a Guiana Francesa e todas as capitais brasileiras. Autor do livro “Odisséia de um Vencedor” (2000), editado com o apoio da Academia Recifense de Letras. Lamentavelmente, em prejuízo da divulgação do próprio autor e de sua atividade literária, a obra não apresenta dados biográficos.



SOUSA, Bernardo de Oliveira – n. 18-11-1928 - Buriti dos Lopes (PI). Filho de Antônio Ades de Souza e de Maria Escórcio Sousa. Poeta. Foi bancário e serventuário da justiça. Como fazendário exerceu os cargos de Exator Federal e chefe da Seção de Arrecadação, na Inspetoria da Receita Federal, em Parnaíba. Aposentou-se como Auditor Fiscal. Participou da “Coletânea de Poetas Buritienses Contemporâneos” (2000), organizada por José Luiz de Carvalho.



SOUSA, Bernardino José de - n. 08-02-1885 - Sergipe. Geógrafo e um dos mais notáveis historiadores do Brasil. Residiu no Piauí. Bibliografia: "Corografia do Estado do Piauí" (1913) e "O Ciclo do Carro-de-Boi no Brasil" (1915).



SOUSA, Cícero José de – n. 27-09-1956 – Mons. Hipólito (PI). Filho de José Zacarias de Sousa e Maria Francelina de São José. Poeta popular e repentista. Participou de inúmeras cantorias e festivais em Teresina, Rio de Janeiro, São Paulo, Belém, Manaus e Macapá. Fez parceria com Teixeirinha do Norte e com outros cantadores. Foi incluído na “Antologia dos Cantadores e Poetas Populares do Piauí” (2006), organizada por Joames.



SOUSA, Cinen de (Raimundo Francisco Soares da Silva Filho) - n. 03-07-1959 - Teresina (PI). Poeta. Servidor público federal. Diagramador, paginador, artista gráfico e arte-finalista. Pertence à União Brasileira de Escritores do Piauí e ao Sindicato dos Escritores no Distrito Federal. Bibliografia: “Coração Esguela Bicho” (1981); “Pássaro Presente” (1984) e “Pássaros de Vidro” (1986).



SOUSA, Cleire Ane Viana – n. 26-03-1962 - União (PI). Poetisa, contista e fotógrafa. Graduada em Geologia, pela Universidade Federal do Ceará. Servidora do Tribunal de Justiça do Piauí, à disposição da Secretaria Municipal do Meio Ambiente de Teresina. Conselheira do Instituto Geológico Wilhelm Kegel. Em 1988, com o conto “Vulto de Mãe”, foi premiada no concurso de contos, da Editora Clube do Livro, do Rio de Janeiro. Recebeu menção honrosa no XI Concurso Nacional de Poesia. Entre outros trabalhos, publicou: “Parque Nacional da Floresta Fóssil do Rio Poti” (in Revista Cadernos de Teresina, agosto de 1994).



SOUSA, Constantino Pereira de – n. 31-10-1916 - São João do Piauí (PI). Filho de Pedro Laurentino de Sousa e Ângela de Sousa Reis. Advogado provisionado, político e fazendeiro. Estudou em sua terra natal e no Seminário Maior de Fortaleza (CE). Retornando para a sua terra, fundou a escola Félix Pacheco. Ingressando na política, elegeu-se Deputado Estadual por cinco mandatos, sendo, inclusive, um dos deputados constituintes de 1947. Candidatou-se ao governo do Estado, mas não logrou êxito. Bibliografia: “Lembranças e Histórias de uma Vida” (2001).



SOUSA, Cosme Mariano de – n. 24-01-1966 – Teresina (PI). Filho de Pedro Mariano de Sousa e Gonçala Xavier de Sousa. Poeta popular e repentista. É bastante requisitado para cantar nas residências da capital e de povoados adjacentes. Foi incluído na “Antologia dos Cantadores e Poetas Populares do Piauí” (2006), organizada por Joames.



SOUSA, Cristiane Maria Andrade – n. 11-02-1974-Piripiri (PI). Filha de Raimundo Andrade de Sousa e Marieta Andrade de Sousa. Professora e poetisa. Licenciada em Letras –Português e em Geografia, pela Universidade Estadual do Piauí. Especializou-se em Geografia, pela Universidade Federal do Piauí. Professora da rede pública estadual e municipal. Coordenadora do Colégio Frei Francisco. Participou da antologia “Poetas de Piripiri” (2008), organizada por Cléa Rezende Neves de Melo e Eliane da Silva César.



SOUSA, Delfino Jorge de – Natural de São João dos Patos (MA). Poeta. Radicado em Teresina. Colaborou na imprensa local. Fez parte da "Antologia de Sonetos Piauienses” (1972), de Félix Aires, com o soneto "Desilusão".



SOUSA, Danilo de Melo – Veja: MELO, Danilo



SOUSA, Diego Mendes – n. 1989 – Parnaíba (PI). Poeta. Seus poemas traduzem os sentimentos de uma alma que se liberta, quanto sua mão escreve. Em 2006, quando escreveu seu livro de poemas, era estudante secundarista, em sua terra natal. É admirador de Ferreira Gular e Geraldo Mouraão. Bibliografia: “Divagações” (2006).



SOUSA, Dionísio Simplício de – Engenheiro. Natural da cidade de São José do Piauí. Fez sua história no Rio de Janeiro, onde cursou Enqenharia Química pela PUC – Pontifícia universidade Católica de Petrópolis – RJ e Engenharia Civil pela Escola de engenharia da UFRJ, tendo feito especialização em Engenharia de Transportes pela UFRJ; Tráfego Portuário na Companhia Docas de Santos; Pavimentação Rodoviário no IPR-RJ e PERT-COM na Escola de engenharia da UFRJ. Trabalhou na Faulhaber Engenharia Ltda, na Cia. Construtora Nacional S/A, na Empresa Carioca de Alvenaria e Revestimento, No Consórico Hidroterra Engenharia S/a e Antônio Alves de Noronha S/A, na Sondotécnica Engenharia de Solos S/A. Bibliografia: “O menino obstinado” (2008). A obra narra a história de um menino de família humilde, que luta e acredita no destino e sai em busca de seu futuro.



SOUSA, Edineia Macedo de – n. 08-07-1973 – Mauá (SP). Filha de Raimundo Ferreira de Sousa e Josefa Macedo de Sousa. Acadêmica do Curso de Licenciatura Plena em Pedagogia, bloco IV, da Universidade Estadual do Piauí / Campus Josefina Demes, de Floriano. Participou da coletânea: “Revelando Poetas” (2007), organizada pela turma da UESPI, da disciplina de Literatura Infanto-Juvenil.



SOUSA, Élio Ferreira de – n. 14-05-1955 - Floriano (PI). Poeta e professor. Licenciado em Letras. Fez Pós-Graduação em Literatura Brasileira, pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais. Professor de Literatura, na Universidade Estadual do Piauí e Técnico em Educação, do MEC. É verbete do “Dicionário Biobibliográfico de Escritores Brasileiros Contemporâneos” (1998), de Adrião Neto. Bibliografia: “Canto Sem Viola”, poemas; “Poemartelos; O Ciclo do Ferro”; “Né Preto – Documentário”, co-autoria, e “Contra-Lei” (1994), poemas. Participou da coletânea “Baião de Todos” (1996), organizada por Cineas Santos e de vários coletâneas marginais. Em 2003, com o livro “Identidade e Solidariedade na Literatura do Negro Brasileiro”, foi classificado, em 1º lugar, no concurso de ensaio “Mário Faustino”, promovido pela Fundação Cultural do Piauí.



SOUSA, Elzeni Portela de Araújo – n. 24-11-1939 - Aroazes (PI). Filha de Guilherme Tell de Araújo Costa e Maria do Rosário Portela Lima. Professora, poetisa e escritora. Diplomada em Pedagogia Plena, habilitação em Supervisão Escolar e Orientação Educacional. Especialista em Supervisão Escolar e Avaliação Educacional. Trabalhou como professora da rede estadual de ensino. Foi supervisora de 1º e 2º graus. Trabalhou, também, no Departamento de Ensino Supletivo, da Secretaria de Educação do Estado do Piauí. Bibliografia: “Estudos Sociais - O Piauí” (1984), didático, e “Teresina” (1994), didático. Tem participação no “Anuário de Poetas do Brasil” (1978 a 1980).



SOUSA, Francisco de Assis de Moraes – Veja: SANTA, Mão



SOUSA, Francisca das Chagas – Veja: BELINHA, Chica



SOUSA, Francisco das Chagas de - n. 08-04-1968 - Picos (PI). Filho de Jovelino Gomes de Sousa e Maria do Socorro de Sousa. Professor, jornalista e cronista. Formado em Letras, pela Faculdade de Formação de Professores, de Araripina (PE), com habilitação em Português, Inglês e Literatura. Pós-graduado em Metodologia do Ensino Superior, pela Autarquia Educacional de Araripina, e em Língua Portuguesa – Lingüística do Texto, pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. Formado em Direito, pela Universidade Estadual do Piauí. Membro da União Brasileira de Escritores do Piauí - UBE/PI e da Academia de Letras da Região de Picos. É professor da Universidade Federal do Piauí. Presidiu a Academia de Letras da Região de Picos. Bibliografia: "Degradação Ambiental do Guaribas no Perímetro Urbano de Picos", monografia. Tem trabalhos literários publicados nos jornais Guariba, Gazeta Popular e Jornal de Picos.



SOUSA, Francisco Duarte de – n. 26-07-1932 – Povoado Bom Princípio, município de Teresina (PI). Filho de Antônio Duarte de Sousa e Maria Nascimento Mendes. Poeta popular e violeiro. Participou de várias cantorias e festivais de violeiros. Foi incluído na “Antologia dos Cantadores e Poetas Populares do Piauí” (2006), organizada por Joames.



SOUSA, Francisco Peres de – Veja: ROMANCE, Chico do



SOUSA, Francisco Viana de – n. 26-09-1934 - Pedro II (PI). Poeta e professor. Foi secretário da Prefeitura Municipal de sua terra natal e professor da rede municipal de ensino. Trabalhou, também, como encarregado do posto de expedição de carteira de identidade e na campanha de erradicação da malária. Membro da Academia Pedrosegundense de Letras e Artes. Foi um dos fundadores da 1ª Igreja Batista de Pedro II. Participou da “Antologia de Pedro II” (2002), organizada pelo Des. Tomaz Gomes Campelo e da coletânea “Poesia e Prosa na Terra da Opala”, volumes 1 e 3 (2005 e 2007), organizada por Raimundo Silva.



SOUSA, Gabriel Soares de – n. 1540 - Ribatejo (Portugal), f. 1591 - Bahia. Chegou ao Brasil em 1569, fixando-se na Bahia, onde se tornou Senhor de Engenho. Levado pelo espírito aventureiro do povo lusitano, tentou descobrir minas de ouro e as cabeceiras do Rio São Francisco. Viajou pela costa do Brasil. Morreu de impaludismo, no sertão da Bahia. Bibliografia: “Tratado Descritivo do Brasil em 1587” – A obra traz preciosas informações sobre a história, geografia, fauna, flora, economia e etnografia, do Brasil de antanho; descreve o litoral piauiense, fala sobre o encontro do autor com o náufrago português, Nicolau de Rezende, que juntamente com os seus companheiros de aventura, viviam com os índios do Delta do Parnaíba e dá outras informações sobre o Norte do Piauí.



SOUSA, Germano Barros de - n. 06-01-1918 - Gilbués (PI), f. 14-06-1986 - Campo Grande (MS). Poeta e militar. Formado em Medicina, pela Universidade Federal Fluminense. Em 1949, ingressou no Exército, como 1º Tenente Médico. Cursou a Escola de Saúde do Exército. Fez vários outros cursos militares e de extensão universitária. Serviu em Mato Grosso, onde comandou a 14ª Companhia Independente de Saúde do Exército e foi diretor do Hospital Militar de Campo Grande. Alcançou o posto de General de Brigada. Pertencia às Academias Campograndense e Sul-Matogrossense de Letras. Participou da "Crestomatia Poética Sul-Piauiense" (1990), organizada por Cândido Guerra e da “Antologia de Sonetos Piauienses” (1972), organizada por Félix Aires.



SOUSA, Humberto Machado Teles de – n. 1926 - Parnaíba (PI), f. 29-03-2004 - Rio de Janeiro (RJ). Poeta e contista. Advogado criminalista, radicado no Rio. Destacou-se como líder estudantil. Pela sua brilhante participação em centenas de júris, o ministro Evandro Lins e Silva, o cognominou de “Rei dos Júris”. Bibliografia: "Estrelas Errantes", poemas e "Poemas da Hora Presente". Consta da Enciclopédia da Literatura Brasileira, vol. 2. Foi incluído na Seleção de Contos Brasileiros, organizada por Graciliano Ramos, e no livro "Piauí: Terra, História e Literatura" (1980), organizado por Francisco Miguel de Moura.



SOUSA, Isbael Emídio de – n. 24-08-1962 – Teresina (PI). Professor. Licenciado em Matemática pela Universidade Estadual do Piauí. Leciona no Sistema Anglo de Ensino, instituição da qual é um dos sócios. Lecionou em vários cursinhos de Teresina. Bibliografia: “Elementos de Física” (2ª edição 2004).



SOUSA, Jalinson Rodrigues de – n. 21-03-1965 - Floriano (PI). Em 1984, iniciou o curso de Engenharia Florestal, na Universidade Federal da Paraíba, em Patos. Em 1986, retornou para sua terra natal, onde iniciou relação com a mídia, a poesia, o teatro e a militância nos movimentos sociais de base. Em 1988, retoma os estudos, passando a cursar Comunicação Social, na Universidade Estadual da Paraíba, na cidade de Campina Grande. No ano de 1990, transfere-se para a Universidade Federal daquele Estado, em João Pessoa, onde conclui o curso, com habilitação em Jornalismo. Bibliografia: “Venoso” (1998), poemas. Participou da “Antologia Contemporânea Paraibana”.



SOUSA, Jeanete de Moraes (Joana de Moraes Souza) – n. 12-07-1911 - Parnaíba (PI), f. 11-09-1996 - Parnaíba (PI). Poetisa. Pertenceu à Academia Parnaibana de Letras. É patrona da cadeira 44, da Academia de Letras da Região de Sete Cidades. Colaborou no Almanaque da Parnaíba. Bibliografia: “A Vida um Hino de Amor” (1975 e 2000). Foi incluída na Antologia Poética “A Poesia Parnaibana” (2001), organizada por Adrião Neto. Comentário: “Da família recebeu, ainda criancinha, os ensinamentos que a conduziriam a um singular estágio de elevação espiritual, aprimorando com sua participação na Ordem Terceira, sob tutela, chegou a mestra de noviças, em Parnaíba e a Ministra, em Fortaleza, representante da Fraternidade em inúmeros congressos franciscanos” (Mão Santa, in Discurso de Posse na APAL).



SOUSA, João Carlos da Silva – n. 26-01-1964 – Piripiri (PI). Filho de Ozias Mendes de Sousa e Aldaúna Maria da Silva Sousa. Engenheiro de Agrimensura, formado pela Universidade Federal do Piauí. Bacharel em Administração de Empresas, pela Universidade Estadual do Piauí. Especialista em Recursos Humanos, pela UFPI. Diretor administrativo do Centro de Saúde do Saci, em Teresina. Atuou como Diretor de Artes da Fundação Cultural Mons. Chaves, em Teresina. Participou do Grupo de Artes Balaio. Co-autor de Textos de Humor dos humoristas Dirceu Andrade e Amauri Jucá: “O Jumento e o Bode”; “Na Fila de Espera”; “Uma Noite no Cabaré”; “Piadas e Paródias” e “Feiúra Pega”. Autor do show de humor de Benício Bem, “Essa Mulher é Homem” e outros. Participou da antologia “Poetas de Piripiri” (2008), organizada por Cléa Rezende Neves de Melo e Eliane da Silva César.









SOUSA, João Cleto de– n. 07/08/1941 – Altos, PI. Filho de José Cleto de Sousa e Úrsula Campos de Sousa. Bacharel em Direito, pela Faculdade Federal de Direito do Piauí. Fez o Curso de Licenciatura Plena em Direito e Legislação, pela Universidade Federal do Piauí. Foi comerciário e bancário. Exerceu o cargo de Delegado de Polícia Civil de quase todas as delegacias de Teresina. Foi Diretor do Departamento de Polícia da Capital por quatro anos. Exerceu ainda os cargos de Diretor da Academia de Polícia por duas vezes, Diretor de Armas e Munições da Polícia Judiciária, Corregedor de Polícia Civil e Chefe de Gabinete, Diretor Legislativo da Assembléia Legislativa do Piauí, e Sub-Delegado Geral. Foi um dos criadores de todas as entidades de classe da Secretaria de Segurança, sendo o primeiro presidente da APOCEPI, ADEPOL e APOLCAPI. Dirigiu a Unidade Escolar Lélia Avelino. Lecionou no Centro Federal de Educação do Piauí, no Colégio Estadual Helvídio Nunes e no Colégio Eurípedes de Aguiar. Mestre Maçônico, Conselheiro Estadual, Juiz Eleitoral e Presidente do Tribunal Eleitoral Maçônico do Grande Oriente do Piauí. É cidadão honorário de Teresina. Bibliografia: “Trajetória de um menino pobre” (2001).









SOUSA, João Henrique de Almeida – n. 04-02-1950 - Teresina (PI). Político e contista. Formado em Direito, pela Universidade Católica de Pernambuco. Foi professor em São Lourenço da Mata (PE). Foi bancário. Trabalhou como repórter da Rádio Difusora de Teresina. Foi um dos fundadores do Círculo Literário Piauiense-CLIP. Exerceu dois mandatos de deputado federal. No governo Alberto Silva, exerceu as pastas de Secretário de Governo, Secretário de Cultura e Secretário da Educação. Foi Terceiro Secretario da Câmara dos Deputados, Ministro dos Transportes, no governo Fernando Henrique. Presidiu a Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos. Bibliografia: "Flagrantes da Vida" (1965), contos, e "Flagrantes Jurídicos - Temas de Direito Civil e Comercial" (1973).



SOUSA, João Santos de – n. 07-04-1903 - Teresina (PI). Poeta e jornalista. Publicou poemas em vários jornais de Teresina, especialmente no “O Lábaro”. Pertenceu ao Cenáculo Piauiense de Letras. Foi incluído na “Antologia de Sonetos Piauienses” (1972), de Félix Aires.



SOUSA, José Airton Lopes de – Natural de Padre Marcos (PI). Poeta, ator, cantor e compositor. Graduado em Filosofia, pela Universidade Federal de Pernambuco. Reside em Recife. Bibliografia: “Eu e a Vida” (poema, prosa poética e pensamentos), “Caras e Tipos” (poemas musicados para crianças) e “Alquimia Maluca”, 1996, (poemas musicados para crianças).



SOUSA, José Barbosa de – n. 07-07-1932 – Canindé (CE). Filho de João Vaz de Sousa e Maria Barbosa de Sousa. Radicado no Piauí desde muito jovem. Faz apresentações em residências, rádios e festivais, especialmente em Teresina e adjacências, mas já excursionou por vários Estados do Norte e Nordeste. Fez dupla com Antônio Marques e com outros cantadores. Foi incluído na “Antologia dos Cantadores e Poetas Populares do Piauí” (2006), organizada por Joames.



