Usina de Letras
Usina de Letras
   
                    
Usina de Letras
92 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 55065 )
Cartas ( 21063)
Contos (12134)
Cordel (9570)
Crônicas (21231)
Discursos (3108)
Ensaios - (9913)
Erótico (13137)
Frases (39994)
Humor (17551)
Infantil (3565)
Infanto Juvenil (2309)
Letras de Música (5414)
Peça de Teatro (1311)
Poesias (135739)
Redação (2875)
Roteiro de Filme ou Novela (1035)
Teses / Monologos (2374)
Textos Jurídicos (1913)
Textos Religiosos/Sermões (4207)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Poesias -->Visão -- 29/05/2002 - 19:45 (Clarissa Borba Batista Macedo de Azevedo) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
É um enleio,
É uma dor que corta ao meio
Torna em vão
O coração.

Desfaz o enlace
Dos meus olhos no teu passe
Ludibria os meus sentidosm
Enegrece os meus ouvidos,

Fica a mente alucinada,
A sonhar, desesperada!
E o tempo não tem morte.
Tu te tornas minha sorte.

E as mãos, desencontradas,
Fingem-te, embriagadas,
É saber-te sem ter meios,
Construindo devaneios!

Quero tudo e nada quero,
Não te tenho e não te espero.
Sei em minha razão:
Tu és só uma visão.
Comentários

O que você achou deste texto?       Nome:     Mail:    

Comente: 
Informe o código de segurança:          CAPTCHA Image                              

De sua nota para este Texto Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui