Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
124 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 56953 )
Cartas ( 21165)
Contos (12585)
Cordel (10049)
Crônicas (22174)
Discursos (3133)
Ensaios - (8976)
Erótico (13390)
Frases (43476)
Humor (18423)
Infantil (3758)
Infanto Juvenil (2652)
Letras de Música (5465)
Peça de Teatro (1315)
Poesias (138142)
Redação (2919)
Roteiro de Filme ou Novela (1054)
Teses / Monologos (2400)
Textos Jurídicos (1924)
Textos Religiosos/Sermões (4819)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Textos_Religiosos-->Esconjuro -- 29/04/2009 - 20:22 (Lita Moniz) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
Sapos e bruxas, mouchos e crujas,
demonhos, trasgos e dianhos,
spírtos das eneboadas beigas,
corvos, pegas e meigas,
feitiços das mezinheiras,
lume andante dos podres canhotos furados,
luzinha dos bichos andantes,
luz de mortos penantes,
mau olhado, negra inveija,
ar de mortos, trevões e raios,
uivar de cão, piar de moucho,
pecadora língua de má mulher
casada cum home belho.
Vade retro, Satanás,
prás pedras cagadeiras!
Lume de cadávres ardentes,
mutilados corpos dos indecentes peidos de infernais cus.
Barriga inútil de mulher solteira,
miar de gatos que andam à janeira,
guedelha porca de cabra mal parida!
Com esta culher levantarei labaredas deste lume,
que se parece co do Inferno.
Fugirão daqui as bruxas,
por riba de silbaredos e por baixo de carbalhedos,
a cabalo na sua bassoira de gesta,
pra se juntarem nos campos de Gualdim.
pra se banharem na fonte do areal do Pereira...
Oubide! Oubide
os rugidos das que estão a arder nesta caldeira de lume.
E cando esta mistela baixe polas nossas gorjas,
ficaremos libres dos males e de todo o embruxamento.
Forças do ar, terra, mar e lume,
a vós requero esta chamada:
Se é verdade que tendes mais poder
que as humanas gentes,
fazei que os spírtos ausentes
dos amigos que andam fora
participem connosco desta queimada!

PADRE fONTES

Embora postado na USINA DE lETRAS Por Lita Moniz, este texto é de autoria de
Padre Fontes.
Quem é Padre Fontes? Lá pelos lados de Barroso, região do extremo Norte de Portugal não há quem não
conheça o Padre Fontes. Aqui quero registrar quem é padre Fontes.
É um Padre nascido e criado ali na região, após se tornar sacerdote,
optou por exercer o sacerdócio na região onde nasceu.
Ali,junto com as tarefas sacerdotais, foi desenvolvendo um jeito especial de convívio
com os seus paroquianos: não desprezou a tradição cultural do seu povo, da sua gente,
ao contrário, tornou-se um estudioso dessas tradições e as vêm cultuando para que não
caiam no esquecimento.
Participa com muito entusiasmo de festas populares como as de todas as sextas feiras treze.
Veste-se a caráter, faz a famosa queimada, uma bebida para espantar bruxas e demônios, e enquanto se
prepara a queimada o Padre Fontes com seu vozeirão vai rezando o "Esconjuro".
O Castelo de Montalegre parece feito para este fim, Bruxas descem por cordas do alto do castelo, o cenário
é fantástico, se quiserem visitem alguns sites sobre o dia das bruxas em Montalegre.
Milhares de portugueses e espanhóis vão até lá. Todos voltam satisfeitos com o espetáculo e com a boa acolhida
daquela gente do extremo Norte de Portugal.
Proximo dia das bruxas será dia 13 de novembro.







Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Seguidores: 6Exibido 2046 vezesFale com o autor