SOUSA, José Erivelto Moura de – Piaueinse, da cidade de Picos. Poeta e militar. Reside em Brasília, onde é 2º sargento do Exército. Bibliografia: “Enigma” (1995), poemas e prosa, refletindo os momentos importantes da vida do autor e as lembranças que marcaram a sua juventude na cidade modelo onde o livro foi lançado, com o apoio da Academia de Letras da Região de Picos e, “Sargento Hollenbach – Um Herói no Coração do Brasil” (1997).



SOUSA, José Joaquim de – n. 14-09-1964 - União (PI). Filho de José Ribamar de Sousa e Neusa Lopes de Sousa. Poeta radicado em Teresina. Membro da UBE/PI. Arvora-se de defensor da paz e da fraternidade. Bibliografia: "Salada Verde” (1998), poesia.



SOUSA, José Mendes de – n. 14-04-1944 - Pedro II (PI). Filho de Simão Silvino de Sousa e Isabel Mendes de Freitas. Poeta, repentista, cordelista e micro-empresário do ramo de peças para bicicletas. Contabilista. Membro do Sindicato dos Cantadores, Poetas e Cordelistas do Estado do Piauí e da União Brasileira de Escritores. Bibliografia: "O Pobre e o Rico”; “Mulher Divina; “O Aventureiro”; “Peleja de Joames com José Mendes”; “Andarilho”; “Sonho e Realidade”, todos cordéis. Participou da coletânea “Biblioteca de Cordel IV” (1998), publicada pela Fundação Cultural Mons. Chaves, e de outras publicações.



SOUSA, José Nito de Oliveira – n. 22-09-1964 - São Félix do Piauí (PI). Filho de João Cândido de Sousa e Constantina Alves de Oliveira Sousa. Professor, político, poeta e cordelista. Técnico em Administração de Empresas. Formado em Teologia, pela UFPI. Estodou Letras, na UESPI. Foi Vereador de Teresina (01-01-2001 a 01-01-2005), período em que exerceu o cargo de Vice-Presidente da Câmara Municipal. Colabora com a Revista “De Repente”. Participou da “Coletânea Ilustrada de Escritores” (2004), coordenada por Pedro Costa. Tem trabalhos inéditos.



SOUSA, José Sólon de – n. 13-04-1949 - Jaicós (PI). Médico, poeta, cantor e escritor. Em 2008, em comemoração aos seus 30 anos de carreira como profissional da área de saúde Dr. Solon lançou seu primeiro livro, intitulado: "Você: Meu Orgulho", onde descreve em detalhes toda sua vida, e traz relatos sobre a cidade de Jaicós, sua cidade natal. Além da obra literária, o médico lançou também seu primeiro CD, com músicas de sua autoria. Após a solenidade de lançamento, o médico gravou seu primeiro DVD em praça pública ao lado de convidados como a cantora Monise, Ivonildo do Nordeste e a Banda Emoções.



SOUSA, José Tavares de – Veja: JOTASSOU



SOUSA, Josias Batista de – n. 1901 - Corrente (PI). Pastor Batista, professor e historiador. Ligado à Junta de Missões Nacionais, da Convenção Batista Brasileira, com sede no Rio de Janeiro. Pastoreou várias igrejas do interior da Bahia. Fixou-se em Pedro Afonso, onde secretariou a prefeitura municipal, foi Promotor Público e proprietário de uma gráfica. Faleceu em Brasília (DF). Bibliografia: “Esboço Histórico do Município de Pedro Afonso” (1947).



SOUSA, Leda Maria Oliveira da Cunha e – n. 15-10-1959 - Corrente (PI). Filha de Nozor da Cunha Nogueira e Raimunda Oliveira Cunha. Contabilista, poetisa e bancária. Trabalha na agência do Banco do Brasil, em Corrente. Participou da "Crestomatia Poética Sul-Piauiense" (1990), organizada por Cândido Carvalho Guerra.



SOUSA, Lísia Bucar Lopes de – n. 24-01-1960 - Rio (RJ). Professora e pesquisadora. Formada em Economia. Fez Mestrado em Teoria Econômica. Tem créditos de Doutoramento em História Econômica. Professora assistente do Departamento de Economia, da Universidade Federal do Piauí. Bibliografia: “Extrativismo e Capital Comercial: Elementos para Análise da Formação do Mercado de Trabalho no Estado do Piauí”, dissertação de Doutorado, e “Pequena Produção Urbana e sua Articulação com o Movimento de Capital – O Caso do Setor de Confecções em Fortaleza” (1990), tese de Mestrado.



SOUSA, Luís Guilherme – n. 11-04-1994 – Piripiri (PI). Filho de Ana Maria Sousa. Estuda na Escola Municipal Padre Raul Formiga. Em 2007, logrou o 1º lugar no I Concurso de Poesia “Piripiri em Versos”, realizado pela GECULT – Prefeitura Municipal de Piripiri. E verbete do livro “A Magia da Poesia”, de Eliane César. Participou da antologia “Poetas de Piripiri” (2008), organizada por Cléa Rezende Neves de Melo e Eliane da Silva César.



SOUSA, Luís Pereira de – n. 27-09-1968 - Parnarama (MA). Filho de Isabel Pereira de Sousa. Poeta e contista. Estudou no Liceu Piauiense. Trabalhou no Armazém Esplanada e nas Lojas Americanas, em Teresina. Membro da UBE/PI. Líder comunitário. Edita um jornal alternativo. Bibliografia: "Desgraçadamente Sonhos" (1991), poemas; “Entre Aspas” (1998), poemas e “Leituras do Mundo” (2003), poemas e contos. Comentário: “Luís Pereira de Sousa seguindo a boa tradição dos escritores maranhenses, que outrora arrebataram o título de Atenas Brasileira para a capital do seu Estado, vem se firmando como um bom cronista e, principalmente, como um poeta de primeira linha”. (Adrião Neto).



SOUSA, Luís Antônio de – Advogado e jornalista. Pertenceu ao Centro de Estudos Piauienses e à Associação Profissional de Jornalistas do Piauí. Bibliografia: "Problemas Piauienses" (1954), plaquete. Lamentavelmente, em prejuízo da divulgação do próprio autor e de sua atividade literária, a obra não apresenta dados biográficos.



SOUSA, Lucimeire Leite de – Poetisa da cidade de Pedro II. Filha de Luís Gonzaga de Sousa e Maria Domingas de Sousa. Concluiu o segundo grau no Colégio Angelina Mendes. Poetisa. Participou de vários festivais de poesia. Em 1993, logrou, o 2° lugar, no Femupok, com o poema “Um Mundo de Paz”. Bibliografia: “Mulher, Ser Inteligente, uma Criação Divina” (1996) plaquete. Participou da “Antologia de Pedro II” (2002), organizada pelo Des. Tomaz Gomes Campelo.



SOUSA, Manoel Anselmo de – Natural do Estado do Rio Grande do Norte. Escritor. Bancário. Foi gerente do Banco do Estado de São Paulo, em Teresina. Bibliografia: "Um Perfil Gerencial", trabalho de grande utilidade para empresários e funcionários de empresa. Lamentavelmente, em prejuízo da divulgação do próprio autor e de sua atividade literária, a obra não apresenta dados biográficos.



SOUSA, Manoel Lucas de – n. 07-03-1944 – Teresina (PI). Filho de José Lucas de Sousa e Francisca Maria da Conceição. Poeta popular e repentista. Participa de cantorias, festivais e outros eventos culturais em cidades do Piauí e Maranhão. Apresentou o programa “Viola Nordestina”, na Rádio Tropical de Teresina. Foi incluído na “Antologia dos Cantadores e Poetas Populares do Piauí” (2006), organizada por Joames.



SOUSA, Manoel Matusalém – n. 1950 - Caxias (MA). Ex-Padre. Poeta cordelista e professor universitário. Licenciado em Teologia. Exerceu o magistério em Fortaleza e em Teresina, onde foi Vigário da Paróquia de São Cristóvão. Participou cantorias e festivais de violeiros. Bibliografia: "Cordel, Fé e Viola" (1982) e “Meus Jesus é Nordestino”. Participou de uma das coleções "Biblioteca de Cordel", lançadas pela Fundação Cultural Mons. Chaves. Foi incluído na “Antologia de Cantadores e Poetas Populares do Piauí” (2006), de Joames.



SOUSA, Manoel Soares - Natural de Angical (PI). Magistrado. Ingressou na magistratura no ano de 1981, como Juiz Auxiliar na Comarca de Picos. Atuou em mais de 20 comarcas. Coordenou os sistemas dos juizados do Estado e da Justiça itinerante. Exerceu, por mais de dez anos, a titularidade do Juizado Especial Cível e Criminal da Zona Centro de Teresina. Foi nomeado para o cargo de membro efetivo do Tribunal Regional Eleitoral do Piauí, para um mandato de dois anos. O Dr. Manoel Soares já prestou serviços à Justiça Eleitoral como Coordenador da Comissão de Propaganda do Tribunal Regional Eleitoral do Piauí e como Diretor do Fórum Eleitoral da Capital. Bibliografia: “Pelos Caminhos da Vida” (2008), memórias.



SOUSA, Marcélio Castelo Branco de – n. 27-04-1977 - Imperatriz (MA). Filho de Mariano Lavrador de Sousa e Delcy Castelo Branco de Sousa. Professor, poeta e artista plástico. Formado em Física, pela Universidade Estadual do Piauí. Leciona Física na rede estadual de ensino. Membro da União Brasileira de Escritores do Piauí. Publicou poemas e antologias poéticas, organizadas pela Confraria Rondonparaense de Pensadores e Poetas. Participou da “Coletânea Ilustrada de Escritores” (2004), coordenada por Pedro Costa.



SOUSA, Marlúcio Fontes de – n. 24-12-1969 – Picos (PI). Poeta. Formado em Medicina. Clinica em sua terra natal. Membro fundador da União Picoense de Escritores. Participou da “Antologia Upeana I” (2005), editada pela União Picoense de Escritores.



SOUSA, Maria Genilda Barbosa – n. 01-12-1964 – Picos (PI). Professora, poetisa, cantora, compositora e atriz. Sócia fundadora da União Picoense de Escritores. Militou no Grupo Mutirão Arte e Cultura, de Picos. Participou de “Mutação” (1985), poemas editados em parceria com Haroldo Santos e Mundica Fontes. Foi incluída na “Antologia Upeana I” (2006), publicada pela União Picoense de Escritores.



SOUSA, Maria Ilza Bezerra de – Veja: BEZERRA, Ilza


SOUSA, Maria Socorro de (Maria Socorro) - n. 01/02/1963, é Brasileira, Nordestina, Piauiense, mora na cidade de Marcolândia PI; é professora, escritora, poetisa romântica Membro da ESCBRAS Escritores Brasileiros MG; Acadêmica correspondente da ARTPOP Cabo Frio RJ; ANBA Niterói RJ; ACLAV Vitória ES; ALAF Fortaleza CE; Acadêmica Senadora (da cultura pelo PI) FEBACLA RJ; Acadêmica Senadora (da cultura pelo PI) CONAHCLA RJ; Acadêmica Correspondente da NALAF Núcleo Acadêmico de Letras e Artes de Lisboa Portugal; publicou oito (8) Livros de Poesias: Estrela, Sonhos, Encontro (Duo), Emoções, Monumento, Palavra, Desafio (10 Dias de Poesia), Metade de Mim; Co- autora de: Encontros de Poesia Luso-Brasileira- Portugal; participou de várias Antologias Nacionais e Internacionais; faz parte de várias Revistas Varal do Brasil. Suíça; Pré- lançamento: Memórias – Que tenho de ti... E, Silêncio.

SOUSA, Marly Gondim Cavalcanti – Natural de Teresina (PI). Graduada e Especialista em Letras e em Música, pela Universidade Federal do Piauí. Mestra e Doutoranda em Letras – Teoria da Literatura, pela Universidade Federal de Pernambuco, com pesquisa na área de Literatura Comparada. Em 2002, realizou estágio em Paris (França). Participa dos grupos de pesquisa: Percepção e Representação (UFPE/CAC); Fronteiras da Literatura (UFPI/CCHL) e Literatura Digitalizada (UFPI/CCHL). Bibliografia: “Interfaces do Texto e a Informática” (2005). Publicou vários artigos versando sobre sua área de domínio.



SOUSA, Moisés Rodrigues de – Veja: PARAGUASSU, Moisés









SOUSA, Nathan (Carlos Nathan Sousa Soares) – n. 1973 – Teresina (PI). Escritor, letrista e poeta piauiense da nova geração. Radicado em São Gonçalo do Piauí. Estreou na literatura participando da “Antologia Escritores Piauienses” (2006), organizada pela UBE/PI. Participa das antologias “Vivências”, da Edições AG (2010), São Paulo; “Outono” (2011), da Edições AG, São Paulo; “Mário Quintana: vozes do povo da gente” (2011), da Câmara Brasileira de Jovens Escritores. É professor, terapeuta naturalista, microempresário e tecnólogo em marketing, além de contribuir para jornais, blogs e portais do Piauí com crônicas, artigos e ensaios. É autor do livro “O percurso das Horas” (2012) e do livreto “Poesia de Engenho” (2013). É membro da Academia de Letras do Médio Parnaíba, cadeira de número 02. Tem parceria na composição de músicas que compõem o disco “Belas Cores”, de Sandro Moura.



SOUSA, Nelson Marquesan Carvalho – De Dom Pedro, Maranhão. Radicado em Teresina, PI. Fez vários cursos na área de medicina natural. É credenciado no Conselho Regional de Terapias do Piauí e no Sindicato Nacional dos Terapeutas Naturalistas. Especializou-se em Naturopatia e Iridologia. Bibliografia: “A Saúde e a Cura pela Medicina Natural” (s/d), lançado em 2005, no 3º Salão do Livro do Piauí – SALIPI.



SOUSA, Paulo de Tarso Mendes de – n. 04-12-1947 - Teresina (PI). Filho de Antônio José de Sousa. Graduado em Administração de Empresas, pela Universidade Federal da Bahia, e em Direito, pela Universidade Católica de Salvador. Possui Pós-Graduação em Administração de Recursos Humanos e Metodologia de Ensino Superior. Atuou como técnico, professor, consultor organizacional e dirigente, em instituições públicas e privadas da Bahia, Piauí, São Paulo, Minas Gerais, Paraná, Rondônia e Brasília. Colaborador do “Almanaque da Parnaíba” e do jornal “O Dia”. É um dos diretores da Federação das Indústrias do Estado do Piauí. Membro da Academia de Letras da Região de Sete Cidades. Bibliografia: Neoliberalismo, Desemprego, Exclusão... É Este o Brasil que Queremos?(1996), coletânea de textos comentados, e “Histórias de Morte” (2005).



SOUSA, Raimunda Rodrigues – n. 11-02-1969 - Esperantina (PI). Filha de Domingos Gonçalves de Sousa e Renata Rodrigues de Sousa. Poetisa e professora. Cursou Licenciatura Plena em Pedagogia, pela UESPI. Membro da União dos Escritores do Itararé – UEI. É professora da rede pública estadual de ensino. Participou da “Antologia Urbana” (2000), poemas, editada pela UEI.



SOUSA, Régia Adriana Rodrigues – – n. 07-05-1972 - São Miguel do Tapuio (PI). Filha de João Gerônimo de Sousa e Maria Odete Rodrigues Sousa. Poetisa e professora. Lecionou no curso de férias, da UESPI. Membro da União Brasileira de Escritores do Piauí. Bibliografia: “A Terceira Visão Poética”.



SOUSA, Rita de Cássia Freitas Martins de – Piauiense de cidade de Teresina. Licenciada em Pedagogia, com habilitação em Orientação Educacional e Magistério. Formada em Psicologia. Orientadora Educacional da rede de ensino particular de Recife, onde, também, é Psicóloga junto a uma das Varas de Família. Bibliografia: "Orientação Vocacional - Caminho para a Realização Profissional", Recife (1990).



SOUSA, Ronério José Ribeiro de – n. 11-04-1966 - Palmeirais (PI). Filho de Francisco Barbosa de Sousa e Maria de Jesus Ribeiro de Sousa. Fez Licenciatura Plena em Letras, com habilitação em Língua Portuguesa e Literatura, pela Universidade de Franca (SP). Professor de Língua e Literatura Brasileira no Ensino Fundamental e Médio, das redes pública e particular de ensino do Piauí. Lecionou na Escola L. C. Nunes Amaral Ltda e no Colégio Status, ambos de Franca. Pertence à Sociedade dos Poetas Menores da Cidade de Franca (SP). Bibliografia: “Minha Terra” e “Aqui e Acolá” (2003), contos, crônicas, poesias e anedotas.



SOUSA, Rogério Newton de Carvalho – Veja: NEWTON, Rogério



SOUSA, Rômulo Carvalho de – n. 03-03-1964 - Porto (PI). Filho de Francisco de Sousa e Maria das Graças Carvalho. Professor e escritor. Habilitado em Técnicas Contábeis. Foi professor de várias disciplinas na CNEC de Porto, onde ocupou por seis anos, o cargo em comissão de secretário da Junta de Serviço Militar e defensor dativo por várias vezes no Fórum local. Foi aprovado em vários concursos públicos. Agente de Polícia, lotado no Centro Integrado de Atendimento à Criança e ao Adolescente. Membro da União Brasileira de Escritores do Piauí. Escreveu e dirigiu duas peças teatrais em homenagem ao dia das mães (1988 e 1990). Bibliografia: “Saudades de Marruás” (1995), poema e prosa.



SOUSA, Ronaldo Michael Lopes de – Veja: MICHAEL, Ronaldo



SOUSA, Rosângela Maria Sobrinho – n. 17-04-1952 - Teresina (PI). Professora e pesquisadora. Diplomada em Serviço Social. Fez especialização em Políticas Sociais e Mestrado em Serviço Social. Professora da Universidade Federal do Piauí. Assessora da Fundação Municipal de Saúde, de Teresina para as questões de municipalização da saúde, nas áreas de controle social e de planejamento e programação em saúde. Bibliografia: “A Dimensão Política da Subjetividade na Tessitura do Cotidiano: O Caso de Monte Castelo” (1992), dissertação; “A Força do Simbólico e a Perduração da Sociedade: Um Esboço Analítico” (1991), monografia e outras produções científicas publicadas em revistas e jornais, inclusive na revista “Espaço-Tempo”.



SOUSA, Rozana dos Santos de – n. 24-08-1983 – Imperatriz (MA). Filha de Abel Pereira de Sousa e Maria José Silva dos Santos. Acadêmica do Curso de Licenciatura Plena em Pedagogia, bloco IV, da Universidade Estadual do Piauí / Campus Josefina Demes, de Floriano. Participou da coletânea: “Revelando Poetas” (2007), organizada pela turma da UESPI, da disciplina de Literatura Infanto-Juvenil.



SOUSA, Simão Silvino de – n. 23-04-1901 – Canindé (CE), f. 26-06-1991 – Pedro II (PI). Poeta popular, cordelista, repentista e agricultor. Tangido pela seca de 1932, radicou-se na cidade de Pedro II, onde se dedicou à agricultura e à poesia popular. Participou de cantorias e de outros eventos do gênero. Fez parceria com Raimundo Oliveira. Foi incluído na “Antologia dos Cantadores e Poetas Populares do Piauí” (2006), organizada por Joames.



SOUSA, Tálison Ítalo Costa – n. 06-02-1991- São Luís (MA). Filho de Adimilton dos Santos Sousa e Edwirgens Vanda Sousa Costa. Estudante, poeta, compositor e músico. Tem ligação com Piripiri. Participou da antologia “Poetas de Piripiri” (2008), organizada por Cléa Rezende Neves de Melo e Eliane da Silva César.



SOUSA, Teresa Cristina Cerqueira de – n. 1962 – Piracuruca (PI). Formada em Letras - Português, pela Universidade Estadual do Piauí- UESPI. Professora e poetisa. Participou da Antologia de Poetas Brasileiros Contemporâneos (52º volume) publicada em 2009, no Rio de Janeiro, pela Câmara Brasileira de Jovens Escritores.



SOUSA, Walfrido Gabriel de Sousa – n. 16-07-1931 - Cariré (CE), f. 29-12-2006 – Barras (PI). Poeta, radialista, violeiro e cordelista. Sócio-fundador da Associação dos Violeiros e Poetas Populares do Piauí. Apresentou o programa “Viola Sertaneja”, na “Rádio Difusora de Barras”. Autor de vários cordéis. Escrevia para a revista “De Repente”, editada por Pedro Costa.



SOUSA, Willekens Van Dorth de Meneses – Veja: DORTH, Willekens Van



SOUSA FILHO, João Germano de – n. 10-01-1962 - Teresina (PI). Contista e ensaísta. Membro da UBE/PI. Em 1986, recebeu o Prêmio Honorífico da Educação com o ensaio "Sambambaia, Um Mundo Sem Deus". Participou do livro "Outros Contos Piauienses" (1986).



SOUSA FILHO, Pe. Vicente Gregório – n. 16-10-1971 - Sacerdote e professor. Cursou Doutorado em Ciências da Educação em Assunção (Paraguai), onde no ano de 2007, defendeu sua tese discorrendo sobre as relações de gênero e orientação sexual dos adolescentes e das adolescentes da escola pública de Parnaíba. Administrador da Paróquia Sagrado Coração de Jesus, em Parnaíba. Professor da Faculdade Piauiense. Membro da Academia Parnaibana de Letras. Detém o título de Cidadão Parnaibano. Sua tese foi transformada em livro.



SOUSA NETO, Joaquim de – n. 03-10-1916 - Piracuruca (PI), f. 28-06-2003 - Piripiri (PI). Romancista, biógrafo, ensaísta e magistrado. Bacharel em Direito. Desembargador. Presidiu o Tribunal de Justiça de Brasília. Foi eleito para a Academia Piauiense de Letras, mas deixou prescrever o prazo e sua eleição foi considerada sem efeito. Pertenceu à Associação Nacional de Escritores e à Academia Brasiliense de Letras. Bibliografia: "O Preceptor da Parnaíba" (1940); "O Culpado" (1948); “O Motivo e o Dolo” (1950); “Júri de Economia Popular” (1952); “A Tragédia e a Lei” (1959); “Cartas à Academia” (1960), ensaio; “Coação e Malícia” (1961); “Os Soares” (1961); “Filho de Deus” (1961); “A Palavra e a Novacap” (1964) e “Linhas Paralelas” (1970), romance e um livro de poemas.



SPINELLI, Dom Sandro – Sacerdote italiano. Foi vigário de Pimenteiras, onde jovens e crianças lotavam a igreja para participar das missas e novenas, com alegria e ferver. Empregava a palavra de Deus de forma simples e direta, falando a língua do povo. Em 2004, foi contemplado com o Título de Cidadão de Pimenteiras. Trabalhou também em paróquias de Teresina, João Pessoa (PB), Ceará e Maranhão. Segundo o escritor Pedro Paulo, Dom Sandro é uma pessoa iluminada que acumula muitas virtudes e sempre faz o bem sem procurar saber a quem. É autor de vários livros sobre o Brasil, escritos em Italiano. Bibliografia: “La Grande Sete. Teologia da Liberazione”; “Salmi. Preghiere dal Sertão”; “Brasile: Il Samba Interrotto”; “La Democrazia Tradito”; “Saudade do Sertão”; “Operazione Cachoeira de Pedra” e outros.



SPIX, Johann Baptist Von – n. 1781- Höchstadt s/Aisch, Alta Francônia, f. 1828 - Munique (Alemanha). Membro da Real Academia de Ciências de Munique. Em 1817, juntamente com o botânico Karl Friedrich Fhilipp von Martius, integrou a comitiva científica que acompanhou a Arquiduquesa D. Leopoldina, filha do imperador da Áustria, que se casara por procuração com o príncipe-regente D. Pedro de Bragança, futuro imperador do Brasil. Tendo como missão, estudar a botânica, a zoologia, a mineração e a etnologia do Brasil, durante três anos percorreram várias províncias, inclusive a do Piauí, onde demoraram cerca de dez meses. Bibliografia: “Viagem pelo Brasil” (1823 - 1831), em três volumes, colaborando com Martius no 1º volume, devido sua morte.



SUASSUNA, João (João Suassuna de Melo Sobrinho) – n. 1911 - Pio IX (PI), f. 07-01-2005 - Recife (PE). Filho de Francisco Suassuna de Melo e Joana de Sousa Viana. Professor, músico e regente. Formado em Odontologia, com Pós-Graduação feita no Rio Grande do Sul. Fez curso de extensão cultural em teatro. Sócio co-fundador da Faculdade de Odontologia de Pernambuco, do Centro de Ensino Superior do Vale do Parnaíba - CESVALE, e de outras entidades de ensino superior. Foi inspetor federal do ensino. Recebeu o Diploma e a Medalha do Mérito Educacional Classe Ouro outorgada pelo governador de Pernambuco pelos relevantes serviços prestados à educação daquele Estado. Bibliografia: "A Evolução da Anatomia"; "Galeno e Versalius e Aulas de Anatomia", em parceria com Geraldo Sampaio, e outras monografias dedicadas às áreas de educação e cultura. Participou da coletânea “Passarela de Escritores”(1997), org. por Adrião Neto e Antenor Rego Filho. Em 1999, a escritora Lourdes Nicário e Silva editou o livro “João Suassuna de Melo Sobrinho, um Educador Exemplar”.







T





TAPETY, Nogueira (Benedito Francisco Nogueira Tapety) – n. 30-12-1890 - Fazenda Canela, Oeiras (PI), f. 18-01-1918 - Oeiras (PI). Filho de Antônio Francisco Nogueira Tapety e Antônia Pereira Nogueira. Poeta, jornalista, conferencista e professor. Formado em Direito. Foi Promotor Público em Oeiras e em Teresina, onde, também, foi Delegado Geral. Atormentado pelo mal dos poetas, buscou tratamento na Ilha da Madeira, em Portugal, de onde voltou desenganado. Foi considerado o 1º ocupante da Cadeira nº 15, da Academia Piauiense de Letras. Bibliografia: "Arte e Tormento" (1990), edição póstuma, e “A Luz” (1911), conferência. Foi incluído na “Antologia de Sonetos Piauienses” (1972) e na coletânea “Os Mais Lindos Sonetos Piauienses” (1940), ambas organizadas por Félix Aires e no livro “A Poesia Piauiense no Século XX” (1995), de Assis Brasil. Comentário: ...Nogueira Tapety é universal, sem deixar de ser local, é heleno, sendo também sertanejo. Isto porque soube casar, em sua linguagem suave e sóbria, imagens em que une ressonâncias clássicas à sua individualidade....(Elmar Carvalho, in "A Poesia de Tapety ou o vôo de uma águia/pavão", "Revista do Instituto Histórico de Oeiras", nº 13, 1993).



TARGINO, Getúlio(Getúlio Targino Lima) – n. 05-08-1941 - Floriano (PI). Filho de Antônio Francisco Lima e Benedita Targino Lima. Especialista em Direito Civil e Processual Civil (UFG), Doutor em Direito (PUC/SP). Professor emérito (UFG). Bacharel em Direito, pela Universidade Católica de Goiás. Especialista em Direito Civil e Processual Civil, pela Universidade Federal de Goiás, Doutor em Direito, pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Professor emérito (UFG). Professor universitário, advogado, prosador, poeta, jornalista, compositor e conferencista. Procurador Geral do Estado de Goiás. Foi Professor de Política e de Economia, da Faculdade de Filosofia Bernardo Sayão. Um dos fundadores da Faculdade de Direito de Anápolis, tendo sido, também, seu Vice-Diretor, além de Professor de Direito Civil e Introdução à Ciência do Direito. Professor de Ciência Política, na Universidade Federal de Goiás. Lecionou Direito Civil, na Universidade Católica de Goiás. Membro da Academia Goiana de Letras, da Academia Goiana de Letras Jurídicas, da Academia Goiana Maçônica de Letras, da Academia Nacional Maçônica de Letras, da Academia de Direito de Goiás, da  Academia Anapolitana de Letras, da Academia Anapolitana de Letras e Artes, da UBE/GO, da Arcádia Goiana de Cultura, do Instituto Histórico e Geográfico do Estado de Goiás, do Instituto Brasileiro de Culturas Internacionais, da Associação Goiana de Imprensa, do Instituto Cultural Movimento Santuário de Arte, da Ordem dos Advogados do Brasil, do Instituto dos Advogados Brasileiros, do Instituto Luso Brasileiro de Direito Comparado e a outras entidades culturais e de classe. Foi Consultor Temporário do Serviço de Desenvolvimento Cultural da Organização das Nações Unidas. Tem títulos honoríficos de Paraninfo, Patrono, Nome de Turma, de inúmeras turmas de bacharéis e especialistas em Direito, dos cursos onde lecionou. É Cidadão Honorário do Estado de Goiás, de Marabá (PA), Anápolis (GO) e Goiânia (GO). É Comendador da Ordem do Mérito Clóvis Beviláqua da Academia Goiana de Direito, Benemérito da Associação Educativa Evangélica. Tem Diplomas de Honra ao Mérito. Presidiu a Academia Goiana de Letras. Exerceu as funções de Coordenador da Assessoria Especial do Governo do Estado de Goiás, Assessor Especial do Ministro da Previdência Social, Chefe da Assessoria Geral da Secretaria Estadual do Meio Ambiente de Goiás, Assessor Cultural (temporário da ONU). É verbete dos livros “Estudos Literários de Autores Goianos”, “Escritores de Goiás” e “Dicionário Biobibliográfico de Goiás” (1999), todos de Mário Ribeiro Martins. “Dicionário Biográfico Escritores Piauienses de Todos os Tempos” e “Dicionário Biobibliográfico de Escritores Brasileiros Contemporâneos”, ambos de Adrião Neto. Bibliografia: Livros jurídicos: “A Posse Agrária sobre Bem Imóvel”; “Apontamentos sobre o Recurso Ordinário Constitucional”; “As Ações Possessórias no CPC Vigente”; “A Posse Civil, A Posse Agrária e sua Defesa”; “Direito Civil Constitucional” (obra conjunta); “Propriedade: Crise e Reconstrução de um Perfil Conceitual”. Obras literárias: “Pensamentos e Palavras” (1981); “Universo de Cada Um”; “Momentos e Perfis” (1987); "Reencontros com a Juventude" (1972); “Uma Oração aos Jovens Advogados” (1969); “Solilóquio”; “A Excelência da União Fraterna”; “A Dama do Oculto”; “A Gota e a Pétala”; “Eclipse Solar”. Participou das antologias: "Anápolis em Tempo de Poesia" e "Jornalistas, Poetas e Escritores de Anápolis" (1986), organizada por Mário Ribeiro Martins; da “Antologia da Arcádia”, de Nunes Bittencourt e do livro “Goiás – Meio Século de Poesia”, de Gabriel Nascente. Tem trabalhos jurídicos publicados em jornais e revistas de Goiás







TARGINO, Maria das Graças – n. 20-04-1948 - João Pessoa (PB). Filha de Pedro Targino da Costa Teixeira e Maria Leite Targino. Bacharel em Biblioteconomia e Documentação, pela Escola de Biblioteconomia e Documentação, da Universidade Federal de Pernambuco. Pós-Graduação: Aperfeiçoamento em Biblioteconomia Médica, pela então Biblioteca Regional de Medicina, da Organização Pan-Americana de Saúde (São Paulo); Especialização em Organização de Bibliotecas Infanto-Juvenis e Escolares, pelo Departamento de Biblioteconomia da UFPE; Mestrado em Biblioteconomia e Documentação, pela UFPB e Doutorado em Ciência da Informação, pela Universidade de Brasília. Professora e pesquisadora. Pertence aos quadros de docentes da CEUT e da UFPI, onde, dentre outras funções, exerceu a Coordenação do Núcleo de Informação do Centro de Informação do Semi-Árido, no Estado do Piauí. Exerceu a função de editora de resenhas da Revista Brasileira de Ciências da Comunicação, da Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação (SP) e de Coordenadora do Núcleo de Pesquisa sobre Comunicação Científica e Ambiental, da mesma instituição. Bibliografia: “Conceito de Biblioteca” (1984); “Citações Bibliográficas e Notas de Rodapé: Um Guia para Elaboração” (1993 e 1994) e “Projetos Experimentais no Ensino da Comunicação” (1993), em parceria com Laerte Magalhães. Além da organização de livros, Maria das Graças Targino, tem uma vasta bibliografia composta por capítulos de livros e diversos outros trabalhos.



TAVARES, Zózimo (Zózimo Tavares Mendes) – n. 04-04-1962 - Novo Oriente (CE). Filho de João Tavares do Nascimento e Maria Helena Mendes do Nascimento. Formado em Jornalismo e Letras, Pós-Graduado em Comunicação e Marketing e Mestrado em Lingüística. Poeta, cordelista, radialista, jornalista, tendo exercido as funções de repórter e apresentador da Rádio Difusora, repórter e editor na TV Rádio Clube (afiliada da TV Globo), colunista e editor do jornal O Dia. Foi correspondente do Correio Braziliense, no Piauí. Presidiu o Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado do Piauí e o Clube do Repórter do Piauí. Foi Secretário de Comunicação da PMT, em três administrações. Membro da Academia de Letras do Médio Parnaíba, da UBE/PI, da Academia Piauiense de Letras e da Associação dos Violeiros e Poetas Populares do Piauí. Editor-Chefe do jornal “Diário do Povo”. Integrou a Comissão de Direitos Humanos da Arquidiocese de Teresina e o Conselho Estadual da CNEC – Campanha Nacional de Escolas da Comunidade. Detém as medalhas do Mérito Conselheiro Saraiva e Renascença do Piauí. É verbete do “Dicionário Biobibliográfico de Escritores Brasileiros Contemporâneos” (1998), de Adrião Neto. É professor de Literatura Brasileira na Universidade Federal do Piauí. Bibliografia: “Falem Mal, Mas Falem de Mim" (1989); "Vote Lá que eu Voto Cá", em parceria com o jornalista Cazé; "Céu da Terra", "Pra Seu Governo" (1991); "O Pulo do Gato" (1994); “Zé da Prata – O Poeta da Sátira” (1995); “Sonetos de Cantadores”, em parceria com Nonato Costa; “ Senhores e Senhoras”; “100 Fatos do Piauí no Século 20” (várias edições) e outros.



TÁVORA, Cassy (Cassimiro Távora Ramos Filho) – n. 18-06-1939 - Caucaia (CE). Filho de Cassimiro Lopes Ramos e Idalina Távora Ramos. Professor, poeta e crítico literário. Formado em Direito. Tem Especialização em Direito Penal Militar. Professor da Universidade Federal e da Escola Superior de Magistratura do Piauí. Foi Diretor da Divisão de Atividades Complementares da Secretaria de Educação do Estado do Piauí. Membro da União Brasileira de Escritores do Piauí - UBE/PI. Tem trabalhos publicados em jornais e revistas do Piauí. Bibliografia: “Passatempo Intelectual” (s/d).



TEIXEIRA, Antônio Soares – n. 27-11-1956 – Teresina (PI). Cineasta, jornalista e ambientalista. Membro fundador da ACLAP – Academia Ceilandense de Letras e Artes Populares. Presidiu a Fundação Sangue Verde. Bibliografia: “Passageiro do Inferno” (2004). Escreveu “A Lenda da Princesa Bromélia & o Surgimento do Rio Descoberto”. Participou da “Coletânea Candango” (2008), organizada pela ACLAP.



TEIXEIRA, Benedito Alves – n. 04-01-1922 - Lugar Varjota, Elesbão Veloso (PI). Filho do Coronel Antônio Alves Teixeira e Luzia Nonata da Silva. Estudou em Teresina. Foi Agente de Coleta do IBGE. Prestou serviço em Pedro II e em sua terra natal. Exerceu a chefia da agência até a sua aposentadoria, ocorrida em 1981. Proprietário rural e agropecuarista. Juntamente com Anchieta Mendes e Enéas Nogueira, fundou o Colégio Getúlio Vargas, onde, também, foi professor. Fundou o Jornal Coroatá, onde publicou artigos, crônicas e poemas. Participou da “Antologia de Autores Elesbonenses” (1999), organizado por Maria Nilza, Celina Silva e Juraci Leite de Carvalho.



TEIXEIRA, Hindemburgo Dobal – Veja: DOBAL, H.



TEIXEIRA, Jayra Campelo Costa – n. 19-08-1978 - Piripiri (PI). Filha de Alberto Gonçalves Teixeira e Joana Campelo Costa Teixeira. Poetisa. Fez curso universitário. Participou da coletânea “Poesia e Prosa na Terra da Opala” (2005), organizada por Raimundo Silva.



TEIXEIRA, Osandy Ribeiro – Natural de Palmeirais (PI), f. 1987 - Brasília (DF). Professor e escritor. Formado pela Faculdade de Ciências Políticas e Econômicas, do Rio de Janeiro (1966). Trabalhou como economista, do Ministério da Agricultura. Foi chefe de Assessoria de Planejamento Regional, da Superintendência de Desenvolvimento da Região Centro-Oeste. Participou e Coordenou a implantação do Estado de Mato Grosso do Sul. Foi professor universitário em Brasília, onde chefiou o escritório de representação do Governo do Piauí. Bibliografia: "Planejamento Regional – Uma Experiência na Região Centro-Oeste"; "Piauí – A Hora da Verdade" (1982); “Planejamento Regional – Fundamentos Teóricos e Práticos” (1983) e “Estudo de Planejamento Regional”, editado em 1997, sob a responsabilidade de Ricardo Luís de Almeida Teixeira. Publicou artigos e ensaios em jornais e revistas especializadas sobre temas políticos, econômicos e sociais. Deixou inédito “Espaço e Denominação Política”.



TELES, Eudalton Seraine – Nasceu na década de 20, em Corrente (PI). Filho de José do Nascimento Teles e Maria Seraine do Nascimento. Pastor, professor e bibliotecário. Participou da "Crestomatia Poética Sul-Piauiense" (1990), organizada por Cândido Carvalho Guerra. Tem farta produção poética inédita.



THÈVÉT, Frei André de – n. 1502 - Angouleme (França). Religioso franciscano, que na condição de Capelão das Tropas Francesas e/ou de estudioso, esteve na região Norte do Piauí. Foi, talvez, quem primeiro missionou em terras piauienses, por volta de 1580, quando conviveu com várias tribos da região, inclusive com os Tacarijus, que, ao lado dos Tremembés, se constituíram em importante ponto de apoio dos franceses. Bibliografia: “Singularidades da França Antártica a que Outros Chamam América”, editado na França e reeditado no Brasil, com tradução, prefácio e notas de Estevão Pinto, São Paulo, 1944.



TITO, José de Arimatéa – n. 18-03-1887 - Barras (PI), f. 24-03-1963 - Teresina (PI). Filho do coronel Silvestre Tito Castelo Branco e Rosa Amélia de Castro Tito. Advogado, magistrado, jornalista, professor e poeta. Foi promotor público, juiz distrital, juiz de Direito, juiz Comissionado para o Estado de Sítio no Piauí. Pertenceu ao Tribunal Regional Eleitoral e ao Tribunal de Justiça do Piauí. Fundou dois estabelecimentos de ensino, o "Instituto Arcoverde", em Piripiri, e o "Ateneu São José", em Barras. Foi professor da Faculdade de Direito do Piauí. Ocupou uma das Cadeiras da Academia Piauiense de Letras. Bibliografia: "Um Cidadão Digno"; "Justiça Nacional" e "Sonetos", publicação póstuma. É o autor da letra do hino de Piripiri. Foi incluído na “Antologia de Sonetos Piauienses” (1972), de Félix Aires, na coletânea “Caminheiros da Sensibilidade” (1967) e na “Antologia Poética Piauiense” (1998), ambas organizadas por J. Miguel de Matos. Comentário: Orador imaginoso e bem dotado da arte sublime da poesia. Prosador excelente, estilista brilhante, rendilhador inspirado do verso. (Simplício Mendes, in “Trechos da Crítica Literária”, Notícias Acadêmicas, nº 25, janeiro de 1988).



TITO FILHO, A. (José de Arimatéa Tito Filho) – n. 27-10-1924 - Barras (PI), f. 23-06-1992 - Teresina (PI). Filho de José de Arimatéa Tito e Nise do Rego Tito. Historiador, cronista, jornalista, orador, professor, político e desportista. Bacharel em Direito. Uma das maiores culturas do Piauí, de todos os tempos. Presidiu a Academia Piauiense de Letras por mais de vinte anos. Pertenceu à UBE/PI, ao Instituto Histórico e Geográfico Piauiense e a outras entidades culturais do Piauí e de outros Estados. Escritor piauiense dos mais conceituados, detentor do Prêmio Machado de Assis, da Academia Brasileira de Letras. Presidiu a Associação Piauiense de Imprensa. Dentre outros cargos que exerceu, foi assessor jurídico do IAPEP, dirigiu a Casa Anísio Brito e o Plano Editorial do Piauí. Foi Secretário da Educação e Cultura e presidente do Conselho Estadual de Cultura. Bibliografia: "Combustível e Alimento" (1951); "O Problema Social da Infância" (1952); "Da Atualidade do Latim Vulgar" (1958); "Viagem ao Dicionário" (1972 e 1983); "Esmaragdo de Freitas - Homens e Episódios" (1973); "Deus e a Natureza em José Coriolano" (1973); "Zito Batista - o Poeta e o Prosador" (1973); "Lima Rebelo - o Homem e a Substância" (1973 e 1985); "Teresina, Meu Amor" (1973, 1974, 1991); "Gente e Humor" (1974, 1985 e 1986); "Sermões aos Peixes" (1975); "Praça Aquidabã, Sem Número" (1975); "Teresina, Ruas, Praças e Avenidas - Roteiro Turístico" (1976 e 1986); "Crônica da Cidade Amada" (1977); "Carnavais de Teresina" (1978); "A Igreja do Alto da Jurubeba" (1978 e 1986); "José de Freitas, Comunidade Exemplar" (1978); "Sua Excelência O Egrégio" (1978 e 1991); "A Augusta Casa do Piauí" (1978); "Memorial da Cidade Verde" (1978); "O Piauí no Congresso Nacional" (1980); "Anglo-Norte-Americanismos no Português do Brasil" (1986); "Governos do Piauí"; "Crônicas" (1989); "Temas Atuais" (1992) e outros. Foi incluído na coletânea "Crônicas de Sempre" (1995), de Adrião Neto. Comentário: Mestre e homem de letras, tem sido o primeiro no notável trabalho de aprimoramento cultural de nosso Estado. (Petrônio Portela, in “Tempos de Congresso”, 1978).



TOMÉ, Mané (Manoel Gonçalves Costa) – n. 10-05-1923 - Altos (PI). Poeta popular e repentista. Teve como primeiro mestre o irmão Zeca Tomé, passando depois pelas escolas de dona Benedita Rosa e do professor Benedito Ferreira Lima. Servidor público. A exemplo de Cora Coralina, só depois de velho, começou a manifestar seus pendores poéticos. Bibliografia: “O Fracasso do PDS na Terra de João de Paiva” (1984).



TONHÁ (Antônio Veríssimo de Castro) – n. 21-08-1897 - Vila São Francisco (MA), f. 02-05-1972 - Amarante (PI). Professor e escritor. Foi adjunto de Promotor Público. Fundou e dirigiu o Ateneu Amarantino. Foi professor catedrático do Liceu Piauiense e da Escola Normal. É patrono de uma das Cadeiras da Academia de Letras do Médio Parnaíba. Bibliografia: “Adorno de Palavras” (1949); “Harmonia Mecânica do Estilo” (1976). Deixou inédito: “Dicionário Etnológico”. Comentário: Dedicando-se pacientemente a estudos históricos da língua portuguesa, em que se tornara realmente um mestre, realizou obra pouco divulgada, mas que representa fonte preciosa de sabedoria vernácula... (Celso Barros Coelho, in necrológio, feito na Câmara dos Deputados).



TORQUATO NETO (Torquato Pereira de Araújo Neto) – n. 09-11-1944 - Teresina (PI), f. 09-11-1972 - Rio (RJ). Poeta, jornalista, novelista, letrista e cineasta. Ao lado de Caetano Veloso, Gilberto Gil e Macalé, integrou o grupo baiano do Movimento Tropicalista da MPB, tornando-se mais conhecido como letrista e compositor. Manteve uma coluna diária no jornal “A Última Hora”, denominada “Geléia Geral”. Suicidou-se no dia do seu aniversário. Bibliografia: “Os Últimos Dias de Paupéria” (1972), edição póstuma. Suas principais composições são: “Mamãe Coragem”, “Louvação”, “Geléia Geral”, “Pra Dizer Adeus”, “Marginália” e “Deus Salve esta Casa Santa”. Foi incluído no livro “A Poesia Piauiense no Século XX” (1995), organizado por Assis Brasil. Comentário: O papel inovador de sua criação poética plasma com maestria no centro de atuação da vanguarda, um intelectual desassombrado como o saudável inconformismo, para sacudir o sono do mundo. (Comentário encontrado no “Dicionário Histórico-Biográfico Piauiense”, de Wilson Carvalho Gonçalves, 1993).



TORRES, Cristiane Batista Bezerra – Mestra em Ciência da Informação, pela Universidade Federal de Minas Gerais. Professora da Universidade Federal do Piauí. Bibliografia: “Docentes e Discentes da Área de Odontologia e a Busca por Informação Através da Biblioteca Universitária” – texto fundamentado na dissertação de mestrado defendido em 2001, na UFMG – publicado como um dos capítulos do livro “Desafiando os Domínios da Informação” (2002), organizado pelas professoras Maria das Graças Targino e Mônica M. M. R. N. de Castro.



TORRES, Frederico Antônio Rebelo – Veja: REBELO, Frederico



TORRES, José Wanderson Lima – Veja: LIMA, Wanderson



TORRES, Oton Mário José Lustosa – Veja: LUSTOSA, Oton



TORRES, Reinaldo Barros – n. 26-10-1966 - Barras (PI). Filho de José Ribeiro Torres e Maria Inês de Cunha Barros Torres. Poeta e articulista de jornal. Tem curso de teatro e dicção. Foi classificado em dois concursos literários (2º e 3º lugares). Pertence à Academia de Letras do Vale do Longá e à União Brasileira de Escritores do Piauí. Colabora com os jornais de Teresina. É verbete do “Dicionário Biobibliográfico de Escritores Brasileiros Contemporâneos” (1998), de Adrião Neto. Bibliografia: “Madrigais” (1997), poemas. Participou da “Coletânea de Poetas Brasileiros” (1994). Escreveu três peças teatrais. Participou da “Coletânea dos Poetas Brasileiros” (1994).



TORRES, Solange Maria Santos – n. 17-03-1969 – Teresina (PI). Filha de Francisco José dos Santos e Antônia Arcângela de Moraes Santos. Acadêmica do Curso de Licenciatura Plena em Pedagogia, bloco IV, da Universidade Estadual do Piauí / Campus Josefina Demes, de Floriano. Participou da coletânea: “Revelando Poetas” (2007), organizada pela turma da UESPI, da disciplina de Literatura Infanto-Juvenil.



TOURINHO, Ribamar – Médico psicoterapeuta. Formado pela Faculdade de Ciências Médicas de Pernambuco. Formou-se também em Programação Neurolingüística pelo Instituto de Ciências Neurolingüísticas de São Paulo; em Terapias de Vivências Passadas (T.V.P.), pelo Instituto Nacional de Terapias de Vivências Passadas (I.N.T.V.P.) de São Paulo e em REIKI USUI SHIKI RYOHO. Dentre outros cursos que fez, destacam-se: Curso Avançado de Mandala com Dr. Léo Matos, PhD 1998 e Curso de Especialização em Psicologia e Psicoterapia TRANSPESSOAL com Dr. Léo Matos – PhD. Desenvolve Pesquisa Científica sobre o relacionamento e sensibilidade dos Recém - Nascidos no berçário da Maternidade Evangelina Rosa, em Teresina-PI. Dr. Ribamar Tourinho é referência nacional na área do reequilíbrio emocional com as fantásticas técnicas da Psicologia Transpessoal e PNL. Bibliografia: “A Criança de Sucesso” e “Almas Algemadas” (2008).



TURNER, Sílvia (Sílvia dos Passos Turchatto – n. 31-07-1952 – Dois Vizinhos (PR). Poetisa. Radicada na região de Picos. Sócia da União Picoense de Escritores. Participou da “Antologia Upeana I” (2005), editada pela União Picoense de Escritores.



TURUKA, Irmão (Antônio Andrade Filho) – n. 26-01-1924 - Campo Maior (PI), f. 28-06-1970 - Campo Maior (PI). Jornalista, contista, cronista, memorialista e contador de “causos”. Autodidata. Comerciante e espírita. Fundou, construiu e manteve às suas expensas, o Centro Espírita Caridade e Fé. Foi Mestre de Cerimônia e Vigilante da Loja Maçônica Fraternidade Campomaiorense. Dentre as suas crônicas, contos e histórias publicadas nos jornais “A Luta”, “O Estímulo” e “O Tombador”, citamos: “O Rio Longá de Dez Municípios”, “Bem Aventurados os Simples”, “O Crucifixo da Morta”, “Cada qual com a sua Sentença”, “Filósofo”, “Retórica de Vaqueiro”, “Inverno de Vinte e Quatro”, “Filhos Ilustres de Campo Maior”, “A Lira de Santo Antônio” e outros. É verbete do livro “Geração Campo Maior – Anotações para uma Enciclopédia” (1995), de Reginaldo Gonçalves de Lima, onde, também, vários de seus textos foram reproduzidos.







V





VAL, Chagas (Francisco das Chagas Val) – n. 23-07-1943 - Buriti dos Lopes (PI). Poeta, contista e professor. Licenciado em Letras. Foi premiado com o livro de conto "Viração Voragem". Consta do livro "A Intelectualidade Maranhense", de Clóvis Ramos. Bibliografia: "Chão de Pedra", poesias; "Chão Eterno"; "Mundo Menino"; "Teoria do Naufrágio"; "Gleba do Sonho"; "Plumagem da Manhã" e “O Código do Vento” (2004), poesia. Consta do livro "Maranhão: Balanço Cultural 1974". Participou da "Antologia Antroponáutica" e de "Hora de Guarnicê". Comentário: Poeta de dicção personalíssima no Maranhão e quiçá no Brasil e alhures, ele garimpa os verdes campos da memória, onde pastam cavalos alados do sonho. (Alberico Carneiro, in "A Poesia Maranhense no Século XX", 1994, de Assis Brasil).



VALADARES, Henrique Rodrigues de Melo – n. 15-03-1852 - Teresina (PI), f. 09-11-1903 - Rio (RJ). Político e militar. Formado em Engenharia Militar. Doutor em Matemática. Foi prefeito do então Distrito Federal e deputado federal pelo Piauí. General de Divisão, reformado como Marechal do Exército. Comandante da Escola Militar do Rio Grande do Sul e chefe de gabinete do Estado Maior do Exército. Bibliografia: "O Aprendiz-Maçom"; "O Papa e a Maçonaria" e "Projeto de Lei Administrativa do Regulamento para a Maçonaria Brasileira".



VALADARES FILHO, Luís Francisco – n. 23-09-1964 - Teresina (PI). Filho de Luís Francisco Valadares e Elza Braz de Melo Valadares. Poeta e professor. Graduado em Filosofia, pela Universidade Federal do Piauí. Professor da rede oficial de ensino. Membro da UBE/PI. Participou da “Antologia de Poetas Brasileiros Hoje”(1986) e “Baião de Todos” (1996), organizado por Cineas Santos. Tem textos publicados na revista Cadernos de Teresina e na ASSEF.



VALE, Francisca Furtado Aguiar – n. 1941 - São Miguel do Tapuio (PI). Professora, ensaísta e poetisa. Licenciada em Letras. Diplomada em Direito. Reside em Brasília desde 1971. Bibliografia: “Pedras, Espinhos e Rosas” (1988) e “Pétalas de Vida” (1989).



VALENTE, Tomaz Joaquim Pereira – Veja: PARDO (II), Conde do Rio



VALENTIM NETO, Francisco – n. 09-03-1965 - Santo Antônio de Lisboa (PI). Filho de Valentim Francisco de Sousa e Maria Anunciação de Sousa Brito. Poeta e Serventuário da Justiça. Formado em Ciências Contábeis. É Escrivão Judicial na Comarca de Bocaina. Membro fundador da União Picoense de Escritores. Vencedor do I Concurso de Poesia, realizado pelo extinto Campus Avançado de Picos. Bibliografia: “Horizontes de Liberdade” (2001), poemas. Participou da “Antologia Upeana I” (2005), editada pela União Picoense de Escritores.



VARÃO, Fernando Antônio Macedo – n. 22-12-1957 - Picos (PI). Poeta e pesquisador. Bacharel em Letras (Inglês). Tem curso de Inglês e Francês. Foi um dos fundadores dos jornais “Picussuruba” e “Cacos”, onde publicou vários poemas. Participou do livro “Ibis” (1985), em parceria com Isaac Neto e Ataíde Felício.



VASCONCELOS, Conceição – n. 28-05-1975 – Floriano (PI). Filha de Alaídes Rodrigues Vasconcelos. Acadêmica do Curso de Licenciatura Plena em Pedagogia, bloco IV, da Universidade Estadual do Piauí / Campus Josefina Demes, de Floriano. Participou da coletânea: “Revelando Poetas” (2007), organizada pela turma da UESPI, da disciplina de Literatura Infanto-Juvenil.



VASCONCELOS, Daise Castelo Branco Rocha de – n. 29-09-1933 - Nossa Senhora dos Remédios (PI). Filha de Lázaro José Rodrigues da Rocha e Maria Castelo Branco Rocha. Professora, cronista e historiadora. Sócia fundadora do Instituto Genealógico, Heráldico e Histórico do Piauí. Titular da Academia de Letras do Vale do Longá. Pertence à União Brasileira de Escritores do Piauí, ao Instituto Genealógico de São Paulo e ao Colégio Genealógico Brasileiro. É verbete do “Dicionário Biobibliográfico de Escritores Brasileiros Contemporâneos” (1998), de Adrião Neto. Bibliografia: “Deusa Rocha - uma verdade”; “O Descuido - resumo histórico”; “Lázaro Rocha: Filho/esposo”, "Crônicas para a Menina Daise"; "Igreja de Nossa Senhora dos Remédios"; "Nossa Senhora dos Remédios - 30 anos" “Os Castelo Branco do Peixe”, “Uma longa caminhada 15 anos de Mobral (em parceria com Pedro Vasconcelos Filho); “Cartas para Vânia” (2002) e outras. Foi incluída na coletânea "Crônicas de Sempre" (1995), de Adrião Neto e na “Antologia Escritores”, Volumes I e III (2000 e 2004), organizada por Tomaz Gomes Campelo.



VASCONCELOS, Gerardo Majela Fortes – n. 10-09-1919 - Timon (MA), f. 13-03-2000 - Teresina (PI). Filho de Bartolomeu Vasconcelos e Maria Ursulina Fortes Vasconcelos. Médico, professor e escritor. Fez Pós-Graduação em Medicina Legal Aprofundada e Mestrado em Medicina do Trabalho e Didática do Ensino Superior e, também, em Estudos dos Problemas Brasileiros. Professor da Universidade Federal do Piauí. Pertenceu à Sociedade Latino-Americana de Ortopedia e Traumatologia, à Academia Internacional de Medicina Legal, à Academia Piauiense de Letras e a outras entidades. Bibliografia: "Lições de Medicina Legal" (1970 e 1975); "Lições de Antropologia Física e Social"; "Conceitos de Incapacidade em Infortunística"; "Crime e Juízo"; "Micro-Criminologia e Macro-Criminologia"; "Nova Sistemática de Ensino Superior"; "Criminalística"; "A Arte de Ensinar"; "O Ensino da Medicina Legal no Brasil" e outros.



VASCONCELOS, José Maria – n. 24-07-1945 - Sobral (CE). Professor e escritor. Licenciado em Letras. Diretor proprietário do Colégio Éden, onde leciona Literatura e Língua Portuguesa. Foi um dos fundadores do CLIP. Articulista. Colabora na imprensa local. Bibliografia: "Assis Brasil e Sua Obra" e "Alternativas". Lecionou também da Escola Técnica do Piauí.



VASCONCELOS, Marcos Teodorico – n. 01-07-1933 – Campo Maior (PI). Filho de Manoel Hermógenes de Vasconcelos e Ana Oliveira de Vasconcelos. Estudou em sua terra natal, em Teresina e em Brasília, onde se bacharelou em Direito. Funcionário aposentado do Banco do Brasil. Residiu e trabalho no Rio de Janeiro, em Brasília e, posteriormente no Ceará. Escritor. Membro da Academia de Campomaiorense de Artes e Letras. Bibliografia: “Raízes de Pedra” (2006).



VASCONCELOS, Maria do Desterro Rodrigues – n. 30-08-1968 - Canto do Buriti (PI). Poetisa. Membro da UBE/PI. Trabalhou no IAPEP. Participou da coletânea "Poesia Teresinense Hoje" (1988).



VASCONCELOS, Zacarias de Góes e – n. 05-11-1815 - Valença (BA), f. 28-12-1877 - Rio (RJ). Bacharel em Direito. Ministro de Estado, político e escritor. Professor substituto, da Faculdade de Direito de Olinda. Foi deputado geral por Sergipe e Bahia e deputado provincial pela Bahia. Presidiu as Províncias do Piauí, Bahia, Paraná e Sergipe. Foi senador pela Bahia. Foi Ministro da Marinha, do Império, da Justiça e da Fazenda. Presidiu o Conselho de Ministros por três vezes. Criou o Liceu - estabelecimento de ensino secundário, atual Colégio Estadual Zacarias de Góes. Bibliografia: “Questão de Limites entre a Província do Paraná e de Santa Catarina" (1857); "Da Natureza e Limites do Poder Moderador" (1860) e outros.



VASCONCELOS FILHO, Mílton Martins – n. 17-04-1975 - Batalha (PI). Filho de Milton Martins Vasconcelos e Matilde da Costa Machado. Historiador. Fez o curso de Pedagogia, na Universidade Federal do Piauí. Trabalhou no jornal “Meio Norte” e no Cerimonial do Palácio de Karnak. Membro da UBE/PI. Bibliografia: “Terra de San Gonçalo (1997), ensaio sobre a História de Batalha.



VASCONCELOS FILHO, Pedro Ribeiro de – n. 01-03-1924 - Miguel Alves (PI). Professor. Formado em Farmácia. Foi coordenador Estadual da Fundação Mobral e Fundação Educar. Pertence, entre outros, ao Instituto Genealógico, Heráldico e Histórico do Piauí. Bibliografia: "Uma Longa Caminhada", co-autor.



VASQUES FILHO, Murilo Santiago – n. 04-11-1921 - Teresina (PI), f. 1991 - Fortaleza (CE). Formado pela Faculdade de Direito do Piauí. Magistrado, militar, poeta, pintor, trovador e jornalista. Foi oficial do exército. Advogou no Piauí, Ceará e Maranhão. Foi Chefe de Polícia no Piauí e juiz de Direito no Ceará. Detém vários prêmios literários. Pertenceu ao Instituto de Cultura Americana. Era sócio correspondente das Academias Brasileira de Literatura, Norte-Riograndense de Letras e Espírito-Santense de Letras e de várias outras entidades culturais. Presidiu a União Brasileira de Trovadores - UBT/CE. É verbete do “Dicionário de Literatura Cearense” (1987), de Raimundo Girão e Maria da Conceição Sousa. Consta, também, das obras: “Livro e Autores do Ceará” e “Poetas do Ceará”, ambos de Raimundo Araújo. Bibliografia: "Bronzes e Cristais" (1975), poemas; “Cantigas de Três Pétalas” (1983), trovas; “Caminhos Sem Fim” (1984), romance; “O Grande Mártir” (1985), poemas e “Folhas Mortas”, poemas



VAZ, Taumaturgo Sotero – n. 30-06-1869 - Amarante (PI), f. 19-05-1921 - Manaus (AM). Poeta, professor e magistrado. Formado em Direito. Foi professor de Literatura e de Sociologia, Juiz Municipal, Promotor Público, Procurador da República, diretor da Imprensa Oficial e diretor do Teatro Amazonas. Colaborou nas revistas "Rosa Vermelha", "Patureba", "O Trouxa", "A Baratinha", "Chico Francisco" e outras. Patrono de uma das Cadeiras da Academia Piauiense de Letras. Membro da Academia Amazonense de Letras. Bibliografia: "Cantigas do Brasil", poemas, e "Fé, Esperança e Caridade", poemas. Foi incluído na “Antologia de Sonetos Piauienses” (1972) e na coletânea “Os Mais Lindos Sonetos Piauienses” (1940), ambas organizadas por Félix Aires e no livro “A Poesia Piauiense no Século XX” (1995), de Assis Brasil.



VELHO, Teresa de Jesus Pacheco Rodrigues – Professora piauiense, radicada no Rio de Janeiro. Presidiu a Comissão Municipal de Moral e Civismo do Rio de Janeiro e sua Comissão Nacional. Membro do Conselho Estadual da Educação do Rio de Janeiro. Diretora de Apoio Didático-Pedagógico, da Fundação de Apoio ao Estudante (1988). Condecorada com a Ordem do Mérito Naval. Bibliografia: “A Morte - Uma Invariante na Obra de Cornélio Pena” (1973).



VELOSO, Alda – Professora. Proprietária e diretora da escola Dom Bosco. Autora de um método de alfabetização editado pela Editora do Brasil.



VELOSO, João Paulo Reis – n. 12-07-1931 - Parnaíba (PI). Filho de Francisco Augusto de Castro Veloso e Maria Antonieta dos Reis Veloso. Professor, ensaísta, economista e executivo. Pós-graduado. É Master em Economia, PhD, pela Universidade de Yale, dos Estados Unidos. Foi Ministro do Planejamento e Ministro Chefe da Secretaria de Planejamento, da Presidência da República. Pertenceu ao Conselho Federal de Educação e ao Conselho de Pesquisa. Fez parte da Associação Parnaibana de Letras. Pertence à Academia Piauiense de Letras e à Academia Parnaibana de Letras. É patrono do Campus Universitário de sua terra natal. Bibliografia: "Expresso para Paris"; "Brasil: A Solução Positiva" (1978); "Dívida Externa Tem Solução" (1990); "Hiperinflação, Crescimento e Reformas: As Operações do Novo Governo" (1990); "Perspectiva do Brasil e o Novo Governo" (1990), co-autoria; "Inovação e Sociedade - Uma Estratégia de Desenvolvimento com Eqüidade para o Brasil" (1994).



VELOSO, Maria do Perpétuo Socorro de Lima – n 13-08-1945 - Palmeirais (PI), f. 22-08-1997 - Brasília (DF). Poetisa. Licenciada em Letras. Fez Mestrado em Literatura Brasileira, pela PUC/RJ, com tese sobre José Condé. Residiu em Brasília. Participou da “Antologia de Poetas de Brasília” (1985) e da “Coletânea de Escritores Brasileiros” (1986).



VELOSO, Maria Rosângela da Rocha – Psicóloga. Mestra em Educação, pela Universidade Federal do Piauí. Atua como professora do Departamento de Fundamentos da Educação, do Centro de Ciências da Educação da UFPI. Escolheu como temas de estudo: Influências dos processos psicológicos sobre o comportamento humano; estudos psicológicos sobre AIDS, velhice, psicooncologia infantil, violênica urbana, educação sexual na escola, alcoolismo e outros temas correlatos. Participou da coletânea “Psicologia da Educação” (Edufpi, 2004), coordenada por Ana Valéria Marques Fortes Lustosa e Maria Vilani Cosme de Carvalho.



VELOSO, Raimundo Nonato – n. 27-07-1931 - São Pedro do Piauí (PI). Escritor e bancário. Formado em Direito. Tem vários cursos de especialização. Foi coordenador da Junta de Coordenação Administrativa do BEP e chefe da divisão de Orçamento e Assistência Técnica da CODESE. Bibliografia: "Indústria de Transformação Primária no Piauí"; "Seguro Social"; "Curso de Programação Orçamentária"; "Política Fiscal e Direitos Individuais"; “Organização e Administração para o Desenvolvimento" e vários outros trabalhos técnicos.



VELOSO NETO, Antônio – 06-09-1972- Picos (PI). Filho de João de Sousa Luz e Maria Madalena de Jesus. Repentista e poeta popular. Participou de várias cantorias em sua terra natal e em outras cidades. Foi incluído na “Antologia dos Cantadores e Poetas Populares do Piauí” (2006), organizada por Joames.



VENÂNCIO, Francisco das Chagas – Veja: PARQUE, Venâncio do



VERAS, Everaldo Moreira – n. 17-08-1937 - Parnaíba (PI). Filho de Adalberto Cardoso Veras e Maria Emídia Moreira Veras. Poeta, contista e novelista. Engenheiro civil. É um dos escritores piauienses mais premiados da atualidade. Membro da Academia Brasileira de Literatura Infantil e Juvenil - (São Paulo), da Academia de Letras e Artes do Nordeste Brasileiro - (Recife), da Academia Pernambucana de Ciências - (Recife), da União Brasileira de Escritores – UBE/PE, da União Brasileira de Escritores – UBE/SP. É verbete do “Dicionário Biobibliográfico de Escritores Brasileiros Contemporâneos” (1999), de Adirão Neto. Bibliografia: “O Menino dos Óculos de Aro de Metal” (1997), novela, 5ª Edição; “Fissuras” (1978), Poemas; “A Hora Anterior” (1979), novela; “Os Olhos do Túnel” (1979), novela; “Autópsia Ando” (1980), novela; “Desordem” (1980) contos; “Pião na Unha e Outras Estórias” (1981), contos; “O Homem e as Barbas do Homem” (1982), contos; “As Sete Taças da Ira” (1982), novela; “Camas Separadas” (1982), poemas; “Os Brinquedos de Agora” (1982), contos; “A Reviravolta” (1982), contos; “O Canto de Sal” (1984), novela; “O Circo dos Horrores” (1987), contos; “Maurício de Nassau: Feitos e Farsas” (1989), ensaio; “O Incêndio no Conjunto Vazio” (1990), romance; “O Segredo do Pincel Mágico” (1998), ficção infanto-juvenil; “O Vulcão Submerso” (1998), novela; “A Justiça dos Assassinos” (1998), novela; “A Insônia do Mar” e outros. Participou de dezenas de antologias. Comentário:...renova a narrativa, experimentando, simultaneamente, novos procedimentos e mantendo viva e indone a sua elaboração... (Otávio de Faria, Fausto Cunha e Judite Grossmann, in "parecer", citado em “Visão Histórica da Literatura Piauiense", 2ª edição, 1982).



VERAS, Gilberto Moreira – n. 25-10-1938 - Parnaíba (PI). Filho de Adalberto Cardoso Veras e Maria Emídia Moreira Veras. É engenheiro civil, formado em Recife, PE, no ano de 1973. É funcionário aposentado do Banco do Brasil, onde exerceu cargos de chefia, no Departamento de Engenharia. Residiu no Maranhão, Minas Gerais, Ceará e Rio Grande do Norte. Atualmente, mora em Fortaleza (CE). Dedica-se à literatura e ao estudo da doutrina espírita. Bibliografia: “Reveillon com o Invisível” (1997), contos, editado em Fortaleza. Tem outros trabalhos inéditos.



VERAS, Humberto de Campos – n. 25-10-1886 - Miritiba (MA), f. 05-12-1934 - Rio (RJ). Filho de Joaquim Gomes de Farias Veras e Ana de Campos Veras. Poeta, cronista, político e jornalista. Bacharel em Direito. Passou sua infância e parte da adolescência em Parnaíba, onde estudou as primeiras letras com Dona Maroca Lima e onde plantou o famoso cajueiro, conhecido como "Cajueiro de Humberto de Campos". Foi deputado federal pelo Maranhão por vários anos. Pertenceu à Academia Brasileira de Letras e à Academia Maranhense de Letras. É patrono da cidade de Humberto de Campos, no Maranhão e de uma das cadeiras da Academia Parnaibana de Letras. Bibliografia: "Poeira"; "Carvalho e Roseira"; "Mealheiro de Agripa"; "Antologia da Academia Brasileira de Letras"; "Sombras Que Sofrem"; "Os Párias"; "A Sombra das Tamareiras"; "Crítica"; "O Monstro e Outros Contos"; "Lagartas e Libélulas"; "O Brasil Anedótico"; "O Conceito e a Imagem na Poesia Brasileira"; "Memórias" e outros. Foi incluído na coletânea “Caminheiros da Sensibilidade” (1966), organizada por J. Miguel de Matos e na “Antologia de Sonetos Piauienses” (1972), organizada por Félix Aires.



VERAS, Manoel – n. 28-06-1960 - Teresina (PI). Licenciado em Teologia, pela Universidade Federal do Piauí / Arquidiocese de Teresina. Graduado em Pedagogia, com habilitação em Magistério. Especialista em Comunicação, pela UNISINOS/RS. Professor universitário, radialista e cerimonialista, filiado ao Comitê Nacional de Cerimonial Público – CNCP. Organizador e executor de eventos. Bibliografia: “Cerimonial da UFPI” (2001), manual de orientação e “Toques de Cerimonial” (2007).



VERAS, Mirócles Campos – n. 25-03-1890 - Parnaíba (PI), f. 10-09-1978 - Parnaíba (PI). Filho de Emídio Gomes Veras e Maria Campos Veras. Médico, político, cronista e orador. Fundou a Maternidade Marques Bastos. Foi prefeito de Parnaíba por duas vezes e deputado federal. É nome de rua em Parnaíba e patrono de uma das cadeiras da Academia Parnaibana de Letras. Bibliografia: "Anemias Esplênicas", tese, e várias crônicas, entre as quais "Parnaíba, Terra Amada".



VERAS, Murilo Moreira – n. 01-01-1933 - Parnaíba (PI). Filho de Adalberto Cardoso Veras e Maria Emídia Moreira Veras. Poeta, professor, contista e ensaísta. Formado em Direito. Bancário aposentado do Banco Central. Lecionou Direito Tributário e Financeiro e Direito Civil, no Centro de Ensino Unificado de Brasília - CEUB. Membro fundador e ex-presidente da Academia de Letras de Brasília. Faz parte da Sociedade dos Homens de Letras, sócio efetivo da Casa do Poeta de Brasília. Foi um dos fundadores e presidente do Círculo Literário de Brasília. Pertence também à Associação Nacional de Escritores e a outras entidades culturais. Coordena e edita a revista "Lavra - Idéias & Letras. Bibliografia: "Ventos Vertentes" (1980); “Madrugada Lírica" (1989) e "Dicionário de Artistas e Escritores Funcionários do Banco do Brasil" (1992), em parceria com Romildo Teixeira de Azevedo e Eliezer Bezerra. Participou da coletânea do “Círculo Literário de Brasília” (1981); "Coletânea do GLAN" (1983); "Poetas Brasileiros de Hoje" (1984); “Antologia Literária Internacional”, volumes VII, X e XI, organizada por Roberto Del’Secchi; “Nas Asas da Imaginação” (2002), organizada pela Litteris Editora e outras.



VERAS, Paulo Trindade – n. 23-02-1953 - Parnaíba (PI), f. 23-02-1983 - Fortaleza (CE). Professor, poeta e contista. Formado em Letras. Logrou o 1º lugar, no Concurso Nacional Pena Aymoré, Belo Horizonte, 1978, com o livro “O Centro da Pedra (Ita)” e, o 2º lugar, no concurso José Lins do Rego, com "O Derradeiro, D. Amélia". Bibliografia: "O Cabeça-de-Cuia"; "Os Corações Devem ser Postos na Lata de Lixo"; “O Centro da Pedra” (1982), poesia; “Maus Antecedentes” (1981), poesia, com Leila Miccolis. Foi incluído nas antologias “Queda de Braços” e “Poemágico” (1983), no livro “A Poesia Piauiense no Século XX” (1995), de Assis Brasil e na antologia poética “A Poesia Parnaibana” (2001), organizada por Adrião Neto. Comentário: Ele domina um tipo de poema sintético, suficiente, com um halo de presságio e nostalgia. Fala do cordo, da infância, no compromisso da vida e fala da morte com um sentido premonitório e trágico. (Assis Brasil, in "Literatura Invisível" - apresentação de “Poemágico”, 1983).



VERAS, Rodney – n. 1955 – Parnaíba (PI). Formado em Economia pela Universidade de Brasília. Empresário da área de joalheria e ótica na capital federal. Participou do livro-álbum: “Parnaíba de A a Z Guia Afetivo” (2008), organizado por José de Nicodemos Alves Ramos.



VERAS, Valdecírio Teles – n. 22-06-1942 - Luzilândia (PI). Advogado e contista. Formado pela Faculdade de Direito, de São Bernardo do Campo (SP). Como advogado, sempre desenvolveu trabalho relacionado com os direitos sociais, no departamento jurídico do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC ou em seu escritório. Participou do concurso de contos "João Pinheiro". Bibliografia: “Sabor Canjica e Outras Estripulias” (1996), contos e “O Milagreiro e Outro” (1998), contos. Participou das coletâneas “Os Especiais” (1984), “Outros Contos Piauienses” (1986) e do 3.º Concurso de Contos, de Franca/SP. Tem trabalho publicado na revista "Literatura Internacional - University of Colorado", EUA.



VERDE FILHO, Edvar Santos Lima – n. 23-04-1976 - Teresina (PI). Filho de Edvar Santos Lima Verde e Rosa Maria Veras Lima Verde. Passou toda sua infância e adolescência em Elesbão Veloso, onde fez os estudos preliminares. Poeta e professor. Tem o curso de Licenciatura Plena em Geografia. Professor de Geografia, História e Português. Membro da UBE/PI. Professor de várias escolas de Teresina. Bibliografia: “Galanteios”; “A Arte da Conquista”; “Eu e o Mundo”. Participou da “Antologia de Autores Elesbonenses” (1999), organizada por Maria Nilza, Celina Silva e Juraci Leite de Carvalho.



VERMELHA, Banda (Manoel Lopes de Andrade) – Poeta, repentista e violeiro. Natural de Eslesbão Veloso. Satírico e irreverente. Algumas de suas improvisações foram transcritas na “Antologia de Autores Elesbonenses” (1999), organizada por Maria Nilza, Celina Silva e Juraci Leite de Carvalho. O poeta Alcides Brito e alguns de seus amigos estão resgatando peças do seu cancioneiro para uma futura publicação.



VERNIERI, Sâmia de Brito Cardoso – Piauiense, natural de Teresina. Formada em Comunicação Social Publicidade e Propaganda, pelo Centro de Ensino Unificado de Teresina – CEUT. Fez curso de extensão em Marketing (MBA), pelo IERJ, e Especialização em Propaganda e Marketing, pela CEUT. Professora e radialista. Leciona nas Faculdades AESPI e FAPI, no curso de Publicidade e Propaganda. Trabalhou na “TV Rádio Clube” e no “Sistema Meio Norte de Comunicação”. Escreve uma coluna especializada no Jornal “Meio Norte”, com o título de “Nas Ondas do Rádio”. Bibliografia: “História da Propaganda e da Publicidade no Piauí” (2005).



VIANA, Bernardino Soares – n. 26-05-1923 - São Francisco (MA), f. 22-03-1989 - Teresina (PI). Bancário, advogado e político. Secretário de Fazenda e da Indústria e Comércio. Foi inspetor e gerente do Banco do Brasil. Presidiu o Banco do Estado do Piauí. Eleito primeiro suplente de senador, assumiu a senatória na vaga do Senador Petrônio Portela, que fora nomeado Ministro da Justiça. Com o falecimento de Petrônio Portela, Bernardino Viana foi efetivado na vaga de senador. Em 1940, redigiu a revista "Voz do Estudante”. Bibliografia: "A Crise Emergencial Brasileira".



VIANA, Dulcilene Marques – n. 23-04-1970 - Esperantina (PI). Filha de Bartolomeu Marques Viana e de Eudelita Marques Viana. Poeta e pedagoga. Formada em Letras, pela UESPI. Sócia da UBE/PI e da União dos Escritores do Itararé, onde exerceu o cargo de Diretora de Promoções e Eventos. Foi classificada, em 1º lugar, no concurso de poesias sobre o Dia das Mães e, em 2º lugar, no concurso de poesias sobre o Dias dos Namorados. É verbete do “Dicionário Biobibliográfico de Escritores Brasileiros Contemporâneos” (1998), de Adrião Neto. Bibliografia: “Lágrimas da Alma” (1999), poemas. Foi incluída na “Coletânea de Escritores Brasileiros Contmporâneos em Prosa e Verso” (1999), organizada por Adrião Neto.



VIANA, Francisco José da Silva – n. 16-02-1947 - Teresina (PI). Filho de Manoel Bernardino Lopes de Sousa Viana e Teresa Alves de Sousa Viana. Membro da União Brasileira de Escritores do Piauí. Bibliografia: “Cardiomania do Ser: Amar” (1993) e “Crônica da Cidade Aberta” (1998).



VIANA, Marcos Antônio dos Santos – n. 17-02-1964 – Teresina (PI). Formado em Pedagogia, em Brasília, onde atua como Orientador Educacional. Artista Plástico. Organizou a exposição de temática ambiental: “O Cerrado Ameaçado”. É conhecido como “Marquim, o São Francisco Candango”. Bibliografia: “Vivências” (2004). Participou da “Coletânea Candango” (2008), organizada pela ACLAP.



VIANA, Maria de Lourdes Alves – n. 31-01-1958 - Pedro II (PI). Professora e poetisa. Cursou Licenciatura Plena em Letras Português / Inglês, pela Faculdade de Formação de Professores, de Araripina (PE). Ex-Diretora da Unidade Escolar de Ensino Médio Santa Ângela. Diretora fundadora da Escola de Educação Clélia Merloni. Professora da Escola Normal Angelina Mendes Braga e da UESPI – Pólo de Pedro II. Membro da Academia Pedrosegundense de Letras e Artes. Participou da “Antologia de Pedro II” (2002), organizada pelo Des. Tomaz Gomes Campelo e de outra, em nível nacional, bem como, da coletânea “Poesia e Prosa na Terra da Opala”, volumes 1, 2 e 3 (2005, 2006 e 2007), organizada por Raimundo Silva.



VIANA, Melquisedeque de Castro – n. 10-12-1941 - Vargem Grande (MA). Filho de Manoel Bernardino Lopes de Sousa Viana e Teresa de Castro Viana. Professor, poeta e escritor. Formado em Direito. Tem curso de aperfeiçoamento e especialização em Direito Público. Foi bancário, agente fiscal de tributos estaduais e procurador autárquico do INSS. Professor da Universidade Federal do Piauí. Pertence ao Conselho Editorial da FUFPI. Membro da Academia de Letras do Vale do Longá, da Academia Piauiense de Letras Jurídicas, da Academia Maçônica de Letras, da Academia de Ciências do Piauí, da União Brasileira de Escritores do Piauí e Instituto Piauiense de Letras Jurídicas. É verbete do “Dicionário Biobibliográfico de Escritores Brasileiros Contemporâneos” (1998), de Adrião Neto. Presidiu a UBE/PI e a Academia de Letras do Vale do Longá. Bibliografia: "Vozes do Eu" (1989) poesia; "Cordéis de Prata" (1990), poesia; “Raízes do Passado” (1991), poesia; “Contos e Recontos” (1992), estórias; “Aziendas” (1975); “Elementos de Direito Comercial” (1990); “Dos Meios de Expressão do Direito” (1989); “Estudo Simplificado de Direito Administrativo” (1990); “Da Teoria Ecológica do Direito” (1990); “Testes de Direito Comercial” (1991); "Visão Didática dos Títulos de Crédito, Falências e Concordatas, Contratos e Obrigações Comerciais" (1992); “Do Processo Administrativo Disciplinar” (1992); “Da Prescrição e da Decadência - Aspectos Públicos” (1992), e “Das Fontes do Direito Romano” (1992) e vários outros.



VIANA, Walfrido – Piauiense, de Batalha. Historiador. Presidiu a CPAE. Bibliografia: "Apontamentos para a História de Batalha" (1990). Lamentavelmente, em prejuízo da divulgação do próprio autor e de sua atividade literária, a obra não apresenta dados biográficos.



VIEGAS JÚNIOR, Antônio Ascendino – n. 05-11-1920 - Barra (BA). Poeta. Ainda criança, foi residir na cidade de Corrente, no extremo Sul do Piauí, onde passou sua adolescência e parte da juventude. Depois, mudou-se para Recife e, posteriormente, para Brasília. Bibliografia “Perfume e Saudade” (1985), livro de poemas. Foi incluído na Cristomatia Poética Sul-Piauiense” (1990), organizada por Cândido Carvalho Guerra.



VIEIRA, Cândida Angélica Freitas Alencar – n. 11-05-1960 – Piripiri (PI). Filha de Fábio Freitas Filho e Francisca Francinete da Cruz Freitas. Graduada em Letras, pela UniCEUB. Pós-graduada em Administração Escolar. Professora e poetisa. Exerceu as funções de Articuladora de Educação Especial, Assistente de Direção, Vice-Diretora e Diretora de dois Centros Educacionais do DF. Participou da antologia “Poetas de Piripiri” (2008), organizada por Cléa Rezende Neves de Melo e Eliane da Silva César.









VIEIRA, Francisco de Assis Machado – n. 03-11-1969. Filho de Raimundo Machado Vieira e Teresinha Guimarães Vieira. Graduado em Teologia pelo Seminário Teológico Batista de Teresina. Pesquisador das causas históricas e culturais. Na Igreja foi professor de Escola Bíblica Dominical, Diácono e Coordenador de Eventos. Hoje é Pastor Batista. Na vida pública foi militante no movimento estudantil onde atuou como diretor de Imprensa do Centro Colegial dos Estudantes Piauienses – CCEP; Assessor Parlamentar na Assembleia Legislativa do Piauí e na Câmara Municipal de Teresina. Já participou de vários Congressos, Seminários e Debates sobre diferentes assuntos e temas sociais. Autor de vários artigos publicados e também da coletânea “Cultura no Varejo” e “Calendário de Dias e Datas” a publicar.









VIEIRA, Guaipuan – n. 11-09-1951 - Teresina (PI). Filho do poeta folclorista e indianista Hermes Rodrigues Cardoso Vieira e de Maria José Sousa Rodrigues. Cordelista, xilógrafo e radialista. É graduado em Teologia, pelo Instituto de Ciências Religiosas/CE – ICRE. Estudou filosofia. É funcionário da Receita Federal. Membro da Associação Cearense de Imprensa. Fundador e presidente do CECORDEL - Centro Cultural dos Cordelistas do Estado do Ceará. Faz literatura de cordel há mais de 25 anos. Em 1984, estreou na Ceará Rádio Clube, com um programa sertanejo, destacando a poesia popular. Integra a equipe de locutores da Rádio Pitaguary-AM 1340. Detém a medalha Leandro Gomes de Barros, outorgada pela Academia Brasileira de Literatura de Cordel e o “Prêmio Ceará de Literatura de Cordel”. Bibliografia: “Canta Cordel” (2000); "Folclore Piauiense", (1977, apostila); "Festa na Roça” (1978, comédia folclórica). Tem vários cordéis editados, dentre os quais "A Mentira"; “A Triste Aventura de um Calango que de Amar Ficou Cotó" e “O Macaco Sabidão e o Coelho Ingênuo".



VIEIRA, Hermes Rodrigues Cardoso – n. 23-09-1911 - Fazenda Caiçara, município de Valença do Piauí (PI), atual município de Elesbão Veloso (PI), f. 17-07-2000 - Fortaleza (CE). Filho de José Francisco Ferreira da Silva e Maria Constância da Silva. Poeta popular, cronista e romancista. Foi policial militar e "guarda mata-mosquito", em cujo emprego, conheceu de perto a Amazônia e travou contato com os índios, com quem aprendeu a língua Tupi. É verbete do “Dicionário Biobibliográfico de Escritores Brasileiros Contemporâneos” (1998), de Adrião Neto. Bibliografia: "Poemas Nordeste" e "Piauí Sertão". Deixou inéditos: "Fatos, Lendas e Crendices do Nordeste", crônicas e poemas; "A Lagoa Encantada", romance; "Maria Amélia", romance; "Xingu", romance; "O Casal Fantasma Piauiense", contos, e um pequeno vocabulário etimológico da Língua Tupi. Foi incluído na coletânea “Caminheiros da Sensibilidade” (1966), organizada por J. Miguel de Matos, na “Antologia de Autores Elesbonenses” (1999), organizada por Maria Nilza, Celina Silva e Juraci Leite de Carvalho e no livro “A Poesia Piauiense no Século XX” (1995), de Assis Brasil. Comentário: Com prosódia popular no verso claro e ágil, Hermes Vieira, poeta de Teresina, na Terra Sagrada do Piauí, reúne evocações de figuras e paisagens regionais... Uma inteligência observadora e sagaz, manejo fiel do vocabulário certo, emoção ao recriar os temas que pertencem ao patrimônio regional... (Luís da Câmara Cascudo, in "Poemas Nordeste”).



VIEIRA, Irisvaldo de Carvalho – n. 10-10-1947 - Piracuruca (PI). Filho de Generino Luiz Vieira e Maria Higina de Carvalho Vieira. Formado em Administração, Teologia e Educação Artística. Estudou Direito. Assessor Legislativo, da Assembléia Legislativa do Estado do Piauí. Detém o diploma de Personalidade Cultural do Século, outorgado pela Academia de Letras da Região de Sete Cidades – entidade a que pertence. Bibliografia: “O Piauí em Municípios, Guia Geográfico” (2003).



VIEIRA, Joaquim Gomes de Oliveira – n. 06-11-1927 - Corrente (PI). Pesquisador. Poeta e memorialista. Percorreu várias cidades brasileiras. Em 1955, fixou-se em Gurupi, TO, onde desenvolveu várias atividades, inclusive o mandato de vereador e outros cargos públicos. Foi o primeiro Juiz de Paz de Gurupi, onde, também, exerceu o cargo de Delegado do Instituto de Desenvolvimento Agrário de Goiás. Bibliografia: “O Comboio – Trajetória do Nordestino”.



VIEIRA, João Batista Machado – n. 23-09-1952 - União (PI). Funcionário público e colunista social, filiado ao Sindicado dos Jornalistas do Distrito Federal e à Associação de Imprensa de Brasília. Membro da Academia Ceilandense de Letras e Artes Populares. Fez parte da diretoria do Comitê Castro Alves - órgão da Academia Taguatinguense de Letras. Foi premiado no “VI Concurso Literário da Asefe”(1997). É verbete do “Dicionário Biobibliográfico de Escritores Brasileiros Contemporâneos” (1998), de Adrião Neto. Autor do livro painel: “União dos Colunistas Brasileiros” (2005). Participou das seguintes antologias: “Escritores Brasileiros, volumes I e II (1985); “Poetas Brasileiros de Hoje”(1985); “Valores Literários do Brasil” (1986); “Fala Satélite-Ceilândia”(1986); “Passarela de Escritores”(1997), organizada por Adrião Neto e Antenor Rego Filho. Participou também da “Coletânea Candango” (2008), organizada pela ACLAP.



VIEIRA, João de Sousa – Poeta. Autor do livro de poemas “Críticas e Lágrimas” (1998). Lamentavelmente, em prejuízo da divulgação do próprio autor e de sua atividade literária, a obra não apresenta dados biográficos.



VIEIRA, Júlio Antônio Martins – n. 22-04-1905 - Teresina (PI), f. 28-07-1984 - Teresina (PI). Professor, poeta, jornalista e magistrado. Formado em Direito. Foi juiz de Direito. Exerceu o magistério por quatro décadas. Pertenceu ao Cenáculo Piauiense de Letras e à Academia Piauiense de Letras. Bibliografia: "Canto da Terra Mártir" (1973 e 1981); "A Ceia das Sovelas", teatro, e "Getulíadas". Foi incluído na "Antologia de Sonetos Piauienses” (1972), de Félix e na “Antologia Poética Piauiense” (1998), organizada por J. Miguel de Matos. Comentário: ... vazada numa prosa escorreita e de sabor clássico, a sua produção literária é valiosa e revela um espírito inquieto em face da vida, mas seguro e tranqüilo no cultivo de sua arte. (Celso Barros Coelho, in "Homens de Idéias e de Ação", 1991).



VIEIRA, Jurandi – Natural de Teresina (PI). Filho de Joaquim Rodrigues Sobrinho e Estelita Paiva Rodrigues. Poeta e cronista. Estudou no Liceu Piauiense. Aos 18 anos migrou para o Rio de Janeiro, onde comeu o pão que o diabo amassou – foi morador de rua, passou fome, dormiu em bancos de praças e em calçadas de igrejas. Segundo o professor Francisco de Paula Filho, Jurandi Vieira é um homem modelado na forja abençoada do sofrimento. Bibliografia: “Retalhos em Prosa e Verso” (2007).



VIEIRA, Jurandir Ferro Martins – n. 11-02-1935 - Teresina (PI), f. 13-12-1999 - Teresina (PI). Filho de Júlio Antônio Martins Vieira e Araci Vieira. Poeta. Formado em Direito, pela Universidade Federal do Piauí. Era membro da Academia de Letras e Belas Artes de Floriano e do Vale do Parnaíba. Foi advogado e procurador do Instituto de Terras do Piauí. Bibliografia: Turbilhão de Sonhos (2000), poemas. Comentários: “Toda sua poesia é feita na inspiração do sublime e nobre sentimento do amor, da simplicidade das coisas mais eternas e naturais, mostrando a singeleza da vida, em momentos de grande sensibilidade artística e elaborada arte poética”... (Magalhães da Costa).



VIEIRA, Lícia Margareth da Silva – Veja: MARGARETH, Lícia



VIEIRA, Manoel Adroaldo – n. 07-02-1973 – Castelo do Piauí (PI). Filho de Francisco Ferreira da Cruz e Francisca Angélica Vieira. Poeta repentista. Faz apresentações em cantorias e eventos culturais. Apresenta um programa radiofônico em sua terra natal. Fez parceria com Franciné Alves. Foi incluído na “Antologia dos Cantadores e Poetas Populares do Piauí” (2006), organizada por Joames.



VIEIRA, Raimundo Randall – n. 03-04-1977 - Teresina (PI). Filho de Lina Maria de Sousa Vieira. Poeta romântico e social. Membro da União dos Escritores do Itararé – UEI. Dedica parte de seu trabalho à conscientização sobre as drogas. Participou da “Antologia Urbana” (2000), poemas, editada pela UEI.



VIEIRA, Virgílio Emanuel – Médico Veterinário e Eletrotécnico, com Especialização em Eletromedicina. Bibliografia: “Anestesia em Medicina Veterinária” (2001), editado pela Gráfica da Universidade Federal do Piauí. Infelizmente, em prejuízo da divulgação do próprio autor, a obra não traz dados biográficos.



VILARINHO, Carlos Alberto Gramosa – Veja: GRAMOSA, Carlos Alberto



VILARINHO, Dionísio Gonçalves – n. 19-09-1921 - Regeneração (PI), f. 15-10-1947 - Alegrete (RS). Filho de José Silvano de Azevedo Vilarinho e Raimunda Gonçalves Vilarinho. Poeta e militar. Ingressou no Exército. Serviu em Teresina, em Campo Grande, no Rio de Janeiro e em Alegrete (RS). No Sul, apaixonou-se por Cleide, uma linda loura de tradicional família gaúcha. Não encontrando apoio dos pais da moça, que se manifestaram radicalmente contra o tão sonhado casamento, os jovens, conforme haviam combinado, no mesmo dia e hora, ingeriram uma letal dose de veneno, encenando uma tragédia tupiniquim de Romeu e Julieta. Foi incluído na "Antologia de Sonetos Piauienses” (1972), de Félix Aires, com o soneto "Cleide", feito especialmente para se despedir da amada.



VILARINHO, Firmino Pio – n. 24-12-1917 - Amarante (PI). Poeta. Trabalhou na Prefeitura de Amarante e no IBGE, onde foi agente de Estatística e de Coleta. Pertence à Academia de Letras do Médio Parnaíba. Bibliografia: "Passado Risonho", poemas.



VILARINHO, Mons. Isaac José – n.11-04-1929 - Teresina-PI. Filho de Joaquim José Vilarinho e Firma Vilarinho. Padre secular, ordenado em 1955. Graduado em Teologia, Filosofia, Ciências Sociais e Direito. Tem Curso de Atualização, feito na Universidade Gregoriana de Roma. Foi pároco em União, Amarante e Campo Maior. Vigário da Paróquia de N. S. das Graças, em Teresina. Membro da Academia de Letras do Médio Parnaíba. Bibliografia: “Nos Passos de Jesus, Mestre e Senhor”(1996). Autor do Hino Oficial de Amarante, do Hino do Centenário de Amarante e do Hino em homenagem a Dom Avelar.



VILELA, Dom Avelar Brandão – n. 13-06-1912 - Viçosa (AL), f. 19-11-1986 - Salvador (BA). Filho de Elias Brandão Vilela e Isabel Brandão Vilela. Cardeal, orador sacro e escritor. Foi Arcebispo de Teresina, Arcebispo de Salvador e Primaz do Brasil. Presidiu o Conselho Episcopal Latino-Americano. Fundou a Rádio Pioneira de Teresina. Instalou a Ação Social Arquidiocesana. Presidiu a CNEC do Piauí. Foi um dos fundadores da Faculdade Católica de Filosofia de Teresina. Pertenceu à Academia Piauiense de Letras. Bibliografia: "Oração aos Médicos"; "Amazônia: Esperança e Desafio"; "Filosofia e Desenvolvimento" e "Prece que Brota da Vida".



VILHENA, Graça (Maria das Graças Pinheiro Gonçalves Vilhena) – n. 10-02-1949 - Teresina (PI). Professora de Língua Portuguesa, poetisa e contista. Formada em Letras, pela Universidade Federal do Piauí. Fez Especialização em Língua Portuguesa, na PUC/SP. Arrebatou, o 1º lugar, no concurso literário promovido pelo Colégio das Irmãs. Compõe o Grupo Cara Alegre do Piauí. Bibliografia: “Em Todo Canto” (1997), poemas; "Passo a Pássaro" (1992), poemas, em parceria com William Melo Soares. Foi incluída na coletânea “Baião de Todos” (1996), organizada por Cineas Santos.



VILHENA, Isabel (Maria Isabel Gonçalves Vilhena) – n. 20-08-1896 - Teresina (PI), f. 19-12-1988 - Teresina (PI). Professora, poetisa e cronista. Pedagoga. Lecionou no Colégio Diocesano, no Colégio Sagrado Coração de Jesus e no Instituto de Educação "Antonino Freire". Pertenceu à Academia Piauiense de Letras. No julgamento de Herculano Moraes, em sua "Visão Histórica da Literatura Piauiense" (1991), ao lado de Martins Napoleão, Isabel Vilhena e Júlio Martins Vieira, dois poetas de profunda sensibilidade, gosto camoniano, lirismo enternecedor e poética firme e substanciosa, haveriam de dar continuidade à poesia da natureza telúrica com raízes européias. Bibliografia: "Seara Humilde" e "Nada". Foi incluída no livro “A Poesia Piauiense no Século XX” (1995), de Assis Brasil. Comentário: Sua poesia encanta pela doçura e pela leveza da expressão... (Hardi Filho, in discurso de posse na APL).



VILHENA, Marcus (Aurélio Gonçalves de) – n. 10-06-1987 – Belo Horizonte (MG). Professor, pesquisador e piloto de corrida. Disputou o Campeonato Paulista e Brasileiro de Kart; o Campeonato Paulista, Brasileiro e Pan-Americano de Kart e o Campeonato da Fórmula BMW Inglesa. Bibliografia: “Vôo de Ícaro – Tensões e Drama de Uma Indústria no Sertão” (2007). A obra trata da instalação, do funcionamento e da derrocada da fábrica de laticínios montada pelo empresário Antônio Sampaio, em Campinas do Piauí.



VILLA, Lucas (Lucas Nogueira do Rego Monteiro Villa Lages) – n. 09-11-1982 - Teresina (PI). Filho de Zilton Ferreira Lages Filho e Ana Maria Nogueira do Rêgo Monteiro Villa. Formado em Direito, pela Universidade Federal do Piauí, onde cursa Licenciatura Plena em Filosofia. Poeta, artista plástico e músico. Fez curso de Desenho e Pintura. Vocalista, guitarista e letrista da banda de Doom Metal Morbydia (com o cd “Réquiem to the Sun” lançado pela gravadora Avernus Records, de Minas Gerais). Bibliografia: “Considerações de um Próton” e “Visceratika” (2004). Escreve a coluna “Delirium Tremens”, no site do portal Fullrock, publicando nela e no jornal “Interação”, produzido por alunos do Centro de Ciências Humanas e Letras da UFPI, uma série de ensaios literários e principalmente filosóficos.



VIOLA, Zé (José de Moura e Silva) – n. 09-03-1964 – Bocaina (PI). Filho de Isaías de Araújo e Silva e Petronila Liberata de Moura e Silva. Poeta popular e repentista dos mais renomados do país. Canta com fluência, sonoridade, brilhantismo e maestria. Tem perfeito domínio da versificação. É o Uirapuru do Piauí. Membro da Associação dos Violeiros e Poetas Populares do Piauí. Participou de inúmeros festivais e congressos de violeiros realizados em vários Estados. Cantou com os mais famosos repentistas do Brasil. Gravou três CDs e tem participação especial em vários outros. Participou da Coletânea “Sonetos de Cantadores” (1996), organizada por Zózimo Tavares e da “Antologia dos Cantadores e Poetas Populares do Piauí” (2006), organizada por Joames.







W





WALLE, Paul – Naturalista francês, arrolado no “Dicionário Histórico e Geográfico do Estado do Piauí” (1994), de autoria do professor e escritor Cláudio Bastos, onde afirma, que em 1912, ele esteve no Piauí. Bibliografia: “Au Brésil. Etats de Piauhy et de Maranhão.



WANER JÚNIOR – Jornalista, radialista, artista plástico, poeta e contista. Autor dos livros Prisioneiro da Solidão (poesia) e Sonhos Macabros (contos). Gravou um CD com poemas. Lamentavelmente, em prejuízo da divulgação do próprio autor e de sua atividade literária, a obra não apresenta dados biográficos.



WAQUIM NETO, Nicolau – n. 17-07-1943 - Teresina (PI). Poeta e jurista. Formado em Direito. Promotor Público de 4ª Entrância, de São Luís (MA). Sócio da UBE/PI. Membro fundador e primeiro presidente da Academia de Letras de Timon. Publicou poemas na imprensa piauiense. Bibliografia: “Amor e Sabedoria” (2003), livro de poemas, escrito em parceria com o Desembargador José Soares de Albuquerque. Tem vários trabalhos inéditos.



WILLIAM, César (César William David Costa) – n. 22-05-1967 – São Luís (MA). Participou de inúmeras performances poéticas e de grupos literários. Desde cedo iniciou suas atividades literárias. Na vida estudantil foi vencedor de inúmeros festivais, dentre eles, o I Festival Intercolegial de Poesia Falada (11/1984). Depois obteve outras premiações e menções honrosas, por meio do Festival de Poesia Falada, promovido pelo DAC/UFMA, evento que ele e outros poetas ludovicenses mudaram o nome para Festival Maranhense de Poesia, do qual se tornou membro da comissão de organização e parte do júri literário. Em 1988 publicou seu primeiro livro de poemas, “O Errante”. Obra que fora relançada no ano seguinte, na Fundação Assis Brasil, em Parnaíba, sob os auspícios da Academia Parnaibana de Letras –APAL, com apresentação do seu então presidente,o escritor Lauro Andrade Correia. Mais tarde, o escritor Assis Brasil o insere entre 66 poetas maranhenses do século XX, ocasião em que alguns poemas do livro “O Errante” foram inclusos na antologia “A Poesia Maranhense no Século XX”. Participou da coletânea “Poemático MMVIII”, organizada pela Halley, Teresina, PI. O poeta tem participação em mais de 20 antologias poéticas, algumas da sua terra e outras de caráter nacional. Na década de 1990 passou a ser colaborador com crônicas e matérias (sempre de teor cultural) em vários jornais de São Luís: “O Imparcial” (neste fora revisor), “O Estado do Maranhão”, “Jornal Pequeno”, “O Debate” etc. Tem participação em inúmeros suplementos literários e revistas, “Vaga-lume”, “Sacada Cultural”, “Guesa Errante” etc. Cedo também começou a ministrar aulas de Língua Portuguesa, Literatura e Redação, como autodidata. Passou por várias escolas particulares de ensino médio e por inúmeros cursinhos pré-vestibulares em São Luís, chegando inclusive a ser proprietário de dois deles, o Curso Explanação e o Oficina de Redação (este último em Santa Inês-MA). Mas, depois de ter sido aprovado em vários vestibulares e sem às vezes sequer chegar a se matricular, resolveu em 2005 cursar Letras.Fizera novamente vestibular da Uema e conseguira a 4ª colocação. Hoje está no 7º período de Letras do Centro de Estudos Superiores de Timon e paralelamente ao curso, continua ministrando aulas, realizando festivais, debates, encontros de poetas, exposição de poemas. No CESTI/UEMA idealizou e fundou um jornalzinho para divulgar os eventos da instituição e idéias dos universitários e da comunidade, o “Folha Desgarrada” (já na 4ª edição). É dele também a idealização da EXPOMAPI – Exposição de Poemas de Autores Maranhenses e Piauienses, cujo objetivo é difundir obras dos autores desses dois estados, unindo-os por meio das letras. Além do mais, é editor cultural do jornal Tribuna do Maranhão. Há quase dois anos vem divulgado a cultura timonense, maranhense e piauiense em sua página que ele batizou com o nome de uma coluna que mantém na mesma, “Caleidoscópio Cultural”. Além de publicar crônicas e matérias no Tribuna do Maranhão, vem esporadicamente publicando textos também no jornal O Dia e em alguns portais literários. Possui três livros de poemas inéditos, um de contos e outro de crônicas. César William, apesar do vasto espaço de tempo sem publicar nenhuma obra, não se considera um poeta bissexto, já que vem militando diuturnamente em prol dos seus ideais e está sempre defendendo que jamais abandonará as letras, sobretudo a poesia.







WILLIAM, Marcelo (Marcelo William Silva Magno) – n. 15-05-1969 - Teresina (PI). Autodidata, professor e escritor. Leciona na rede pública estadual. Bibliografia: “Para Pensar, Agir e Realizar Mudança de Vida e de Atitudes – Sua Direção ao Êxito e à Felicidade” (1999), publicado pela Comepi.





X





XAVIER, Izulina Gomes – n. 18-04-1925 - Lugar Saco, no pé da serra, no município de Jaicós, atualmente pertencente a Simões (PI). Filha de José Arlindo Gomes e Maria Rita de Carvalho.. Escritora e artista plástica, com atividades voltadas para a escultura, para o romance, para o cordel e para o teatro. Pertence a várias instituições culturais, do Brasil e do exterior. É membro fundadora da Academia Corumbaense de Letras, da Sociedade Ecológica Amigos do Pantanal. Fez parte do Conselho Municipal dos Direitos da Mulher. Detém o título de “Cidadã Corumbaense”, outorgado pele Câmara Municipal de Corumbá. Como artista plástica, maior tem sido o seu renome, consagrando-se, também, publicamente na Bolívia onde recebeu homenagens significativas pelas valiosas esculturas deixadas em diversas praças e outros locais públicos daquele país. Sua oficina de trabalho, seu lar e de seus filhos são ornamentados por suas esculturas. Muitas de suas peças espalharam-se por vários países, levadas por turistas que visitaram o Pantanal. Dentre as suas maiores peças, destacam-se a imagem de Cristo Redentor, de 15 metros de altura, na cidade de Três Lagoas, em Mato Grosso e a imagem de Cristo Rei do Pantanal, com 16 metros de altura, situada no alto do Morro do Cruzeiro, em Corumbá (MS), ornamentado com a Via-Sacra, composta com 75 figuras de mais ou menos dois metros de altura, confeccionados com estrutura de ferro e cimento. A casa da escultora é uma verdadeira obra de arte. As paredes e colunas são ornamentadas com painéis em alto relevo. E por toda a extensão da casa o que se vê são inúmeros cenários do pantanal matogrossense com pássaros, animais e seres humanos. O muro foi transformado numa via-sacra em alto-relevo, a piscina foi ladeada por jacarés. Na varanda, vemos toda a família da artista retratada no concreto. Em toda a residência, dezenas de esculturas, feitas ao longo do tempo, com paciência, dedicação e, sobretudo, com genialidade, transformam o local num grande museu da arte de concreto. Tudo na casa da nossa artista, que é uma ecologista nata, lembra a natureza e a vida. Não foi por acaso que a casa da escultora se transformou num dos principais pontos de atração turística da cidade de Corumbá (MS). É visitada por turistas, do Brasil e do exterior, especialmente por professores e alunos de Mato Grosso do Sul e de outros Estados. É verbete do “Dicionário Biobibliográfico de Escritores Brasileiros Contemporâneos” (1999), de Adirão Neto. Bibliografia: “Dez Anos de Emoções”, 1971; “Um Rapto na Madrugada” (1975); “Uma Mulher Antes e Depois da Operação Plástica”, 1978; “Um Grito no Pantanal”; “Meu Pequeno Mundo”, 1988; “Amor de Fronteira”, 1994. Editou também “Os Contos da Vovó”(1989), infanto-juvenil e, os cordéis: “A Nudez de Anita”, “Maria Pernas Finas e Desdentada”, “O Vaqueiro”, “Adeus” e “Meu Santinho de Lata”.



XIMENES, Antônio de Sousa – n. 15-04-1967 – Piracuruca (PI). Filho de Moisés Francisco de Sousa e Aldenora Ximenes de Melo. Comerciante. Violeiro e poeta popular. Participou de vários festivais de violeiros em Teresina e em outras cidades. Foi incluído na “Antologia dos Cantadores e Poetas Populares do Piauí” (2006), organizada por Joames.



XIMENES, José de Sousa – 08-01-1966 – Piracuruca (PI). Filho de Moisés Francisco Sousa e Aldenora Ximenes Melo. Poeta popular e repentista. Comerciante. Foi comerciário, mestre de obras e motorista. Zequinha Ximenes, como é mais conhecido, faz apresentações em Teresina e em outras cidades do Estado. Dentre outros, fez dupla com Antônio Raimundo. Foi incluído na “Antologia dos Cantadores e Poetas Populares do Piauí” (2006), organizada por Joames.







Z





ZEMAGÃO (José Ribamar Ribeiro) – n. 03-07-1950 - Teresina (PI), f. dez/1992 - Santarém (PA). Poeta, mecânico e garimpeiro. Fez curso de Topografia e de Auxiliar de Administração. Bibliografia: "Os Camelôs"; "A Chacina do Posto King" e "A Desforra de Walter Alencar". Tem participação nos livros: "Carnê de Viagem"; "Dança do Caos"; "Coração em Dois Tempos"; "Topada" e "Poesia Livre".



ZEZO (José Pinheiro de Carvalho Filho) – n. 10-08-1964 - Rio (RJ). Poeta e compositor. Residiu em Parnaíba, onde editou seu primeiro livro. Atualmente, reside em Portugal, onde trabalha como publicitário. Bibliografia: “Gênese Poética”. Participou de “Poemarít(i)mos” (1988). Foi incluído na antologia “A Poesia Parnaibana” (2001), organizada por Adrião Neto.



ZITO (Onesíforo Oliveira) – n. 1919 - Palmeirais (PI). Poeta. Cursou apenas o ensino fundamental. Foi servidor público e comerciário. Fez o serviço militar obrigatório e, posteriormente, foi reconvocado para incorporar-se à FEB, na defesa da pátria, ameaçada que estava pela segunda guerra mundial. Com a experiência vivida em técnica contábil, fundou um pequeno comércio, que logo mais se transformou num apreciável centro de negócios. É verbete do “Dicionário Biobibliográfico de Escritores Brasileiros Contemporâneos” (1998), de Adrião Neto. Bibliografia: “Caminhos que Sonhei” (1996); “Um Caminho em Cada Vida” (1997); “Caminhos Percorridos” (1998); “Rastros de Uma Família” (1998) e “Bodas de Ouro” (1999). Tem matérias publicadas na revista “De Repente”.



























BIBLIOGRAFIA







ADRIÃO NETO – A Poesia Parnaibana. Fundec / Comepi, Teresina, PI, 2001.



_______ Crônicas de Sempre. Fundação Cultural Monsenhor Chaves, Teresina, PI, 1995.





______ Coletânea de Escritores Brasileiros Contemporâneos em Prosa e Verso. Edições Geração 70, Teresina, PI, 1999.



______ Dicionário Biográfico Escritores Piauienses de Todos os Tempos, 2ª edição. Halley S.A. – Gráfica e Editoa, Teresina, PI, 1995.



______ Dicionário Biobibliográfico Escritores Brasileiros Contemporâneos. Edições Geração 70, Teresina, PI, 1998 / 1999.



______ Literatura Piauiense para Estudantes, 10º edição – Edições Geração 70, Teresina, PI, 2001.



AIRES, Félix - Antologia de Sonetos Piauienses. Centro Gráfico do Senado, Brasília, DF, 1972.



_____ O Piauí na Poesia Popular. Editora Artenova, Rio de Janeiro, RJ, 1975.



ALMEIDA, Átila Augusto F. de, ALVES SOBRINHO, José - Dicionário Bio-Bibliográfico de Repentistas e Poetas de Bancada. Editora Universitária, João Pessoa, PB/Centro de Ciências e Tecnologia, Campina Grande, PB, 1978.



BASTOS, Cláudio de Albuquerque - Dicionário Histórico e Geográfico do Estado do Piauí. Fundação Cultural Monsenhor Chaves-PMT, Teresina, PI, 1994.



BEZERRA, José Pereira – Anos 70: Por que essa lâmina nas palavras?. Fundação Cultural Monsenhor Chaves, Teresina, PI, 1994.



BRASIL, Assis - Dicionário Prático de Literatura Brasileira. Editora Tecnoprint Ltda, Rio de Janeiro, RJ, 1979.



BEVILÁQUA, Clóvis - História da Faculdade de Direito de Recife. 2ª edição, INL/Conselho Federal de Cultura/Ministério da Educação e Cultura, Brasília, DF, 1977.



BRITTO, Bugija - Quatro Escorços Biográficos. Folha Carioca Editora Ltda, Rio de Janeiro, RJ, 1978.



CAMPELO, Francisco Ací Gomes - Novo Perfil do Teatro Piauiense, 1950-1990. Gráfica Mendes, Teresina, PI, 1993.



CAMPELO, Tomaz Gomes – Antologia Escritores (Volumes I e III). UBE/PI, Teresina, PI, 2000 / 2003.



_____ Antologia de Pedro II. UBE/PI, Teresina, PI, 2002.





CANDEIRA FILHO, Alcenor - Das Formas de Influência na Criação Poética. Edição do Autor, Parnaíba, PI, 1980.



_____ Aspectos da Literatura Piauiense. Alínea Publicações Editora/Editora e Gráfica da Universidade Federal do Piauí, Teresina, PI, 1993.



CARVALHO, Abimael Clementino Ferreira - Família Coelho Rodrigues - Passado e Presente. Imprensa Oficial do Ceará, Fortaleza, CE, 1987.



CARVALHO, Elmar – Aspectos da Literatura Parnaibana. Gráfica e Editora Livramento Ltda, Teresina, PI, 2003.



CARVALHO, José Luiz de – Coletânea de Poetas Buritienses Contemporâneos, Edições Folha do Buriti, Buriti dos Lopes, PI, 2000.



CHAVES, Mons. Joaquim - Apontamentos Biográficos e Outros. Fundação Cultural Monsenhor Chaves, Teresina, PI, 1994.



COELHO, Celso Barros - Homens de Idéias e de Ação. Gráfica Editora Júnior Ltda, Teresina, PI, 1991.



_____Três Poetas de Sua Terra. Centro de Documentação e Informação/Coordenação de Publicação (Câmara dos Deputados), Brasília, DF, 1984.



COSTA, Pedro – Coletânea Ilustrada de Escritores. Funcor, Teresina, PI, 2004.



COUTINHO, Afrânio, e GALANTE, J. (2ª edição, organizada por Graça Coutinho e Rita Moutinho). Editora....................., Rio de Janeiro, RJ, 2002.



GOMES, José Aírton Gonçalves - O Legislativo Piauiense 1835-1985. Comepi, Teresina, PI, 1985.



_____ Bibliografia Piauiense. Fundação Cepro, Teresina, PI, 1978.



FERRAZ, Antônio Leôncio Pereira; BARRETO, Raul Fausto Castelo Branco; BRANCO, Estevão Gonçalves Castelo; BARRETO, Mário Castelo Branco; CRUZ, Eurico Torres; BRANCO, Antônio Borges Leal Castelo; BRANCO, Luiz Novaes Castelo – Apontamentos Geneológicos de D. Francisco da Cunha Castelo Branco (Seus as Ascendentes e Descendentes), Rio de Janeiro, RJ, 1926.



FERREIRA, Edgardo Pires - A Mística do Parentesco. Vol. IV. Editora Marques e Marijó, São Paulo, SP, 1978.



FLORES, Hilda – Dicionário de Mulheres. Edição da Autora, Porto Alegre, RS, 1999.



FORTES FILHO, José – Personalidade Cultural do Século - Talentos da Intelectualidade do Piauí. Edições Alresc, Teresina, PI, 2001.



GIRÃO, Raimundo, e SOUSA, Maria da Conceição - “Dicionário de Literatura Cearense”, Fortaleza, CE, 1987.



GONÇALVES, Wilson Carvalho – Dicionário Histórico-Biográfico Piauiense. Gráfica Editora Júnior Ltda, Teresina, PI, 1992.



_____ Antologia da Academia Piauiense de Letras. Edição do Autor, Teresina, PI, 2000.



_____ Grande Dicionário Histórico-Biográfico Piauiense. Edição do Autor, Teresina, PI, 1997.



_____ Dicionário Enciclopédico Piauiense Ilustrado. Halley S. A. – Gráfica e Editora, Teresina, PI, 2003.



_____ Terra dos Governadores. Gráfica Editora Júnior Ltda. Teresina, PI, 1987.



_____ Os Homens que Governaram o Piauí. Gráfica Editora Júnior Ltda, Teresina, PI, 1989.



_____ Teresina - Pesquisas Históricas. Gráfica Editora Júnior Ltda, Teresina, PI, 1991.



GUERRA, Cândido Carvalho - Crestomatia Poética Sul-Piauiense. Edição da Academia Piauiense de Letras, Teresina, PI, 1990.



IGREJA, Francisco - Dicionário de Poetas Contemporâneos. 2ª edição, Oficina Letras & Artes. Gráfica Portinho Cavalcante, Rio de Janeiro, RJ, 1991.



LIMA, Iracilde Maria de Moura Fé – De Moura aos Moura Fé. Expansão, Teresina, PI, 2005.



LIMA, Reginaldo Gonçalves de - Geração Campo Maior - anotações para uma enciclopédia. Gráfica Editora Júnior Ltda, Teresina, PI, 1995.



MARTINS, Mário Ribeiro - Jornalistas, Poetas e Escritores de Anápolis (poesia e prosa). Gráfica "O Popular", Goiânia, GO, 1986.



_____Estudos Literários de Autores Goianos. Federação das Instituições Culturais de Anápolis. Anápolis, GO, 1995.



_____Dicionário Biobibliográfico de Goiás. Master Editora Ltda, Rio de Janeiro, RJ, 1999.



_____ Dicionário Biobibliográfico do Tocantins. Master Editora Ltda, Rio de Janeiro, RJ, 2001.



_____ Dicionário Biobibliográfico Regional do Brasil (Site: www.usinadeletras.com.br).



MARTINS, Wilson – A Crítica Literária no Brasil, 3ª Edição, Volume 2. Livraria Francisco Alves Editor S. A., Rio de Janeiro, RJ, 2002.



MATOS, J. Miguel de - Antologia Poética Piauiense. Edição da Academia Piauiense de Letras, Teresina, PI, 1989.



_____ Mosaico. Artenova, Rio de Janeiro, RJ, 1976.



_____ Caminheiros da Sensibilidade. Edições Fontes, Teresina, PI, 1966.



MATOS, Maria Ivone Barbosa - Vultos da Academia Piauiense de Letras, Cadeira 1. Publicação da Academia Piauiense de Letras, Teresina, PI, 1991.



MELLO, Cléa Rezende Neves - Osíris Neves de Mello - Eco de Momentos Vividos. Edição da Academia Piauiense de Letras. Teresina, PI, 1992.



_____ Memórias de Piripiri. Edição da Autora, Brasília, DF, s/d.



MIRANDA, Valdemir - Princesa do Longá. Coletânea lítero musical. Enálage Editora, Teresina, PI, 1991.



MORAES, Herculano - A Nova Literatura Piauiense. Editora Artenova, Rio de Janeiro, RJ, 1975.



_____ Visão Histórica da Literatura Piauiense. 3ª edição, Teresina, PI, 1991.



MOURA, Francisco Miguel de - Piauí: Terra, História e Literatura. antologia de contos. Editora do Escritor, São Paulo/ Editora Cirandinha, Teresina, PI, 1980.



MOURA, José Mendes de Sousa – Simplício Mendes - História e Notáveis. Edições do Autor, Teresina, PI, 2001.



MOUSINHO, Ronaldo Alves - Literatura de Homero à Contemporaneidade – Enfoques Histórico, Teórico e Prático, Gráfica Ideal, Brasília, DF, 2002.



NUNES, Alcides - Vultos de Valença. Edição do autor, Teresina, PI, 1981.



OLIVEIRA, Joel - O Piauí no Congresso Nacional (monografia). Teresina, PI, 1948.



PASSOS, Caio - Cada Rua, Sua História (Parnaíba). Imprensa Oficial do Ceará, Fortaleza, CE, 1982.



PINHEIRO, João - Literatura Piauiense, escorço histórico. 2ª edição. Fundação Cultural Mons. Chaves, Teresina, PI, 1995.



RIBEIRO, José Maria Soares - Elogio da Sombra. Edição da Academia Piauiense de Letras, Teresina, PI, 1990.



SANTANA, Judith - Piripiri. Comepi, Teresina, PI, 1974.



SANTOS, José Lopes dos - A Cadeira 27 e a Academia. Edição do autor, Teresina, PI, 1994.



SANTOS, Sólima Genuína - Coletânea (inédita e sem título), de poemas dos poetas que colaboraram no Almanaque da Parnaíba e no jornal Aljava, Parnaíba, PI.



SILVA, José Antônio da – Dicionário de Sabedoria dos Piauienses-Citações Máximas Sentenciosas do Pensamento Reflexivo dos Piauienses de Todos os Tempos. Editora Gráfica da UFPI, Teresina, PI, 2004.



SILVA, Reginaldo Miranda - Bertolínia: História, Meio e Homem. Comepi, Teresina, PI, 1984.



RAMOS, Clóvis - A Intelectualidade Maranhense, fase contemporânea, 1ª série, apontamentos para o Dicionário Biográfico do Estado do Maranhão. Centro Gráfico do Senado Federal, Brasília, DF, 1990.



SOARES FILHO, Antônio Reinaldo - Oeiras Geografia Urbana. Gráfica Editora Júnior Ltda, Teresina, PI, 1994.



TITO FILHO, A. - O Piauí no Congresso Nacional. Comepi, Teresina, PI, 1980.



_____ O Poder Legislativo do Piauí. Teresina, PI, 1980.



_____ Sua Excelência, O Egrégio. 2ª edição. Edição da Academia Piauiense de Letras, Teresina, PI, 1991.



_____ Governadores do Piauí. 3ª edição. Artenova, Rio de Janeiro, RJ, 1978.



VALADARES, Napoleão - Dicionário de Escritores de Brasília. André Quicé, Brasília, DF, 1994.



VERAS, Murilo Moreira; AZEVEDO, Romildo Teixeira de; BEZERRA, Eliezer - Dicionário de Artistas e Escritores Funcionários do Banco do Brasil. Livralivro - Processamento Editorial Ltda, Brasília, DF, 1992.









OUTRAS OBRAS CONSULTADAS





Andarilhos da Palavra - Coletânea Poética. UBE/PI. Gráfica O Estado, Teresina, PI, 1989/1990.



Antologia de Autores Elesbonenses (1999), organizado por Maria Nilza, Celina Silva e Juraci Leite de Carvalho.



Antologia de Cantadores e Poetas Populares do Piauí (inédita), organizada por Joames.



Antologia Urbana. UEI / Fundec / Comepi, Teresina, PI, 2001.



A Nova Dramaturgia Piauiense - coletânea de peças teatrais. Fundação Cultural Monsenhor Chaves, Teresina, PI, 1989.



Baião de Todos (coletânea), organizada por Cineas Santos, Edições Corisco, Teresina, PI, 1996.



Ciranda - Antologia Poética. Editoranossa/Andreas, Teresina, PI, 1976.



Da Costa e Silva - estudo crítico e coletânea de poemas. UFPI, Departamento de Letras/CNPq, Teresina, PI, s/d.



Novos Contos Piauienses - Antologia. Sec. de Cultura, Desportos e Turismo/Fundação Cultural do Piauí, Teresina, PI, 1984.



O Conto na Literatura Piauiense - coletânea. Sec. de Cultura, Desportos e Turismo do Estado do Piauí, Comepi, Teresina, PI, 1981.



O Rio - Antologia Poética. Edições Corisco, Teresina, PI, 1980.



Outros Contos Piauienses - coletânea. Projeto Petrônio Portela, Gráfica Editora Júnior Ltda, Teresina, PI, 1986.



Passarela de Escritores (coletânea), de Adrião Neto e Antenor Rego Filho. Edições Jacurutu, Teresina, PI, 1977.



Pedagogiando a Poesia - antologia poética. Universidade Federal do Piauí, Teresina, PI, 1993.



Pequena Antologia Poética de Floriano, organizada por Lourdinha Lopes. Comepi, Teresina, PI, 1998.



Poemágico - antologia poética. Projeto Petrônio Portela, Comepi, Teresina, PI, 1983.



Poemarít(i)mos - antologia poética. Sec. de Cult. Desportos e Turismo do Estado do Piauí, Gráfica Editora Júnior Ltda, Teresina, PI, 1988.



Poesia do Campus - Coletânea poética. Diretório Acadêmico "3 de Março"/UFPI/CMRV, Parnaíba, PI, 1979.



Poesia Teresinense Hoje - antologia poética. Fundação Cultural Mons. Chaves/UBE/PI, Gráfica Editora Júnior Ltda, Teresina, PI, 1988.



Postais da Cidade Verde - álbum poético ilustrado. Fundação Cultural Mons. Chaves/UBE/PI, Gráfica Editora Júnior Ltda, Teresina, PI, 1988.



REVISTAS



Revista Cidade de Luz, ano 1, nº 9; ano 2, nº 2; Grêmio Literário Raimundo Correia, Teresina, PI, 1913.



Revista Panóplia, ano 2, nº 2, Grêmio Olavo Bilac, Floriano, PI, 1945.



Revista Cultura, nºs 1, 2, 3 e 4; Sociedade Parnaibana de Expansão Cultural, Parnaíba, PI, 1949/1950.



Revista O Arauto, ano 1, nº 2 e 3; ano 2, nº 5, Associação Parnaibana de Letras, Parnaíba, PI, 1945/1950.



Revista A Revista, nº 1, vol. 3; nº 4 vol. 1, Cenáculo Piauiense de Letras, Teresina, PI, 1927/1932.



Revista Zodíaco, ano 2, nºs 6, 7, 8, 9, 10, 11 e 12; ano 3, nºs 13, 14, 15, 16 e 17; ano 5, nº 20; ano 8, nº 21, Centro Cultural Lima Rabelo, Teresina, PI, 1944/1950.



Revista Voz do Estudante, ano 1, nº 1; ano 2, nºs 2, 4, 7 e 9; ano 3, nºs 12 e 13, Teresina,PI.



Revista Mocidade, ano 1, nº 1, Arcádia dos Novos, Teresina, PI, 1948.



Revista Cadernos de Letras Meridiano, Movimento Meridiano, Teresina, PI, 1950.



Revista do Instituto Histórico e Geográfico do Piauí, Teresina, PI, 1972.



Revista Raios de Luz, Grêmio Literário Savina Petrille, Parnaíba, PI.



Revista Cirandinha (coleção), Edições Cirandinha, Teresina, PI.



Revista da Academia Piauiense de Letras (coleção), Edições da APL, Teresina, PI.



Revista Madrigália, Gráfica M. Serrat, Teresina, PI, s/d.



Revista Impacto, ano 3, nº 12, Teresina, PI.



Revista Mensal de Literatura, Ciências e Arte, coleção, Teresina, PI, 1883.



Revista Presença (coleção), Fundação Cultural do Piauí, Teresina, PI.



Revista Cadernos de Teresina (coleção), Fundação Cultural Mons. Chaves, Teresina, PI.



Revista da Academia de Letras do Vale do Longá, nº 1, Teresina, PI, 1977.



Revista De Repente (coleção), Funcor, Teresina, PI.



JORNAIS



Notícias Acadêmicas, da Academia Piauiense de Letras, coleção. Teresina, PI.

Informações Acadêmicas, da Academia Parnaibana de Letras, coleção. Parnaíba, PI.

Informativo da UBE/PI, coleção. Teresina, PI.

Diário Oficial do Estado do Piauí - Suplemento Cultural, coleção, Teresina, PI.

Jornal O Estado - Caderno de Cultura, Teresina, PI.

Jornal O Piauí, edição de 30-06-1918.



DOCUMENTAÇÃO



Dentre a documentação compulsada, destacamos fichários e arquivos das seguintes entidades: Academia Piauiense de Letras, Academia Parnaibana de Letras, Academia de Letras do Vale do Longá, Academia de Letras do Médio Parnaíba, Academia de Letras da Região de Picos, Associação de Violeiros e Poetas Populares do Estado do Piauí, Sindicato dos Cantadores, Poetas e Cordelistas do Estado do Piauí, União Brasileira de Escritores do Piauí, Sindicato dos Bancários do Estado do Piauí e da Federação de Teatro Amador do Piauí.



OUTRAS FONTES



Aplicação de questionários, orelhas de livros, curriculum-vitae, entrevistas, telefonemas, cartas, informações de terceiros, alfarrábios e arquivos de vários escritores e até lápides de cemitério.





DADOS DO AUTOR



ADRIÃO NETO – n. 19-12-1951-Lagoa do Camelo, município de Luís Correia (PI). Filho de Osvaldo Sales Santos e Maria Nazaré Santos. Dicionarista biográfico, historiador, antologista, poeta e romancista. Graduado em Administração de Empresas pela Universidade Federal do Piauí. É um dos escritores mais premiados do Piauí. Em 1978, conquistou o 1º lugar no Concurso de Monografia sobre a Importância do Porto de Luís Correia para o Desenvolvimento do Piauí, lançado em Recife (PE), pela Ação Social de Confraternização da Juventude; em 1994, logrou o 1º lugar no Concurso Nacional e Internacional de Poesia, promovido pela OICC - Ordem Internacional das Ciências, das Artes, das Letras e da Cultura; em 2001, com o romance “A Conquista do Maranhão” foi classificado em 1º lugar no Concurso Literário, Categoria Romance – “Prêmio Fontes Ibiapina” – de âmbito nacional, promovido pela Fundação Cultural do Piauí e em 2002, com o romance histórico e indianista “Eterna Aliança”, editado no ano de 2000, conquistou o 2º lugar do Prêmio Nacional Literário Benedito Rodrigues Nascimento, promovido em Goiás, pela Sociedade de Cultura Latina do Brasil e Casa do Poeta Brasileiro. Posteriormente, em 2003, com o romance “Raízes do Piauí”, foi classificado em 3º lugar no Concurso Literário, Categoria Romance – “Prêmio Fontes Ibiapina” – de âmbito nacional, promovido pela Fundação Cultural do Piauí. Autor de várias obras, dentre elas, do “Dicionário Biográdico Escritores Piauienses de Todos os Tesmpos” (1993 e 1995); do “Dicionário Biobibliográfico de Escritores Brasileiros Contemporâneos” (1998 e 1999); dos livros didáticos “Literatura Piauiense para Estudantes” (várias edições – adotado por várias escolas do ensino médio), “Geografia e História do Piauí para Estudantes – da Pré-História à Atualidade” (adotado em várias escolas de todo o Estado) e do romance histórico e indianista “Eterna Aliança” (Adotado em escolas do ensino fundamental). Além de ter participado de vários trabalhos coletivos, organizou as coletâneas “Crônicas de Sempre” (1995); “Coletânea de Escritores Brasilieros Contemporâneos em Prosa e Verso” (1999) e “A Poesia Parnaibana” (2001). Dentre outras honrarias, detém o Título de “Cidadão Teresinense”, outorgado pela Câmara Municipal de Teresina; o Diploma de “Personalidade Cultural do Século” e o Instituto do Mérito Cultural “Leonardo Castelo Branco”, ambos outorgados pela Academia de Letras da Região de Sete Cidades; o Diploma de “Personalidade Cultural da União Brasileira de Escritores do Rio de Janeiro”, concedido pela UBE/RJ; a Láurea “Mérito Juscelino Kubitschek” (medalha e diploma), o Diploma do Mérito “Poesia JK” e o Diploma de “Personalidade do Ano de 1996”, outorgados pela Ordem Internacional das Ciências, das Artes, das Letras e da Cultura; o Diploma do Mérito Cultural “Da Costa e Silva”, concedido pela UBE/PI; o Diploma do Mérito Cultural “Firmino Teixeira do Amaral”, conferido pela Fundação Nordestina do Cordel e Revista De Repente; o Instituto do Mérito Cultural “A. Tito Filho”, concedido pela Academia de Letras do Vale do Longá; o “Diploma”, concedido pelo Centro Cultural dos Cordelistas do Nordeste, em parceria com a Fundação Demócrito Rocha, ambos sediados em Fortaleza (CE) e o Diploma de Personalidade do Ano de 1996, conferido pela OICC. É destaque em vários livros editados no Brasil e no exterior. Seu nome é citado em mais de trezentas obras, inclusive em dissertações de mestrado e em teses de doutorado. É verbete nas seguintes obras: no “Directory of International Writers and Artists”, de Teresinka Pereira, editado nos Estados Unidos; na “Enciclopédia de Literatura Brasileira” (2002), de Afrânio Coutinho e J. Galante, 2ª edição, atualizada por Graça Coutinho e Rita Moutinho, editada no Rio de Janeiro; na “Enciclopédia da Literatura Brasileira Contemporânea”, Volume I (1993), de Reis de Souza, editada no Rio de Janeiro; no “Dicionário Biobibliográfico do Tocantis” (2001), de Mário Ribeiro Martins; no “Dicionário Histórico e Geográfico do Estado do Piauí” (1994), de Cláudio Bastos; no “Dicionário de Poetas Contemporâneos” (1991), de Francisco Igreja, editado no Rio de Janeiro; no livro “Literatura: de Homero à Contemporaneidade – Enfoques, Histórico, Teórico e Prático” (2003), de Ronaldo Alves Mousinho, editado em Brasília; no livro “Personalidade Cultural do Século – Talentos da Inteligência do Piauí” (2001), de José Fortes Filho, editado no Piauí; no “Guia de Escritores Brasileiros”, de Néa Tauil, editado em São Paulo; na “Visão Histórica da Literatura Piauiense” (3ª e 4ª edições), de Herculano Moraes, editada no Piauí; no “Dicionáiro Histórico-Biográfico Piauiense” (1992 e 1993), no “Grande Dicionário Histórico-Biográfico Piauiense” (1997) e no “Dicionário Enciclopédico Piauiense Ilustrado” (2003), todos de Wilson Carvalho Gonçalves, editados no Piauí, bem como, no “Dicionáiro Biobibliográfico Regional do Brasil” (2002 / 2003), de Mário Ribeiro Martins, via Internet, dentro de ENSAIO, no site www.usinadeletras.com.br e ainda nos livros “Amarração / Luiz Correia” e “Luiz Correia, Passado e Presente”, ambos de Wilson Fiúza, editados no Piauí. É destaque no livro “A Crítica Literária no Brasil”, 3ª edição (2003), do conceituado crítico literário Wilson Martins, editado em São Paulo e no livro “Este Mundo é Pequeno” (2003), de Nelson Hoffmann, editado no Rio Grande do Sul. Figura como personagem do livro “Em Preto-e-Branco” (1995), de José Ribamar Garcia, editado pela Litteris Editora, do Rio de Janeiro. Em setembro de 1996, participou, como conferencista, do XIII Congresso Brasileiro de Teoria e Crítica Literária / XII Seminário Internacional de Semiótica e Literatura / VII Simpósio Paraibano de Estudos Portugueses, realizado em Campina Grande, pela Faculdade de Direito da UEPB e Prefeitura Municipal de Campina Grande (PB). Participou, também, como conferencista, de vários seminários de Literatura Piauiense, realizados em Teresina e em outras cidades do Piauí, inclusive em Bom Jesus, onde, em sua homenagem, o evento foi denominado de “I Seminário de Literatura Piauiense Escritor Adrião Neto”. Foi objeto de três questões do vestibular/99, da Universidade Estadual do Piauí. O Vestibular/2003, da referida Universidade também lhe contemplou com duas citações. Ainda em 2003, foi lembrado no vestibular da Faculdade Piauiense. Em 2002, seu nome fez parte do rol dos escritores piauienses, incluídos, pela Secretaria de Educação do Estado do Piauí, no “Manual do Candidato” aos “Exames Supletivos do Ensino Médio”, tendo inclusive sido objeto de uma das questões da prova. Participou do Colégio Eleitoral para eleger os vencedores do Prêmio Multicultural o Estadão 2001, 2002 e 2003, promovido pelo jornal O Estado de S. Paulo. Em suas andanças já foi visto em Portugal, Espanha, Suíça, Argentina, Paraguai, Guiana Inglesa, Venezuela, Colômbia, Bolívia, Chile, Peru e em quase todos os Estados brasileiros. Em maio de 2003, a Prefeitura Municipal de Parnaíba o homenageou, estampando o seu nome numa placa de bronze, afixada na Praça dos Poetas, ora inaugurada pelo prefeito Paulo Eudes Carneiro.



 





Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui