Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
17 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57164 )
Cartas ( 21140)
Contos (12558)
Cordel (9907)
Crônicas (21997)
Discursos (3126)
Ensaios - (10095)
Erótico (13282)
Frases (42398)
Humor (18011)
Infantil (3659)
Infanto Juvenil (2421)
Letras de Música (5457)
Peça de Teatro (1313)
Poesias (137460)
Redação (2895)
Roteiro de Filme ou Novela (1050)
Teses / Monologos (2384)
Textos Jurídicos (1918)
Textos Religiosos/Sermões (4564)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Crônicas-->Bidião e o Marechal -- 15/03/2019 - 14:09 (Padre Bidião) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos

Bidião e o Marechal



Sexta-feira, Bidião resolveu se encontrar com o Marechal da Comarca de Deodoro para o preparo da homilia a ser proferida na missa dominical comum. Não tinha ideia do que seria comentado, até que viu uma bela sereia e julgou estar vendo alucinação, pois estava de batina sob um calor de 40 graus à sombra. Resolveram então, refrigerar as ideias com uma loura bem geladinha. No bar, ele e o Marechal, sob forte calor da emoção, começaram a rabiscar o que seria o tema da celebração. Decidiram que deveriam falar sobre as belezas naturais que estão sofrendo assoreamento por parte das ações humanas gananciosas e desenfreadas. Até que, no meio da discussão, eis que chega um surfista cheio de onda a tirar onda da cara de Bidião por estar de batina em pleno verão. Não deu outra. Marechal, levantou-se imediatamente e, quase pegando a espada acoplada à farda, resolveu acertar a língua do malabarista marítimo, impondo-lhe respeito ao sacerdote. Até que Pedro Bidião resolveu conter os ânimos exaltados e pediu para que o dono do bar servisse logo o almoço, pois saco vazio não briga em pé.



Assino o texto acima relatado


Pedro Bidião de Pilar 

Comentários

WALDOMIRO  - 15/03/2019

Gostei desse seu texto, confesso que tenho acompanhado suas publicações aqui na Usina.

Como você sabe não temos publicidade no site, pois acreditamos que a produção literária tem que ser livre, não pode estar atrelada a
nenhuma publicidade de terceiros que, ivariavelmentes, nos forçaria a fazer algum tipo de "crivo".

Nossa proposta é que a produção literária seja livre e expresse, com autenticidade, o modo de pensar de nossos autores
e fique para posteridade. Portanto estamos guardando a mais de 20 anos o pensamento e reflexoes dos nossos autores.

Você e os outos autores, estão registrando, o nosso momento histórico...... obrigado por sua contribução....

Por outro lado, precisamos de aporte financeiro, para manter este projeto, que com certeza é importante para nós e para você
dai, pedimos humildemente, que colabore......... faça sua assinatura e pague uma quantia mínima para entrar para história do
do nosso país.

grato,
waldomiro guimaraes jr.
gerente da Usina de Letras.

ps: obrigado por contribuir para a Historia do pensamento do povo brasileiro

WALDOMIRO  - 15/03/2019

Caro Adão,

Aqui quem fala e o gerente do site, nosso site está no ar desde 1999, ou seja 20 anos, tem mais de 9.000 autores publicando aqui, portanto será um premio vocÊ vir publicar aqui, alem disso nós te oferecemos uma série de relatórios informando o perfil de seus leitores. É muito bom estar em uma comunidade como a usina de letras. Faça seu cadastro e constate.

WALDOMIRO  - 15/03/2019

Gostei muito de seu texto............ parece um sonho... é verdade?

Adão de Sousa Lina Lina  - 15/03/2019

Posso postar meus textos aqui grátis? Adão Nhozinho.

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui