Usina de Letras
Usina de Letras
   
                    
Usina de Letras
120 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 54836 )
Cartas ( 21056)
Contos (12106)
Cordel (9509)
Crônicas (21077)
Discursos (3107)
Ensaios - (9896)
Erótico (13126)
Frases (39798)
Humor (17544)
Infantil (3558)
Infanto Juvenil (2308)
Letras de Música (5411)
Peça de Teatro (1309)
Poesias (135516)
Redação (2869)
Roteiro de Filme ou Novela (1034)
Teses / Monologos (2371)
Textos Jurídicos (1913)
Textos Religiosos/Sermões (4172)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Poesias-->Cruz -- 23/04/2002 - 12:49 (VALMIR JOSE NUNES VIANA) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
Desfizeram a dor na madeira
possuirão todos segredos
em sangue escreverão detalhes
liberdade porvir.

vem entrando nos corredores
mitos indissolúveis retratáveis
figura monótona espinha
na garganta endereçadas.

Agora percorro montanhas
curando das lágrimas
entre quartos solitários
na vista bendita.

Ouço agora na já madrugada
refrães na floresta mergulhada
em passos lentos corro ao céu
que comigo dormi ao sol.

Sentado o pensamento desliza
aos mares errantes
beijo o amor a estação
na roda do começo.
Comentários

O que você achou deste texto?       Nome:     Mail:    

Comente: 
Informe o código de segurança:          CAPTCHA Image                              

De sua nota para este Texto Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui