Usina de Letras
Usina de Letras
   
                    
Usina de Letras
72 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 54839 )
Cartas ( 21056)
Contos (12106)
Cordel (9510)
Crônicas (21077)
Discursos (3106)
Ensaios - (9897)
Erótico (13126)
Frases (39799)
Humor (17545)
Infantil (3558)
Infanto Juvenil (2308)
Letras de Música (5411)
Peça de Teatro (1309)
Poesias (135520)
Redação (2869)
Roteiro de Filme ou Novela (1034)
Teses / Monologos (2371)
Textos Jurídicos (1913)
Textos Religiosos/Sermões (4173)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Roteiro_de_Filme_ou_Novela-->Sabedoria -- 21/01/2017 - 11:32 (Jeanne Martins Nascimento) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
Sabedoria

“Oi Vovó, tudo bem?”

“Tudo bem Açucena, e você? Feliz Ano Novo!”

“Vovó, estou chegando do salão de beleza. Fiquei intrigada com minha cabeleireira. Quando desejei Feliz Ano Novo, ela respondeu:

“Além de saúde e dinheiro, neste ano novo quero desejar sabedoria. Que nossos governantes, amigos, motoristas ao volante e vizinhos tenham sabedoria em seus dias.”

“Achei profundo, inquietante, inteligente e sei lá mais o que. O que a senhora acha, vovó?”

“Realmente, é profundo. Muita gente tem saúde, dinheiro e trabalho mas não tem sabedoria. Com um pouco de sabedoria resolveríamos muitos problemas que nos afligem. Sempre cobramos sabedoria dos mais velhos. Em filmes, novelas e livros os sábios são os mais velhos. Acho que os autores deveriam incentivar a sabedoria nos jovens. Se olharmos em volta veremos que são esses jovens que causam muitas dores a si e a seus familiares. A grande maioria dos acidentes de trânsito são causados por jovens imprudentes e irresponsáveis. Não é porque o sujeito está num carro cinco vezes mais pesado que ele e cem vezes mais veloz que o condutor que esse condutor tem o direito de não parar na faixa de pedestres nem desacelerar diante do perigo. Como se não bastasse, acha-se no direito de sair bêbado de uma festa e dirigir seu posante, geralmente atropelando, mutilando ou matando. Temos ainda as mortes por armas de fogo. O sujeito bota uma arma na cintura e se acha o dono da razão. Desde pequena eu ouvia dizer que ‘um revólver leva você para a cadeia ou para o cemitério’. No caso de alguns governantes que estão na cadeia faltou-lhes sabedoria para lidar com o poder. E com os amigos! Inúmeras amizades desfeitas por falta de sabedoria para resolver probleminhas banais.

Açucena querida, o problema do mundo está mais nas mãos dos jovens do que dos idosos que nem eu. Quem muda o mundo são os jovens. São vocês que fazem as revoluções. Observe que nas manifestações de rua pelo mundo afora são os jovens que vão para a frente da batalha. Não se iluda que não fazemos nada. Nós, os idosos, ficamos em casa apoiando e esperando vocês para o aconchego do lar. Esta segurança do lar não podemos tirar de vocês. Vocês vão a luta mas sabendo que tem uma família para acolhermos inteiros ou mutilados, vivos ou mortos."

"Que bacana isso mãe, eu estava aqui na copa escutando essa conversa profunda de vocês - disse Camélia fazendo uma pausa dramática. Eu também vou entrar neste assunto. Não existe isso de idade para se ter sabedoria. Ela vem através das experiências que temos e da capacidade peculiar de cada um de absorver o melhor da vida. Descobrir o que realmente importa para ser feliz. Quando começaram este assunto eu estava aqui lendo um livro de Cora Coralina e ela dizia assim, vou ler pra vocês: `Quando somos jovens pensamos que seremos felizes quando realizarmos determinadas conquistas como profissão, casamento, casa própria e assim por diante. O tempo passa e sempre fica faltando algo na frase: ...para eu ser feliz...`

Quanto a mim, descobri que importa vencer os medos. Medos de assumir o que queremos de verdade e que nos fazem radiantes de alegria. As vezes a resposta está nas coisas miúdas, tipo flor, cheiro, paisagem, estrada, abraços, passarinho... Coisas do não pertencimento, coisas da alma.

Minhas fotos onde apareço mais feliz são as que tiro de braços abertos. Sabem por que tiro tantas fotos de braços abertos? Porque descobri que minha vontade de voar é muito maior que meu medo de altura. Por isso fecho os olhos e abro os braços nas fotos. Fecho os olhos para o passado e o futuro. Abro os braços para o presente. Respiro bem fundo, tomo fôlego e vivo o agora! O que importa é o momento presente. Só ele é palpável, concreto. O passado se foi deixando suas marcas e o futuro pode nem vir...

Minha história com o Zé é um exemplo disso. Teria feito tudo diferente se eu pensasse assim quando nos conhecemos. Já passou...
O presente é só o que temos e por isso deve ser sorvido em plenitude. Viver o agora, fazendo o melhor que pudermos e entendendo que o tempo presente é o "presente" que nos ensina a verdadeira essência do amor em todas as suas nuances.

Toda montanha é feita de subidas e descidas, a depender da altitude do ponto de visão que nos encontramos. Na escalada da montanha da minha vida, me deparei com várias quedas. Aos poucos percebi que quando tudo dá errado, quando achamos que estamos rolando ladeira abaixo é que as coisas maravilhosas acontecem. Então, em qualquer circunstância, estou no lugar certo, na companhia certa e no tempo certo. Por isso tenho perdido o medo de altura quando miro o despenhadeiro e já não sinto mais vertigens. De qualquer modo os tombos são inevitáveis, mas levantar-se é esforço e movimento pessoal. Lutar pela minha felicidade é o maior presente que posso dar a mim mesma e é o que pretendo para o ano que começa.

Ano Novo!... mera formalidade com significado de convite a renovação de esforços e aprimoramento. Agora é só descobrir o que nos faz feliz e ir ao encontro dessa felicidade. Nisso sim, reside a tal sabedoria."

Colaboração: Ângela Fakir e João Rios Mendes
Desenho: Ângela Fakir
http://riscoserabiscosangelafakir.blogspot.com.br/
Comentários

O que você achou deste texto?       Nome:     Mail:    

Comente: 
Informe o código de segurança:          CAPTCHA Image                              

De sua nota para este Texto Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui