Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
144 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 56711 )
Cartas ( 21128)
Contos (12517)
Cordel (9863)
Crônicas (21892)
Discursos (3121)
Ensaios - (10000)
Erótico (13200)
Frases (41697)
Humor (17749)
Infantil (3605)
Infanto Juvenil (2334)
Letras de Música (5448)
Peça de Teatro (1312)
Poesias (137072)
Redação (2886)
Roteiro de Filme ou Novela (1049)
Teses / Monologos (2381)
Textos Jurídicos (1917)
Textos Religiosos/Sermões (4520)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Artigos-->O Incrível Netinho - Música e Caridade -- 08/09/2003 - 10:48 (Silvio Alvarez) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
O Incrível Netinho
Música e Caridade

Luiz Franco Thomaz, o Netinho, baterista do conjunto Os Incríveis nasceu em Santos – SP. Criado no município de Itariri – SP, com dez anos de idade, intuitivamente, resolveu demonstrar seus dotes artísticos, em percussão, num local nada discreto: a torre da igreja da cidade. O instrumento? O sino.

Com doze anos foi levado por sua mãe ao seminário. Não demorou muito para que todos percebessem que esta não era sua vocação, em absoluto.

Mudou-se para São Paulo em 1960 e no ano seguinte, o agora promissor baterista, fundava o The Clevers, banda que em 1963 daria origem ao Os Incríveis. Ao seu lado: Mingo – vocal e guitarra / Risonho – guitarra / Manito – Sax e Neno – Baixo (substituído por Nenê em 1965).

Netinho “Era um garoto que como nós amava os Beatles e os Rolling Stones”. Os Incríveis transformou-se no conjunto mais famoso do Brasil. “Explodiu” aqui na época em que os Beatles faturavam lá fora e os Stones já barbarizavam.

Em 1963, viajou pela Europa com a cantora Rita Pavone, com quem Netinho manteve um badalado e polêmico romance.
1965 - Os Incríveis retornou ao Brasil para integrar com Roberto Carlos, Erasmo Carlos e Wanderléa o programa Jovem Guarda, pela TV Record. Em seguida foi contratado pra comandar o musical Os Incríveis pela TV Excelsior.
Em 1966 filmou na Europa o filme longa metragem “Os Incríveis Neste Mundo Louco”.

De volta ao Brasil a música “Era um garoto que como eu amava os Beatles e os Rolling Stones” emplacou como um mega sucesso nacional.
Em 1967, o conjunto chegou à líder de audiência na TV Tupi. “Vendedor de Bananas” de Jorge Benjor era o novo hit.
1968 - Viajou para o Japão. Apresentou dezenas de shows e gravou no idioma do sol nascente, “Kokorononiji”, “I Love Tókio” e “Sayonara”.

Em 1970 chegou mais uma vez, com estardalhaço incomum, nas paradas brasileiras, com a música “Eu Te Amo Meu Brasil”.

1972 - o grupo resolve parar e ocorre a separação dos integrantes.

Netinho montou uma nova banda, o Casa das Máquinas, com três LPs pela Som Livre. Os maiores sucessos: “Vou Morar no Ar” e “Casa de Rock”.
Em 1980 Netinho criou um selo independente, gravando
2 LPs solos, projeto Amor e Caridade volume 1 e 2 e,

ao lado de Manito, e de novos músicos, retomou a carreira do Os Incríveis apresentando-se por todo o Brasil.

Mais recentemente, o show Novo de Novo, comemorando 30 anos de Jovem Guarda, com a participação de Wanderléa, Ronnie Von, Golden Boys, Silvinha, Eduardo Araújo, Os Incríveis, Bobby di Carlo, Martinha e Leno e Lílian, com produção de Netinho e Eduardo Araújo, superlotou quatro semanas o Tom Brasil. O Projeto 30 Anos de Jovem Guarda foi gravado ao vivo em 2 CDs com grande repercussão em toda a mídia.

Com a saída de Manito, o baterista Netinho não esmoreceu. Comemorou os 40 anos de carreira em um show memorável no Bourbon Street em São Paulo e continua festejando.

O conjunto mais conhecido dos anos 60 vem percorrendo os palcos de todo o Brasil apresentando um novo show vibrante e emocionante. Traz de volta os maiores sucessos da banda, revivendo os melhores momentos. Este “renascimento” está registrado em um CD, gravado ao vivo em 2001 no teatro Polytheama de Jundiaí, lançado em janeiro/2002 pela Warner / Continental, produzido por Netinho e Sandro Haick, seu filho e parceiro inseparável.

Os Incríveis (Formação atual)
Contato para shows: 55 11 578 4341
E-mail: internetinho1@ig.com.br

Netinho - bateria
Sandro Haick – guitarra / cordas
Leandro W. - baixo e vocal
Wilson Teixeira – sax / sopros

A idéia deste artigo surgiu há muito tempo. Netinho produziu, anos atrás, uma banda da qual eu era o empresário, “Os Imortais”. Mesmo com a sugestiva alcunha, a banda não sobreviveu. Restou deste trabalho em conjunto uma amizade que permanece por mais de dez anos. Hoje posso dizer que sou amigo da família, da esposa Sandra e dos filhos do casal, Sandro e Samadhi.

Netinho é um exemplo de que o ser humano, por mais falível que seja, pode se superar e surpreender. O baterista teve câncer nas cordas vocais e na laringe. Extraiu as cordas vocais em 1993 e continuando falando, feito matraca, assim mesmo, por obra divina. Netinho utiliza o senso de humor e a caridade, baseada no Kardecismo, que conheceu através da médium Mariinha, para tocar a vida, prosseguindo assim sua corajosa existência.

É um fiel colaborador do Centro de Apoio às Crianças Carentes com Câncer, para o qual gravou um CD, coordenando a participação de 40 artistas.

Sua nova empreitada na área da caridade é um show beneficente para o Núcleo Batuíra – Serviço de Proteção à Família. A entidade de assistência social sediada em Guarulhos - SP atende 840 crianças, 200 adolescentes e 30 idosas oferecendo: creche, ensino fundamental, lar de idosos, cursos profissionalizantes e assistência às famílias.

Quem estiver interessado em auxiliar o Núcleo Batuíra a prosseguir seu trabalho basta entrar em contato:
Núcleo Batuíra – 55 11 6412 2186
e-mail: nucleobatuira@ig.com.br
Home Page: www.nucleobatuira.org

Silvio Alvarez é assessor de imprensa da banda rock pop YSLAUSS, artista plástico de colagem, colunista e autor da crônica Perdido na Metrópole.


Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui