Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
114 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 56711 )
Cartas ( 21128)
Contos (12517)
Cordel (9863)
Crônicas (21892)
Discursos (3121)
Ensaios - (10000)
Erótico (13200)
Frases (41694)
Humor (17749)
Infantil (3605)
Infanto Juvenil (2334)
Letras de Música (5448)
Peça de Teatro (1312)
Poesias (137071)
Redação (2886)
Roteiro de Filme ou Novela (1049)
Teses / Monologos (2381)
Textos Jurídicos (1917)
Textos Religiosos/Sermões (4520)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Cartas-->Nós_José-Augusto Carvalho - De Alma Viva e Desnuda_Maria -- 29/05/2004 - 18:42 (MARIA PETRONILHO) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
Nós

De fim em fim é tudo um começo
comédias farsas dramas a ribalta
um lúdico prazer que sobressalta
o sonho que se esvai num arremesso

o dia é um sinal de calendário
existe porque nasce ou por memória
e somos sempre a dúvida da história
o marco do caminho necessário

palavras soltas frases concebidas
transido o verbo é sempre a vã questão
do tempo que nos leva e traz medida
razão do mito e mito da razão

vergados pla certeza das imagens
exaustos plo suplício das miragens.


José-Augusto Carvalho,
in "Vivo e Desnudo"

*** * ***


De alma viva e desnuda
(a José-Augusto Carvalho)

Chegas trazendo a lonjura
das planícies de Viana



nos olhos essa largueza

donde a amizade emana!



que é longa a caminhada

pela lúcida quimera

que nos leva e nos irmana

na mesma espinhosa estrada



escrita criação essência



a alma viva e desnuda



erguendo acesa a esperança

que no longe se demanda.



Maria Petronilho,

Almada, 30/4/2004





Carinhosamente grata pela tua amizade, pela tua crítica construtiva, pela tuapresença,

Maria



Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui