Usina de Letras
Usina de Letras
   
                    
Usina de Letras
80 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 55217 )
Cartas ( 21066)
Contos (12156)
Cordel (9589)
Crônicas (21289)
Discursos (3112)
Ensaios - (9914)
Erótico (13140)
Frases (40120)
Humor (17564)
Infantil (3566)
Infanto Juvenil (2310)
Letras de Música (5416)
Peça de Teatro (1311)
Poesias (135847)
Redação (2879)
Roteiro de Filme ou Novela (1035)
Teses / Monologos (2375)
Textos Jurídicos (1913)
Textos Religiosos/Sermões (4226)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Ensaios-->Arquivos dos EUA sobre o Brasil - Período 1963-1973 -- 26/03/2014 - 15:51 (Félix Maier) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos

 

Opening the Archives Project é um esforço conjunto da Brown University e da Universidade Estadual de Maringá para digitalizar e indexar 10.000 documentos do Departamento de Estado dos EUA sobre o Brasil produzidos entre 1963-73 e torná-los disponíveis para o público em um site de acesso livre.

Acesse o Brown Digital Repository para efetuar sua pesquisa no acervo digital. Mais documentos estão atualmente sendo adicionados ao banco de dados.

Opening the Archives Project é uma iniciativa ambiciosa organizada pela Brown University e a Universidade Estadual de Maringá para sistematicamente digitalizar e indexar milhares de documentos desclassificados do Departamento de Estado dos Estados Unidos relativos ao Brasil produzidos entre 1960 e 1980. Os documentos podem ser consultados em sites espelho criados por ambas as universidades. Estes sites também apresentarão milhares de páginas de relatórios de inteligência da CIA até então disponíveis exclusivamente na sede do National Archives II, em College Park, Maryland.

Para realizar essa tarefa, o Opening the Archives Project colaborou com o National Archives and Records Administration (NARA), o Arquivo Nacional do Brasil, e com a National Security Archive na George Washington University para preservar documentação histórica essencial através da criação de cópias digitais acessíveis online.

Durante o inverno de 2013, uma equipe de alunos da Brown University e da Universidade Estadual de Maringá escanearam 9.872 documentos do Departamento de Estado sobre o Brasil produzidos entre 1963 e 1973, cerca de metade da documentação para o período sob consideração. O período de 1964 a 1969 foi especialmente turbulento e historicamente significativo para a história brasileira do século XX. Por essa razão, o Opening the Archives Project decidiu concentrar-se neste intervalo para a primeira fase de operações.

Este projeto, com o apoio fundamental da Brown University Libraries, facilita o acesso aberto a uma importante fonte de documentos primários, contribuindo para a reconstrução da história das relações Brasil–Estados Unidos de 1960 a 1980. O Opening the Archives Project reflete o profundo compromisso acadêmico que a Brown University tem com o Brasil e com a construção de colaborações duradouras com parceiros brasileiros, reforçando a meta da universidade de se tornar um dos principais centros para o estudo do Brasil nos Estados Unidos.

Fonte: http://library.brown.edu/openingthearchives/?lang=pt

 

Folha de S. Paulo – 26/03/2014

SITE PUBLICA 10 MIL DOCUMENTOS NORTE-AMERICANOS SOBRE REGIME

Projeto das universidades Brown e Estadual de Maringá entra no ar hoje

FABIANO MAISONNAVE DE SÃO PAULO

Em 1968, a CIA concluiu que a "agitação" nas universidades brasileiras se devia a "estudantes profissionais", que passavam anos sem se formar graças às baixas exigências acadêmicas.

No mesmo ano, diplomatas americanos testemunhavam o grande entusiasmo do empresariado pelo AI-5, o mais drástico instrumento de exceção da ditadura militar.

Esses relatos são apenas dois exemplos do acervo de 9.872 documentos norte-americanos produzidos entre 1963 e 1977 sobre o Brasil que o projeto inédito "Opening the Archives" (abrindo os arquivos) passa a publicar na internet a partir de hoje.

Resultado de uma parceria entre as universidades Brown (EUA) e Estadual de Maringá (UEM), do Paraná, o projeto digitalizou e indexou material do Departamento de Estado e da CIA. Quase todos estavam acessíveis apenas nos Arquivos Nacionais, na região da capital Washington.

Por enquanto, o site tem cerca de 2.000 documentos. O acervo ficará totalmente disponível até 10 de abril, quando será lançado oficialmente durante simpósio da Brown sobre a ditadura.

"O projeto oferece a possibilidade de uma análise mais detalhada sobre os contatos cotidianos entre os americanos e os brasileiros que assumiram o poder em 1964", disse à Folha o historiador James Green, da Brown.

"Com o livre acesso a essa documentação, será possível fazer um acompanhamento mais exato sobre como Washington apoiou e às vezes criticou as novas políticas dos governos de Castello Branco, Costa e Silva e Médici".

Para fazer a digitalização, 12 pesquisadores americanos e brasileiros passaram três meses em Washington. O custo foi de US$ 75 mil, bancado pelas duas universidades.

Faltam ainda 10 mil documentos. Green estima que a segunda etapa custará US$ 50 mil, mas, por enquanto, não há financiamento.

O endereço da página na internet é: library.brown.edu/openingthearchives

 

Obs.: No futuro saberemos, também por meio dos arquivos dos EUA, o que havia nos contratos secretos muy amigos que o governo petista assinou com ditaduras, como as de Cuba e da África (Lavagem de dinheiros? Caixa dois?). Cinicamente, Dilma Rousseff promulgou a Lei de Acesso à Informação (Lei nº 12.527, de 18/11/2011), para tornar os atos do governo mais transparentes. A “transparência” do governo Dilma foi classificar contratos com ditaduras como “Secretos”, ou seja, só podem ser conhecidos pela população brasileira depois de 15 anos – só quando ela e Lula provavelmente já estarão mortos. Saberemos também a montanha de dinheiro que Lula e Dilma receberam a título de diárias, recebida nos passeios sem fim pelo Brasil e no exterior. Também saberemos quem era o motoqueiro fantasma que dava carona à presidente nas madrugadas de Brasília – cfr. em  http://www.avozdesantaquiteria.com.br/2013/08/disfarcada-dilma-anda-de-moto-em.html (F. Maier).

 

 

MEMORIAL 31 DE MARÇO DE 1964

Uma seleção de artigos. Imperdível!

http://www.usinadeletras.com.br/exibelotexto.php?cod=12991&cat=Ensaios

 

 

Faça download do livro de Tuma Jr., ASSASSINATO DE REPUTAÇÕES - UM CRIME DE ESTADO, clicando em

http://liciomaciel.wordpress.com/2014/01/15/tuma-jr-livro-download

A transcrição do livro de Tuminha pode ser vista em http://pt.slideshare.net/CelsoDaviRodrigues/livro-assassinato-de-reputaoes-tuma-junior

 

Leia os textos de Félix Maier acessando:

1) Mídia Sem Máscara

http://www.midiasemmascara.org/colunistas/10217-felix-maier.html

2) Piracema - Nadando contra a corrente (textos mais antigos)

http://felixmaier.blogspot.com/

3) Piracema II – Nadando contra a corrente (textos mais recentes)

http://felixmaier1950.blogspot.com/

 

 

Leia as últimas postagens de Félix Maier em Usina de Letras clicando em

http://www.usinadeletras.com.br/exibelotextoautor.php?user=FSFVIGHM

 

 

Para conhecer a história do terrorismo no Brasil, acesse:

http://wikiterrorismobrasil.blogspot.com.br/

Comentários

O que você achou deste texto?       Nome:     Mail:    

Comente: 
Informe o código de segurança:          CAPTCHA Image                              

De sua nota para este Texto Perfil do Autor Seguidores: 566Exibido 648 vezesFale com o autor