Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
79 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 56432 )
Cartas ( 21156)
Contos (12574)
Cordel (9959)
Crônicas (22082)
Discursos (3130)
Ensaios - (8873)
Erótico (13328)
Frases (42867)
Humor (18225)
Infantil (3700)
Infanto Juvenil (2514)
Letras de Música (5461)
Peça de Teatro (1315)
Poesias (137727)
Redação (2905)
Roteiro de Filme ou Novela (1051)
Teses / Monologos (2385)
Textos Jurídicos (1918)
Textos Religiosos/Sermões (4611)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Redação-->AMBIGÜIDADE -- 30/11/2003 - 11:24 (ANTICRISTO) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos

Quem canta seus males espanta”.

A frase acima, muito falada, tem um sentido ambíguo, que os que a pronunciam não percebem.

Ela pode significar:

“Quem canta espanta seus males” , o que o povo quer dizer, mas inverte a ordem para rimar;

Mas também pode estar dizendo:

“Quem canta seus males” o que faz? “Espanta” as pessoas de suas proximidades.

Assim, para evitar a ambigüidade, essa frase não deve ser dita invertendo a ordem do verbo e do objeto direto da oração principal.

Para quem tiver dificuldade, “Quem canta” é o sujeito, uma oração subjetiva.
















Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui