Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
134 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 56711 )
Cartas ( 21128)
Contos (12517)
Cordel (9864)
Crônicas (21892)
Discursos (3121)
Ensaios - (10000)
Erótico (13200)
Frases (41697)
Humor (17749)
Infantil (3605)
Infanto Juvenil (2334)
Letras de Música (5448)
Peça de Teatro (1312)
Poesias (137072)
Redação (2886)
Roteiro de Filme ou Novela (1049)
Teses / Monologos (2381)
Textos Jurídicos (1917)
Textos Religiosos/Sermões (4520)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Artigos-->O PIAUÍ PERDE UM DOS SEUS MAIORES PESQUISADORES -- 21/09/2004 - 10:27 (Adrião Neto) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos

O PIAUÍ PERDE UM DOS SEUS MAIORES PESQUISADORES

Adrião Neto

Em 23 de agosto de 2004, no dia em que comemorava 69 anos de existência, o pesquisador piauiense Cláudio de Albuquerque Bastos, foi vítima de um enfarto fulminante. Ele era teresinense, mas vivia há muitos anos na capital mineira, onde estudou, constituiu família e desenvolvia as suas atividades profissionais.

Cláudio Bastos formou-se em Administração Pública e em Sociologia e Política. Foi professor universitário, pesquisador, escritor e jornalista. Lecionou nos cursos de pós-graduação da Faculdade de Ciências Gerenciais da Universidade de Negócios e Administração, em Belo Horizonte. Era membro do Instituto Genealógico Brasileiro, do Colégio Brasileiro de Genealogia, da Associação Brasileira de Pesquisadores de História e Genealogia, da Sociedade Genealógica Judaica do Brasil, do Instituto Histórico e Geográfico de Minas Gerais e do Instituto Histórico, Geográfico e Genealógico de Sorocaba.

Dentre as sua obras destacam-se o “Dicionário Histórico e Geográfico do Estado do Piauí”, editado em 1994, pela Fundação Cultural Mons. Chaves; “Família e Poder - A Sucessão Hereditária do Poder Político no Brasil”, (1991); “Manifestações Musicais no Piauí – Contribuição à História da Música” (1990); “Instituições Financeiras de Minas Gerais - 1819-1995” (1997) e “Administração de Pessoal” (1963). Deixou inéditos: “Da Sucessão Hereditária do Poder Político no Brasil”; “A Guarda Nacional no Piauí”; “As Sesmarias do Piauí”; “Notas para uma Filosofia de Administração” e “Memória Genealógica sobre as Famílias Basto e Bastos”.

Cláudio Bastos foi agraciado com a Cruz de João Ramalho (São Paulo), Medalha Caio Prado Júnior (UBE/RJ), e Medalha do Mérito Conselheiro José Antônio Saraiva (Teresina, PI) e dentre os vários prêmios literários que recebeu, vale mencionar o Prêmio Clio, da Academia Paulistana de História.

O “Dicionário Histórico e Geográfico do Estado do Piauí”, de sua autoria, editado em 1994, pela Fundação Cultural, com os incentivos da Lei A. Tito Filho, é uma obra monumental e de suma importância para o nosso Estado, tornando-se numa das nossas principais fontes de pesquisa.

Falando sobre o autor e sua obra, o escritor Elmar Carvalho, que por ocasião da publicação do “Dicionário” era o diretor de editoração da Fundação Cultural Mons. Chaves, assim se manifestou: “Em longos 32 anos de reflexões e pesquisas, por noites indormidas, distante do torrão natal e, portanto, das principais fontes de pesquisas, pôde erigir a mais monumental obra sobre a cultura, a geografia e a história do Piauí - o Dicionário Histórico e Geográfico do Estado do Piauí, que pode ser considerado uma verdadeira enciclopédia, tal o volume de dados e informações que contém. Como se isto fosse pouco, ainda teve fôlego para escrever outras obras sobre assuntos diversos, de inestimável valor pelo pioneirismo e aprofundamento em sua abordagem”.

Adrião Neto – Dicionarista biográfico, historiador, poeta e romancista.
Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui